Notícia de CNA, 18 de outubro, informa que um tribunal de Hong Kong decidiu contra o reconhecimento de parcerias entre pessoas do mesmo sexo, mantendo a política do governo de não reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo ou uniões civis.

A revisão do tribunal resultou de uma petição que uma mulher de Hong Kong apresentou em junho de 2018, pedindo para entrar em uma união civil legalmente reconhecida com sua parceira.

De acordo com o New York Times, o juiz Anderson Chow Ka-ming escreveu sexta-feira que “atualizar” a definição de casamento para incluir casais do mesmo sexo levaria a “consequências de longo alcance” que o tribunal não estava preparado para aceitar.

A notícia informa, também, que o O cardeal John Tong, líder da Igreja Católica em Hong Kong, exortou os católicos a considerarem a opinião dos candidatos sobre a moralidade sexual ao eleger legisladores.


Os Valores Morais são o alicerce de uma sociedade. “Devolvam o meu Brasil” inclui o resgate dos princípios que o PT pisoteou e tentou soterrar.

A decisão judicial em Hong Kong dá ao Ocidente um excelente exemplo de como preservar a Lei Natural.

A Família é um pilar da sociedade, e o casamento entre homem e mulher foi elevado por Nosso Senhor à condição de Sacramento.

Fonte: https://www.catholicnewsagency.com/news/hong-kong-court-says-redefining-marriage-is-beyond-its-authority-80285

Deixe uma resposta