O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, impulsinoná um projeto de legalização do aborto e tem a intenção de aprová-lo o quanto antes.

      Notícia de AFP, Elheraldo.co/mundo/fernandez-impulsara-cuanto-antes-una-ley-de-aborto-en-argentina-681035 Fernández, disse ser “um ativista de por fim à penalização do aborto”.
Se o presidente eleito tivesse feito essas declarações no período eleitoral teria a Argentina a ocasião de rechaçar, mais uma vez, a eleição de um esquerdista.
        Lição para a América, lição para nós brasileiros. Lamentamos que a Nação irmã tenha sido adormecida e feito a pior escolha para o futuro do maior País do Cone Sul.
                                                         *  *  *
         Assim são os esquerdistas: os direitos de Deus, da Santa Igreja, a Lei Natural de nada valem. Esperamos que nenhum padre ou bispo argentino aceite Fernández na Mesa da Comunhão, que seria certamente, sacrílega.
                                    A batalha do Aborto não está perdida
       Fernández sabe perfeitamente que terá que enfrentar a Câmara e o Senado na aprovação do seu negro projeto.
       Basta o Episcopado Argentino se levantar contra e os padres falarem nas Paroquias que jamais o aborto entrará na grande Nação do Sul.
       Falarão valentemente contra o aborto? As Redes Sociais conservadoras têm todas as condições de fazer reverter essa ideia pecaminosa de matar inocentes.

Fonte: https://www.elheraldo.co/mundo/fernandez-impulsara-cuanto-antes-una-ley-de-aborto-en-argentina-681035

Deixe uma resposta