Breves: Mulher concelebra; o perigo é o “dragão do tradicionalismo”

0

Numa igreja da diocese de Chur, na Suíça, “a missa de despedida de uma das líderes da comunidade católica” daquela paróquia, foi “concelebrada por Monika Schmid”. Ela participou da leitura da Oração Eucarística. “que é o clímax de toda a celebração” eucarística.

O perigo é o “dragão do tradicionalismo”

Abusos litúrgicos, escândalos dos fieis católicos, ofensa a Deus Nosso Senhor nada disso parece assustar os arraiais progressistas. A missa tridentina, isso sim, é um perigo, precisa ser coarctada.

O perigo, conforme declarou alta autoridade eclesiática brasileira, é o “dragão do tradicionalismo”.

Bispos brasileiros, julgando entender a “traditiones custodes” proíbem a missa tridentina como meio para o cumprimento do preceito dominical. Permitem a celebração, desde que não seja celebrada aos domingos, nem sábados a partir de 12 hs. É muito zelo anti tradicional!

Estola arco-íris

Continua a notícia: “Em imagens e vídeos distribuídos nas redes sociais, pode-se ver que junto com o padre, duas mulheres e um diácono concelebram com a estola arco-íris.”

“Contra o Direito Canônico
“Segundo o Cânon 1379 – § 1. “Incorre em pena latae sententiae de interdição ou, tratando-se de clérigo, também de suspensão:
1º que, sem ter sido promovido à ordem sacerdotal, procura realizar a ação litúrgica do Sacrifício Eucarístico”, acrescenta infovaticana.

***

Saibamos oferecer a Nosso Senhor a reparação. E não deixemos de consignar a má fé dos progressistas que cerceiam de todos os modos o rito tradicional enquanto permitem missas-afro e celebrações de cunho esquerdista.

Nossa Senhora da Dores nos ajude nessa nobre e necessária reparação.

Fonte: https://infovaticana.com/2022/09/02/una-mujer-concelebra-en-misa-en-una-iglesia-de-suiza/

Deixe uma resposta