Também o Brasil começa a livrar-se das garras do PCC, pelo menos em matéria de saúde. Os EUA acabam de nos enviar 2 milhões de doses de hidroxicloroquina e mil ventiladores.

A pandemia do coronavírus trouxe, como ricochete, que Nações do Mundo Livre acordassem a fim de encerrar a dependência em relação a Pequim. Isso é muito positivo para nossa saúde material, psicológica e independência.

***

“Os Estados Unidos entregaram 2 milhões de doses” (hidroxicloroquina) e “enviarão 1.000 ventiladores ao Brasil em meio à pandemia do vírus PCC , anunciou a Casa Branca em 31 de maio.”

“O povo americano e brasileiro são solidários na luta contra o coronavírus”, afirmou a Casa Branca em comunicado conjunto com o governo brasileiro.

Como será usada a hidroxicloroquina

“A hidroxicloroquina será usada como tratamento preventivo para enfermeiros, médicos e profissionais de saúde. Também será utilizado como terapêutico no tratamento de brasileiros que contraem o vírus do PCC , também conhecido como o novo coronavírus.”

Um esforço conjunto em matéria de saúde

“Em uma continuação da colaboração de longa data dos dois países sobre questões de saúde, os Estados Unidos e o Brasil também iniciarão um esforço conjunto de pesquisa, incluindo ensaios clínicos controlados e randomizados, para testar a segurança e eficácia da hidroxicloroquina como medida preventiva e tratamento precoce do vírus.”

***

Nosso Site já apontou a interferência do PCC em universidades americanas, roubo de tecnologia e suborno de cientistas. É hora do Brasil livrar-se desse tipo de acordos com Pequim. https://ipco.org.br/china-suborna-cientistas-e-pesquisadores-nos-eua-alerta-acordos-brasil-pcch/

***

“No futuro, os Estados Unidos e o Brasil permanecerão em estreita coordenação na luta compartilhada contra a pandemia de coronavírus e na resposta regional em andamento para salvaguardar a saúde pública, limitar ainda mais a disseminação do coronavírus, promover o desenvolvimento precoce de uma vacina e salvar vidas ”, acrescentou o comunicado.

“O presidente Trump e o presidente brasileiro Jair Bolsonaro falaram duas vezes desde março, de acordo com o comunicado, e os dois países estão “bem posicionados para continuar trabalhando juntos para lidar com a pandemia de coronavírus, além de outros assuntos de importância estratégica”.”

120 médicos, bioestatísticos, pesquisadores contestam estudo publicado por The Lancet

“Mais de 100 cientistas e profissionais da área médica levantaram questões sobre a integridade dos dados analisados no estudo (publicado por The Lancet) e, posteriormente, escreveram uma carta aberta aos autores e ao editor do The Lancet.

“A carta listou 10 grandes preocupações, incluindo dados da Austrália que supostamente não correspondiam aos relatórios do governo.”  https://ipco.org.br/120-medicos-e-bioestatisticos-contestam-estudo-anti-hidroxicloroquina/

Também o diretor da OMS, para o programa de malária, defende o uso da Hidroxicloroquina

Dr Pedro Alonso diretor do programa de malária da OMS

“O último estudo, que condenou o uso da cloroquina e hidroxicloroquina, “tem um nível de inconsistências alarmante”, alerta Pedro Alonso, diretor do programa de malária da OMS, ao EL PAÍS. “Há enormes dúvidas sobre a qualidade desse trabalho e tanto seus autores como a revista que o publicou vão ter de prestar contas”, ressalta.

A cloroquina e sua derivada são usadas para combater a malária há décadas e têm um perfil de segurança muito alto, lembra Alonso. Além disso, esses medicamentos são utilizados para combater doenças autoimunes como o lúpus.”

Como sugeriu o diretor do programa de Malária da OMS, Pedro Alonso: “a solução não é interromper os ensaios com esses medicamentos e, sim, seguir adiante com eles.” (https://brasil.elpais.com/ciencia/2020-05-30/mais-de-100-especialistas-alertam-para-falhas-em-estudo-que-condenou-o-uso-da-cloroquina-no-mundo.html)

***

Guinness World Records

O Guinness World Records já pode catalogar a pandemia do coronavírus como sendo a pandemia político-ideológica que arrostou o bom senso, impôs a segregação, violou as liberdades, forjou dados e “conseguiu” até o lockdown das igrejas.

A Igreja Católica que fundou hospitais, criou Congregações Religiosas especificamente para tratar de doentes, enfrentou a lepa e outras epidemias … também ela, sob o pontificado de Francisco, se curvou às injunções humanas (e discutíveis na sua eficácia) e fechou o acesso dos fieis aos Sacramentos.

A promessa de Nosso Senhor fica de pé: “e as portas do inferno não prevalecerão contra Ela”.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/us-delivers-2-million-doses-of-hydroxychloroquine-to-brazil-will-send-1000-ventilators_3371854.html

 

 

Deixe uma resposta