Boa nova: Recuperados da Covid-19 têm baixo risco de reinfecção

0

LifeSiteNews: “Pessoas que contraíram COVID-19 e se recuperaram devem saber que o risco de reinfecção é muito baixo, disse um médico após a publicação de um estudo no qual ele trabalhou.”

“Os pesquisadores analisaram os registros do Curative, um laboratório clínico com sede em San Dimas especializado em testes COVID-19 e que, durante a pandemia, conduziu exames de rotina da força de trabalho. Nenhum dos 254 funcionários que tiveram COVID-19 e se recuperaram foi infectado novamente, enquanto quatro dos 739 que foram totalmente vacinados contraíram a doença.”

Baixo risco de reinfecção

“A grande lição foi que, se você não foi vacinado e não foi infectado anteriormente, primeiro, você tem um risco muito alto de ser infectado – 24% dos funcionários ao longo de um ano testaram positivo. No entanto, por outro lado, se você foi vacinado ou previamente infectado, seu risco era próximo a zero ”, disse o Dr. Jeffrey Klausner, professor clínico de medicina preventiva e medicina na Escola de Medicina Keck da Universidade do Sul da Califórnia, ao Epoch Times.

Klausner e o Dr. Noah Kojima, do Departamento de Medicina da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, se juntaram a funcionários da Curative para analisar os registros. Eles lançaram uma versão pré-impressa ou revisada por pares do estudo online esta semana.

Os pesquisadores descobriram que dos 4.313 funcionários que não foram previamente infectados ou totalmente vacinados, 254 foram infectados.

Recuperados têm o mesmo nível de proteção dos vacinados

As descobertas se somam ao crescente corpo de pesquisas que indica que as pessoas que tiveram COVID-19 e se recuperaram desfrutam de um nível de proteção semelhante àqueles que receberam uma vacina, após um estudo no Reino Unido e outro por pesquisadores da Cleveland Clinic.

Recuperados da Covid-19 no Brasil 17.530.369, 10 por cento das curas totais no mundo

“Deve dar confiança às pessoas que se recuperaram de que têm um risco muito baixo de infecção repetida e alguns especialistas, incluindo eu, acreditam que proteção é igual à vacinação”, disse Klausner ao Epoch Times.

“E estamos tentando atualizar a política de modo que as pessoas que se recuperaram tenham os mesmos privilégios e acesso que as pessoas vacinadas.”

De acordo com a orientação federal, as vacinas devem ser administradas às pessoas, independentemente de terem ou não COVID-19 no passado.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) disseram que as autoridades estão cientes das evidências que sugerem imunidade natural entre aqueles que foram infectados, mas não alterou suas recomendações para incorporar essas evidências.

“Não comentamos sobre artigos de autoria não-CDC. Avaliamos continuamente a ciência que leva à nossa orientação e, se ela precisar ser mudada, basearemos isso em nossas próprias pesquisas e estudos ”, disse um porta-voz ao Epoch Times por e-mail no mês passado.

***

O Brasil ultrapassa 17,5 milhões de recuperados. Muitos outros também foram curados sem passar por hospitais. Saudamos como uma boa nova — contra o catastrofismo midiático — essa baixa possibilidade dos imunizados contraírem novamente o vírus. Tudo isso não importa em descuidos, em manter boa forma a imunidade.

Nossa Senhora Aparecida proteja o Brasil desse bombardeio midiático que só sabe espalhar o pânico, o catastrofismo, a desesperança.

Fonte: People Who Recover From COVID-19 at ‘Very Low Risk’ of Re-Infection: Study (theepochtimes.com)

Deixe uma resposta