National Catholic Report, 21 de dezembro: “A Cristandade não existe mais, disse o papa …”. “Hoje não somos os únicos que produzem cultura, nem somos os primeiros ou os mais ouvidos.”

Cristianismo, “especialmente na Europa, mas também em uma grande parte do Ocidente, não é mais uma premissa óbvia da nossa vida comum, mas sim muitas vezes é negado, ridicularizado, marginalizado ou ridicularizado.” (https://www.ncronline.org/news/vatican/christendom-no-longer-exists-pope-says-explaining-need-revamp-curia)

As palavras do Papa Francisco são de lamentação, constatação, aplauso? Aceitação de um fato consumado?

* * *

Como ensina o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, o ocaso da Cristandade é fruto da Revolução multissecular que grassa no Ocidente: “As três Revoluções: etapas da destruição da Cristandade medieval” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Dis_19650325_As_Tres_Revolucoes.htm

A Cristandade foi, no terreno natural, uma imagem da realidade sobrenatural do Corpo Místico de Cristo

“Falamos há pouco em Cristandade. Se tomássemos hoje, a esmo, qualquer católico mesmo bem instruído, poderia ele dizer-nos o que é isto?

“Os povos cristãos formam uma verdadeira família, no sentido mais genuíno da palavra. A família resulta, antes de tudo, de uma certa comunidade de vida entre seus membros, recebida da mesma fonte, do mesmo tronco genealógico. 

“A Cristandade tem também uma comunidade de vida, a vida da graça, a vida sobrenatural que faz de cada fiel um filho adotivo de Deus. A comunidade de vida cria obrigações, na família e na Cristandade.

“Na Família a defesa dos ancestrais, de que todos receberam a vida natural, a defesa dos parentes, em cujas veias corre o mesmo sangue. Na Cristandade, a defesa de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Seu Corpo Místico. Na família, todos devem trabalhar para o ideal comum.

Na Cristandade todos devem cooperar para a dilatação do Reino de Cristo. O conceito de Cristandade é uma projeção, no terreno natural, da grande realidade sobrenatural que é o Corpo Místico de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Cristandade não é um ideal do passado, ela é uma grande meta para o futuro

Se este conceito estivesse bem vivaz na mente dos católicos contemporâneos, eles perguntariam naturalmente aos seus dirigentes temporais o que fazem no momento, pela dilatação do Reino de Cristo no mundo, que serviço prestam à Igreja com este objetivo, que providências estão tomando para destruir os obstáculos que no mundo inteiro se levantam contra este supremo desideratum.

O Prof. Plinio escreve em 1946, sob o Pontificado de Pio XII, e a ONU recém criada

“Muito naturalmente, as nações católicas constituiriam na ONU como na Conferência de Paris um grande bloco unido: unido pela união recíproca de seus membros, e pela comum união destes ao Vigário de Cristo sobre a terra.

“Este bloco constituiria um grande foco de luz e de paz, no mundo inteiro, da luz de Cristo e da paz de Cristo, de que o mundo tanto precisa. É possível que, como no tempo das cruzadas, uma ou outra vez fosse necessário empunhar o gládio, para levar a guerra de Cristo onde as ovelhas de Cristo estivessem sendo perseguidas ou a liberdade dos pregoeiros do Evangelho estivesse sendo negada.

“Nisto, ainda haveria um serviço para a paz. Porque as guerras de Cristo são guerras que extinguem a desordem, que eliminam a discórdia, que suprimem a injustiça: são guerras que geram paz. Muito diferentes, nisto, das guerras e até da paz do mundo, que, como estamos vendo… só sabe fazer pazes que geram guerras”.  https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG%20460818_Cristandade.htm

* * *

O Brasil levantou-se a partir de 2015 contra a ditadura petista. O Brasil autêntico derrotou o PT nas Urnas em 2018.

A posição natural de liderança do Brasil, a extensão de seu Território, as riquezas de nosso solo, as qualidades de nosso povo, sua Missão Providencial nos levam a desejar que passo-a-passo se constitua novamente o bloco do Novo Mundo coeso, anticomunista, campeão dos Valores Morais.

Nesse Santo Natal — tão maculado pela guerra comercial e ateisante — voltemos nossos olhares para o Menino Jesus, sua Mãe Santíssima e o grande São José, protetor dessa magna Familia: a Cristandade voltará! “Este será um grande País”!

Deixe uma resposta