Astro do futebol francês (Griezmann) denuncia “racismo” da Huawei

0

A estrela do futebol francês, Antoine Griezmann, rompe com a Huawei por causa da tecnologia “Anti-Uyghur” depois que “surgiram provas de que a empresa chinesa desenvolvia ferramentas para reconhecimento facial de uigures.”

China (PCCh) desenvolve tecnologia racista e discriminatória contra Uighures mover-se-á a ONU?

Nosso Site reproduziu artigo de “Bitter Winter publicou em 10 de dezembro evidências de que a gigante eletrônica chinesa Huawei, em cooperação com a Megvii, desenvolveu uma tecnologia “racista” usando reconhecimento facial para identificar etnias, visando especialmente os uigures.”

Griezmann rescinde contrato com a Huawei

O campeão mundial de futebol francês “Antoine Griezmann, que atualmente joga pelo Barcelona FC na Espanha e foi um “embaixador global da marca” da Huawei, anunciando os produtos da empresa”, rescinde o contrato.

“Griezmann rescindiu imediatamente seu contrato com a Huawei, “seguindo, disse ele, fortes suspeitas de que a Huawei contribuiu para o desenvolvimento de um alerta uigur graças ao software de reconhecimento facial”. “Aproveito esta oportunidade, acrescentou Griezmann, para convidar a Huawei a não apenas negar essas acusações, mas a tomar ações concretas o mais rápido possível para condenar essa repressão em massa.”

***

As declarações de Antoine Griezmann são um exemplo para todas as pessoas do Mundo Livre, em especial para o Ocidente: “convidar a Huawei a não apenas negar essas acusações mas tomar ações concretas o mais rápido possível para condenar essa repressão em massa”.

Huawei é trampolim para vigilância em massa

Caso típico é a Huawei que tem mais do que um vínculo com o PCC e serve como trampolim para um salto de qualidade semelhante à ficção científica, mas muito real, na vigilância em massa. Ela ainda oferece acesso direto à vida de pessoas fora da China através de suas torres de Internet 5G.

““As empresas impactadas pelas ações de hoje”, explica Pompeo, “incluem a Huawei, um braço do estado de vigilância do PCC, que censura dissidentes políticos e possibilita campos de internamento em massa em Xinjiang, e a servidão de sua população enviada por toda a China. Certos funcionários da Huawei fornecem apoio material ao regime do PCCh que comete violações dos direitos humanos. ””

***

As declarações da estrela do futebol francês, Antoine Griezmann, outrora propagandista da Huawei, são mais uma alerta para todos nós. Huawei é intrumento do PCCh para controle dos chineses, especialmente a minoria Uighur, em campos de treinamento o confinamento que a China chama de “campos de reeducação” (sic).

A resposta da Huawei segue o método comunista da dissimulação

A censura feita por Griezmann ecoou. “Embora tenha ignorado outras críticas, a Huawei se sentiu obrigada a responder. Eles responderam culpando Megvii pela tecnologia de “alarme uigur”. No entanto, sua descrição, embora reconhecendo a parceria com a Megvii, apareceu no site europeu da Huawei com o logotipo da Huawei.”

“A Huawei antecipou essa objeção e argumentou que “a pessoa responsável pela aprovação do documento não era um funcionário da Huawei, mas sim um subcontratado”, que cometeu “um erro”. “

Observa BitterWinter que “culpar os erros individuais após a divulgação de informações embaraçosas é, obviamente, a maneira mais fácil, mas também menos confiável, de uma empresa escapar de suas responsabilidades.”

Também o surto do vírus de Wuhan levou o PCCh a punir autoridades locais. O Partido nunca erra, ou como dizia Hitler, o Führer tem sempre razão.

***

“Dado seu histórico de cooperação com o CCP no fornecimento de tecnologia usada para espionagem e repressão policial, é muito mais crível que a Huawei mentisse mais uma vez.”

Griezmann precisa do apoio do Ocidente

Qual será a atitude do Ocidente, da ONU, do próprio Vaticano?

“Esperamos que Griezmann se mantenha firme, seja protegido pela própria fama e evite o destino de Mesut Özil, outro campeão mundial de futebol (conquistou o título com a Alemanha em 2014) que joga pelo Arsenal do Reino Unido, e em 2019 afirmou que os uigures são “perseguidos” na China. Depois que a China ameaçou excluir o Arsenal do lucrativo mercado chinês de jogos de futebol e merchandising na televisão, o Arsenal se distanciou publicamente dos comentários de Özil.”

Essa verdadeira covardia de alguns no Ocidente, como o fez o Arsenal em relação às declarações de Özil, dobrando-se às exigências do PCCh é digna de repúdio.

Que esperar da ONU que inclui a própria China de Xi Jinping (leia-se PCCh) na comissão de direitos humanos? Ou do Vaticano que renova o Acordo Provisório com Pequim apesar das inúmeras provas de cruel perseguição religiosa?

É hora do Ocidente se levantar e defender a sua honra e abandonar a subserviência em relação a Pequim.

Diplomacia com firmeza. Que Nossa Senhora guie os passos do Brasil em suas alianças internacionais, na defesa de nossa soberania, nossa honra, nossa independência das garras do PCCh. O governador Doria, os governadores-petistas já estão alinhados ideologica, política e psicologicamente ao PCCh. Nem por isso levarão atrás de si a multidão dos brasileiros.

Fonte: https://bitterwinter.org/griezmann-breaks-with-huawei-over-anti-uyghur-technology/

Deixe uma resposta