Venceslau nasceu no ano 907, filho do duque Vratislau, da Boêmia, católico, e de Dragomira, pagã, e recebeu uma educação cristã de sua avó, Santa Ludmila.

Introduzido recentemente nesse país por São Cirilo e São Metódio, o cristianismo ainda não tinha lançado raízes profundas na população, que permanecia em grande parte pagã. Na própria Corte, enquanto Ludmila, mãe de Vratislau, era cristã, Dragomira, sua esposa continuava nas antigas crenças pagãs. E apesar de que seu filho Venceslau foi educado no cristianismo pela avó, o outro filho, Boleslau, seguiu a religião da mãe.

Tendo falecido o duque Vratislau quando Venceslau era ainda menino, sua mãe aproveitou a regência para perseguir os cristãos. Mandou mesmo estrangular sua sogra, e obrigou o filho a tomar parte nas cerimônias idolátricas.

O futuro santo, no entanto, continuava praticando em segredo a verdadeira religião, e recebia à noite os Sacramentos.

Quando Venceslau, aos dezoito anos, assumiu o poder, impôs a sua autoridade. Sem atender à oposição que daí lhe poderia advir, fez tudo quanto pôde para apressar a conversão do seu país, secundando em tudo os missionários alemães vindos da Suábia e da Baviera, dando ele mesmo o exemplo duma vida cheia de piedade e caridade cristãs.  Construiu igrejas, mandou regressar os sacerdotes exilados por sua mãe, e reconheceu a soberania do Império.

Venceslau tinha costumes puros e coração magnânimo. Por piedade, ele próprio preparava, com trigo de seus campos e uvas de suas videiras, o pão e o vinho destinados ao Santo Sacrifício.

Boleslau, pelo contrário, aferrado ao paganismo, queria desfazer-se do irmão e tomar as rédeas do ducado. Num dia o recebeu à sua mesa com muita aparente amizade. Mas quando ele saiu e foi para rezar em uma igreja próxima, atacou-o de surpresa. Mal ferido, Venceslau, tirando a espada, lhe disse que poderia matá-lo. “Mas eu não serei fratricida diante de Deus”; e se deixou matar. O duque tinha apenas 23 anos de idade.

São Venceslau é herói nacional e patrono dos checos.

O Martirológio Romano Monástico diz dele no dia de hoje: “Perto de Praga, por volta do ano de 929, o martírio de São Venceslau, duque da Boêmia. Durante os quatro anos de seu governo, edificou por uma conduta irrepreensível sua Corte de costumes duvidosos, e se esforçou para cristianizar seu povo, ainda pagão. Venceslau tornou-se depois herói nacional e religioso dos checos. Foi o primeiro eslavo a receber as honras da canonização”.

 

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

[egoi_form_sync_3]

Deixe uma resposta