Político alemão anuncia seu pseudo casamento homossexual

    O político Thorsten Rollmann, de 50 años, de Wenigumstadt (Alemanha), anuncia seu pseudo casamento homossexual ademais com uma “bênção eclesiástica”.
Até há pouco, cantava no coral da igreja, leitor e ministro da eucaristia.  Portanto, com conhecimento do pároco.
Diante da reação de fieis Rollmann renunciou às funções na igreja, entretanto, o pároco continua a seu lado: “se encontrar oposição me informe”.

(Veja abaixo os comentário de São Pedro Damião)

Ministro da Eucaristia e ignorância da doutrina católica sobre o Sacramento do Matrimônio

Ele pertente à União Social Cristã Bávara e declarou que a “bênção eclesiástica” não é outra coisas senão uma cerimônia nupcial, apenas a estola do pároco não será posta em nossas mãos.

        Totalmente errado. O Matrimônio é um Sacramento instituído pro Nosso Senhor que tomou essa união natural — entre homem e mulher — elevando-a à condição sobrenatural, é um Sacramento. Nada tem a ver com uma “bênção”.

        Ademais o político declarou que as pessoas “mais velhas” têm problemas com a homossexualidade “porque era (sic) considerada um pecado”.

Fonte: Fonte: https://gloria.tv/post/swvdX4fmC7At3NTQ2aabaojjy

Será que o pároco ainda considera Rollmann, um católico?

São Pedro Damião ensina sobre o pecado de homossexualidade

“Este vício não é absolutamente comparável a nenhum outro, porque supera a todos em enormidade. Este vício produz, com efeito, a morte dos corpos e a destruição das almas.

“Polui a carne, extingue a luz da inteligência, expulsa o Espírito Santo do templo do coração do homem, nele introduzindo o diabo que é o instigador da luxúria, conduz ao erro, subtrai totalmente a verdade da alma enganada, prepara armadilhas para os que nele incorrem, obstrui o poço para que daí não saiam os que nele caem, abre-lhes o inferno, fecha-lhes a porta do Céu, torna herdeiro da infernal Babilônia aquele que era cidadão da celeste Jerusalém, transformando-o de estrela do céu em palha para o fogo eterno, arranca o membro da Igreja e o lança no voraz incêndio da geena ardente.

“Tal vício busca destruir as muralhas da pátria celeste e tornar redivivos os muros da Sodoma calcinada. Ele, com efeito, viola a temperança, mata a pureza, jugula a castidade, trucida a virgindade, que é irrecuperável, com a espada da mais infame união. Tudo infecta, tudo macula, tudo polui, e tanto quanto está em si, nada deixa puro, nada alheio à imundície, nada limpo. Para os puros, como diz o Apóstolo, todas as coisas são puras; para os impuros e infiéis, nada é puro, mas estão contaminados o seu espírito e a sua consciência (Tit. I, 15)”. http://www.saopiov.org/2010/02/hediondez-do-homossexualismo-sao-pedro.html#ixzz67EFYGKZq

Deixe uma resposta