Policiais em ação para confiscar casas e terras de camponeses em Zhuguosi
Policiais em ação para confiscar casas e terras de camponeses em Zhuguosi

Dirigindo numa movimentada estrada, Tang Huiqing mostrou o terreno onde ficava a oficina de sua irmã.

Quatro anos atrás, funcionários do governo informaram à irmã de Tang que Chengdu estava se expandindo em direção ao campo e que sua aldeia precisava ceder espaço à cidade, noticiou o “The New York Times”.

Agricultora que já havia passado pela transição para o trabalho industrial, a irmã de Tang construiu uma pequena oficina para trabalhar com o marido. Os funcionários a informaram de que a estrutura seria demolida.

Locais onde aconteceram recentemente suicídios de camponeses
Locais onde aconteceram recentemente suicídios de camponeses

“Minha irmã subiu no telhado da oficina e disse: ‘Se quiserem, podem demolir’”, conta Tang.

A voz dela fraqueja quando ela descreve como a irmã despejou óleo diesel nas roupas e, depois de apelar à equipe de demolição que fosse embora, ateou fogo às vestes.

Ela morreu 16 dias mais tarde.

Nos últimos cinco anos, pelo menos 39 agricultores chineses recorreram a essa forma drástica de protesto.

Os números, computados com base em reportagens da imprensa e dados de organizações de defesa dos direitos humanos, são um lembrete sombrio de como a nova onda de urbanização planificada na China envolve leva o marxismo a atropelar os agricultores.

O projeto é conduzido de cima para baixo que difere bastante da migração, no geral voluntária, de camponeses para as cidades nos anos 1980, 1990 e 2000.

Além dos suicídios por imolação, agricultores se mataram de outras maneiras para protestar contra a desapropriação de terras.

Camponeses montam guarda para defender sua aldeia em Zhuguosi, suloeste da China
Camponeses montam guarda para defender sua aldeia em Zhuguosi, suloeste da China

Uma organização não governamental chinesa, a Civil Rights and Livelihood Watch, reportou que, além dos seis suicídios por imolação no ano passado, houve outros 15 suicídios entre agricultores.

Outros camponeses morrem quando se recusam a deixar suas propriedades.

No ano passado, um agricultor de Changsha que não cedeu às exigências das autoridades foi atropelado por um rolo compressor.

No mês passado, uma menina de quatro anos de idade foi atropelada por uma escavadeira e morreu.

As políticas do governo parecem causar dezenas de milhares de episódios de inquietação registrados pelas autoridades a cada ano. Pesquisadores chineses estimaram que, em 2010, o país teve 180 mil protestos, a maioria dos quais relacionados a disputas por terra.

 

5 COMENTÁRIOS

  1. O COMUNISMO É UM INFERNO SOB FORMA DE REGIME GOVERNAMENTAL
    O comunismo, ou sua antesala, o socialismo de todos os matizes, nega a existência de Deus, ou seja, é o regime do ateísmo oficializado e permanente, embora na fachada aparentam ter tolerância religiosa, embora saibamos tratar-se de estratégia até que dominem completamente o governo.
    O exemplo clássico foi a perseguição movida pela China Comunista contra os monges tibetanos, à sua religião e ao líder espiritual, o Dalai Lama.
    O comunismo nega o direito de propriedade e propaga ser o regime dos “pobres”, porém, tudo pertence aos CAPITALISTAS, BURGUESES, IMPERIALISTAS de Estado, eliminando dessa forma um direito natural da pessoa; no Estado comunista, ao invés do paraíso terrestre prometido ao proletariado, nasce uma nova classe que é a burocracia política, produto da junção formada entre o partido, a super repressora policia política e a cúpula sindical.
    O comunismo nega a liberdade, impõe a ferro e fogo a ditadura cruel e sanguinária do Partido, que é também Policia e Judiciário, e extermina as principais figuras remanescentes em uma sociedade livre: o líder religioso, o jornalista e o advogado livres substituídos pelo fantoche procurador do Estado; idem, o comerciante honesto e o professor fora dos quadros do Partido, colocam em seus lugares os títeres, fantoches, simuladores e outros seres servis, submissos ao marxismo.
    Enfim, o comunismo antes de tomar o poder prega a liberdade, livrar o povo da opressão dos capitalistas e a igualdade entre todos, porém, ao deter o poder age ao contrário: destrói a liberdade e aprofunda os fossos da desigualdade; falam uma, mas agem sempre ao contrario, como o PT no Brasil, sem deixar de mencionar que odeiam a Jesus Cristo, a Igreja e sua doutrina, portanto sendo todos satanistas.
    Exemplos atuais de ditadura comunista são a China, a Coréia do Norte onde a fome ceifa milhares de pessoas todos os anos, embora não desperte a solidariedade dos alienados artistas e cantores do Ocidente.
    A Cuba de Fidel Castro – aliás, ele admite que irá para o inferno juntar-se a Lênin, Stálin e outros similares – sobrevive com os dólares do turismo de prostituição e venda de subversão; um país vitrine do que é o comunismo.
    Os atuais adeptos do comunismo se inspiram em figuras tenebrosas, vampiros diabólicos do XX, como: Castro e seu irmão, o torturador Raul, Ceausescu, Béria, Tito, Pol Pot, Mao Tse Tung e o tenebroso Stálin que morreu espumando, como cachorro louco, segundo informe secreto do seu camarada Nikita Kruschev.

     
  2. É com esse governo comunista assassino que o nosso se relaciona com extrema amizade e cooperação. Ao menos este site protesta denunciando isto. Eu, ao menos, mostro isto aos meus amigos. E, vocês?

     
  3. Eles matam segundo os ditados de stalin,lenin,trosky,marx,mao,porém com “muita ternura” e se não conseguem diretamente vão pelos caminhos que o instituto paulow ensinou; o terror intelectual e os mecanismos de “salada bem misturada “que criam na cabeça de muitos,esta também o cerco total à liberdade do ser que deve-se submeter as “vontades” dos grandes “comissários” já espalhados pelo mundo, encarregados da destruição moral dos cidadãos em uma Nação e o avanço galopante das intrigas,difamações e mentiras para conseguir diluir até os princípios mais elementais do Ser Humano.

     
  4. Isso é o que filtra pelas fronteiras super-controladas, a reação deve ser bem maior.
    Fico pensando nos governos ocidentais: tão zelosos da liberdades nacionais, não ajudam em nada essa pobre gente.
    Que estou dizendo ?!
    Se fôsse uma reação armada anti-comunista, sairam ràpidamente em auxílio … do “poder constituido”.
    Hipocrisia política. Hipocrisia…. Hipocrisia.
    Do Vaticano … – traição… traição … traição.
    Tolerem este meu desbafo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome