Canção Nova sente a pressão: Edinho Silva fora do ar

Edinho Silva
Sr.Edinho Silva, presidente do PT paulista, que é a favor do movimento homossexual, adepto da malfadada Teologia da Libertação e um dos que perseguiram a Igreja na questão do aborto na última eleição presidencial.Sr.Edinho Silva, presidente do PT paulista, que é a favor do movimento homossexual, adepto da malfadada Teologia da Libertação e um dos que perseguiram a Igreja na questão do aborto na última eleição presidencial.

O leitor deve se lembrar que noticiei aqui na semana passada a polêmica da Canção Nova ao contratar como apresentador o Sr.Edinho Silva, presidente do PT paulista, que é a favor do movimento homossexual, adepto da malfadada Teologia da Libertação e um dos que perseguiram a Igreja na questão do aborto na última eleição presidencial. Estava fazendo ele um programa sobre “doutrina social da Igreja” (imagina-se que “doutrina” seria essa…).

Houve um grande movimento, especialmente na internet, de protestos e boicotes contra esse fato.

No início da semana chega a notícia de que o Sr.Edinho foi dispensado da emissora, juntamente com outros políticos. Mas, segundo a Folha de São Paulo, “o elemento precipitador foram as reações negativas de fiéis e lideranças da igreja à recente incorporação de Edinho”(1).

Wellington Silva Jardim – Presidente da CN.

Não durou nem um mês na programação, cuja estreia teve a presença do próprio presidente da emissora, Sr.Wellington Silva Jardim, tentando justificar o programa dizendo, entre outras coisas, que o bispo responsável pelas comunicações sociais do Vaticano assim o teria pedido (2).

Curiosamente, no Twitter do Pontifício Conselho da Comunicação Social encontra-se a seguinte mensagem: “Parabéns, fiéis da Canção Nova! Edinho Silva e Chalita perdem seus respectivos programas na emissora.” (3)

O que pensar disso?

No ano passado um padre da emissora fez um sermão recomendando aos fiéis que não votasse no PT por ser um partido favorável ao aborto. O mesmo Sr. Silva Jardim que contratou o político petista fez um comunicado dizendo que “a opinião do mesmo [padre] representa tão somente seu pensamento, não sendo em hipótese alguma o pensamento da instituição.” (4)

O que não seria o pensamento do Sr. Silva Jardim? Que o aborto é errado? Que não se pode votar em partido abortista?

Poderia alguém alegar que a emissora, na ocasião, tinha que se manter neutra. Mas é lícito a um católico se manter neutro diante de um partido que almeja o aborto, o casamento homossexual e a perseguição de religiosos que protestarem, a retirada de crucifixos de locais públicos etc.?

Afinal de contas, o que pensa a direção da Canção Nova?

Por fim, uma pergunta que não quer calar: mudou o posicionamento da direção da Canção Nova com a demissão do Sr.Edinho? Ou ela está preocupada em não perder suas bases mais conservadoras na defesa da vida e da família?

___________________

1- Painel da Folha, 21 de novembro.
2- http://www.youtube.com/watch?v=L_r20uU3PJg
3- https://twitter.com/#!/PCCS_VA
4- http://www.cancaonova.com/portal/canais/tvcn/tv/mostramateria.php?id=6