Senado francês repele “casamento” homossexual

    Deputado Christian Vanneste

    O Senado da França rejeitou definitivamente o projeto do Partido Socialista que visava a aprovar o “casamento” homossexual. Para a mídia, a votação mostrou que “os valores tradicionais vigoram em muitas partes da França”.

    A Corte Constitucional havia definido que as leis que impedem o “casamento” homossexual não violam a Constituição e que só o parlamento poderia estabelecer esse “casamento”. Diferentemente dos magistrados, os deputados dependem do voto popular para conservar seus cargos e não duvidaram em rejeitar o projeto. O deputado Christian Vanneste qualificou dita união de “aberração antropológica”, enquanto a deputada Brigitte Bareges perguntou com ironia:

    “Por que não se propõe também casamento com animais, ou a poligamia?”

    Fonte: Revista Catolicismo, Agosto 2011