Temos visto, através da midia, a decadência do vocabulário ainda mesmo quando se trata de pessoas colocadas na Magistratura, nas Cátedras Universitárias, no Congresso Nacional.

         Uma profilaxia moral para impedir a contaminação dos vícios

   “Assim como não é de bom gosto falar de esgotos na hora do jantar, também não é de bom gosto remexer publicamente os detritos da decadência humana.

         “Assim como há uma profilaxia para impedir o contágio das moléstias infeciosas, também deve haver uma profilaxia moral, para impedir a contaminação dos vícios.

       “Mas o que há no fundo daquele sofisma (exaltar o vício e debicar da virtude), é o seguinte: o vício é a realidade, a virtude uma quimera. Portanto, já não haverá contaminação a evitar e bom gosto a resguardar. A virtude será sempre uma aparência hipócrita, e a lealdade ordenaria a ostentação de toda a corrupção.

     “Mas foi esse desregramento de espírito que conduziu à horrível catástrofe, que hoje abala o mundo moderno pelos alicerces”.

                                                           * * *

Em boa hora o Brasil retoma os Valores Morais. Também a elevação da linguagem, o decoro, os trajes fazem parte desta renovação ou recuperação de nossa sociedade.

A midia de esquerda tacharia de intolerância a Profilaxia Moral entretanto, essa mesma midia promove, continuamente, a deterioração dos costumes.

Ao Clero cabe, primordialmente, o papel da Profilaxia Moral. Infelizmente, a CNBB e o Sínodo da Amazônia, preferem a ecologia integral e procedem como se não cressem no sobrenatural, na salvação eterna.

Leia a íntegra em  https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG_400512_preconceito_estupido.htm

Deixe uma resposta