Luis Dufaur

A crise econômica européia abala o mundo todo. Enquanto a Grécia beira a falência, a Hungria admitiu se encontrar em situação análoga, tendo o anterior governo socialista falsificado os números da economia nacional, noticiou “La Nación”.

A Espanha suscita os mais vivos alarmes. Portugal, Irlanda, Itália, seguidas de não longe pela Grã-Bretanha também têm enormes desequilíbrios orçamentários e fortíssimos endividamentos estatais e privados.

Vozes prudentes propuseram a saída da área do euro dos países em crise, como um doente que é hospitalizado deixando o convívio com os sãos.

Porém, a França resistiu por uma razão ideológica, ou melhor, para defender uma utopia: a de uma Europa unida numa mini-República Universal, hoje conhecida como União Européia ‒ UE.

“Escapamos da União Soviética só para acabar na União Européia… a eurozona fracassou”, escreveu o presidente checo Vaclav Klaus no “Wall Street Journal”.

Porém, a utopia prevalece levando a economia européia para crises e desabamentos até agora inimaginados.

O mundo abandona a Cristo e a Cristandade por poucas moedas, e por amor a uma utopia anti-cristã acaba jogando essas moedas no altar do ídolo da utopía da República Universal.

Um caminho análogo foi aberto 2.000 anos atrás por um apóstolo apóstata.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorO comunismo morreu?
Próximo artigoDivórcio on-line

2 COMENTÁRIOS

  1. É verdade, o Brasil também vai dever no fim do ano 2 trilhões de reais que é muito mais que o orçamento do Brasil. Cerca de 125% do orçamento! E porquê se “arranjou” este dívida? Para que o governo tivesse dinheiro para gastar de forma incontrolada na esperança de obter votos. haverá quem diga que Lula é um presidente que tem dinheiro para tudo. Como não, se ele gasta o que tem e o que há-de ter nos anos vindouros! Quem vem que se arranje!
    A ideia da Europa Unida é uma ideia cara aos socilaista, mas que não pode dar resultado. Enquanto o que se debatia era o comércio e a economia, o assunto lá ia indo. Uma união comercial, servia, mas uma união política, nunca poderá servir para a Europa. Durante séculos, nós vivemos combatendo-nos e, se não nos combatiamos, estavamos de costas uns para o outros. O nosso pior inimigo era o país vizinho. De Gaulle. com quem não simpateizei muito, tinha razão: uma Europa das pessoas, jamais uma Europa das Nações.
    Não pode ter uma vida prolongada.
    Quantos países desapareceram em resultado do Tratado de Versailles. Estiveram desapercidos durante 80 anos, mas quando sentiram que poderiam ganhar a independência, não esperaram para a amanhã. Mas mais, por exemplo, a Ucrãnia, a Bielorrúsia , a Geórgia, etc. estiveram submetidos ao poder central de Moscovo desde Pedro I. Trezentos anos! Quando sentiram que podiam readquirir a independência, não pensaram duas vezes!

     
  2. O Brasil também não está longe da bancarrota. A dívida interna vai chegar ao final de 2010 a espantosos 2 TRILHÕES de Reais. Graças ao papai PT. Não esqueçam que quem paga a dívida é VOCÊ, NÓS que estamos fora do TREM DA ALEGRIA.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome