Comemoramos os 30 anos da Queda do Muro de Berlim. A miséria, a opressão, a brutalidade do Leste comunista tornou-se patente aos olhos do Ocidente.

A Queda do Muro de Berlim provou que o comunismo produz miséria

Em entrevista à TVE comentava o Prof. Plinio: https://www.pliniocorreadeoliveira.info/ENT_900203_muro_berlim.htm

“Há um fato para o qual a imprensa brasileira – mas também a europeia, na medida em que tenho tido tempo de a ver – não tiveram a atenção bastante fixada, e que é o seguinte: até aqui o comunismo se apresentava como uma luta reivindicatória dos pobres contra os ricos.

“Agora, com a queda do Muro, acaba havendo o fato de que se torna evidente que para além dele há uma pobreza e uma miséria que é terrível, e que torna impossível que os comunistas se apresentem como defensores dos pobres contra a miséria. Pelo contrário, organizam um movimento que faz com que a miséria dos pobres se estenda como um polvo, para dominar e incluir todos, e todo o mundo ficar pobre. Portanto, o aspecto da luta comunismo x anticomunismo tem que mudar.

Apliquemos a Cuba, Venezuela, PT e assemelhados

“É como um falido que tem um processo de ação por ter levado a própria empresa à falência, mas que organiza uma propaganda mundial para que as outras empresas sigam os mesmos processos dele. O que é isso?”

* * *

Falidos são Cuba, Venezuela, e os desfalques multi milionários do PT aos cofres públicos do Brasil.

Mas, com a ajuda de Midia, organizam uma propaganda mundial para que as outras nações sigam os mesmos processos deles. O que é isso?

* * *

  E a Nurenberg do Comunismo?

Tivemos a Nurenberg do Nazismo. O mundo livre aguarda a tão necessária Nurenberg do Comunismo.  Xi Jinping perdeu a ocasião — nos 70 anos da Revolução Maoísta — de pedir perdão ao mundo (e aos chineses também) dos 70 milhões de mortos perpetrados pelo comunismo em sua Pátria.

 

Deixe uma resposta