As providências americanas para efetivarem o processo de saída da OMS seguem em frente.

Nações Unidas e Congresso são notificados

“O governo Trump notificou as Nações Unidas e o Congresso da retirada, que entrará em vigor no próximo ano.

“O secretário de Estado Mike Pompeo disse a repórteres em Washington que “O presidente deixou bem claro que não vamos subscrever uma organização que historicamente foi incompetente e não cumpriu sua função fundamental”, afirmou Pompeo”.

***

Achamos que a OMS por ação e omissão deveria ser processada internacionalmente; as consequências gravíssimas a nível mundial, concernindo todos os países, merece uma ação muito mais enérgica do que simplesmente a retirada dos EUA da OMS. Dr. Tedros deveria ser levado ao banco dos réus.

***

“O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, recebeu uma notificação dos Estados Unidos sobre sua retirada, (…) Guterres está verificando se as condições para tal retirada são cumpridas, disse o porta-voz. As condições incluem aviso prévio de um ano e cumprimento integral do pagamento das obrigações financeiras avaliadas.”

“O governo Trump está trabalhando com o Congresso para obter o dinheiro que os EUA devem à OMS, disse Pompeo.” e a retirada entra em vigor em julho de 2021.

Um comentário do Dr Tedros que beira o cinismo

Segundo TheEpochTimes o “diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse a repórteres em maio que esperava que os Estados Unidos não cortassem os laços com o grupo. “Ele chamou a América de “um amigo de longa data e generoso da OMS”, acrescentando: “Esperamos que continue assim”.”

Diante de acusações gravíssimas, de um comportamento errado a nível internacional, suas mancomunações com o PCC, o Dr Tedros só sabe dizer que “esperava que os EUA não cortassem os laços …”  Positivamente, é um comentário cínico.

Trump sugeriu reformas que não foram ouvidas pela OMS

“”Nós detalhamos as reformas que devem ser tomadas e nos engajamos diretamente com elas, mas elas se recusaram a agir”, disse Trump. “Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial da Saúde e redirecionaremos esses fundos para outras necessidades mundiais e merecedoras e urgentes de saúde global”.”

“Outros grupos internacionais de saúde poderiam receber o financiamento, disse um funcionário do governo a repórteres em abril.”

“O Comitê de Relações Exteriores da Câmara concluiu em um relatório divulgado em junho que a OMS “permitiu o encobrimento do PCC ao não investigar e publicar relatórios conflitantes com o PCC oficial, e ao mesmo tempo elogiando a resposta do PCC”.”

***

Boas novas, o Ocidente começa a acordar e abandonar a fase do otimismo diante do PCC. Foi-se o tempo das concessões de Nixon, do Acordo de Xangai em que os EUA injetaram dolares, know how, fábricas na China. E o Ocidente se associou a essa cumplicidade desde 1972.

O Brasil, também, precisa tomar as cautelas dos acordos feitos com o PCC. A era da ingenuidade passou. Bastam as simpatias do governador Doria e dos governadores-interventores petistas para Xi Jinping: “eu confio em Xi Jinping”, declarou o Sr Doria.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/us-officially-withdraws-from-the-world-health-organization_3415489.html?ref=brief_BreakingNews&__sta=vhg.uosvpxUIsmqhgvv%7CYVY&__stm_medium=email&__stm_source=smartech

Deixe uma resposta