Este site publicou ainda esta semana, notícia de que várias toneladas de alimento se perderam na Venezuela, por desmanzelo do governo (saiba mais). O que será agora, que o Estado terá um “papel determinante no controle do setor alimentício”. Veja notícia abaixo:

O Estado de São Paulo, quinta-feira, 17 de junho de 2010

Chávez amplia controle sobre a terra

A Assembléia Nacional da Venezuela aprovou na terça-feira à noite a reforma da Lei de Terras, que condena o latifúndio e dá ao Estado um papel determinante no controle do setor alimentício.

 

Comento: Certos setores da CNBB querem fazer um plebiscito para limitar a propriedade no Brasil. Será mera coincidência de medidas?

 

6 COMENTÁRIOS

  1. O comunismo desde o início foi uma empreitada semita. Os bens de capitalistas semitas na Russia bolchevista foram poupados ou indenizados. Somente néscios não sabem que a política da esquerda é aniquilar a economia e MATAR as “elites” dos países vitimados. O que se impõe? Povos e governos exauridos e sem liderança que tem de apelar para os banqueiros internacionais por “salvação” através dos dólares sem lastro emitidos pelos banqueiros e não pelo governo dos EUA. Aniquilar a resistência nacional na América Latina e Europa(vide ataques ao EURO) para impor a moeda internacional e comprar nossas pessoas e países com seus dólares de papel. Os governos são mantidos como fachada para eliminar a oposição ao poder econômico internacional. Eliminar as “elites” cristãs e nacionalistas para o domínio de banqueiros semitas apátridas.

  2. O problema do Brasil, como é fácil de imaginar, não é a ausência de terra: é a existência de vagabundo.

    Meu saudoso avô Henrique, maranhense da terra, vivia reclamando que “Madame, no interior, não quer plantar nem tomate!” E naquela época! Imagine hoje!

    O produtor rural, no Brasil, é um herói. É ele, em suma, quem sustenta o país e, ainda por cima, tem que aguentar a baderna dos comunistas e o relincho dos idiotas.

    Agora falando um pouco mais sério, a doutrina dos papas é bem clara a respeito:

    Reforma agrária: só é viável ao respeitar a propriedade privada como instituto de direito natural e com vistas a um melhor aproveitamente das riquezas naturais da nação.

    Latifúndio: é perfeitamente consentânea com a Lei de Deus a existência de vastas extensões de terra em mãos de um ou de um grupo e, de acordo com Pio XII, até indispensável ao desenvolvimento econômico.

    Desigualdades sociais: longe de constituírem uma injustiça, é nada mais que a consequência das próprias desigualdades humanas: de caráter, de inteligência, de capacidade de trabalho, de herança, etc. Ninguém imaginaria um Visconde Mauá dispor de um patrimônio inferior, ou igual, ao de um agitador da Revolução Praieira.

    Para um comunista, entretanto, Mauá não passa de um ladrão e o Frei Caneca é um bem-feitor da humanidade, de cuja propaganda incendiária resultaria simplesmente o esfacelamento do Império…

  3. Tenho muito respeito pelo sr. José António que, normalmente, tem umas intervenções valiosas. A sua interve~ção de hoje denota que ele não conhece nada do que é “reforma agrária”, nem os péssimos resultados que ela deu em qualquer época, em qualquer lugar e em qualquer tipo de sociedadee qualquer que fosse o tipo de reforma, ou a reforma de dividir tudo ou a reforma de juntar tudo para exploiração através de cooperativas de produção.
    Se ela não deu resultado em qualquer parte do mundo, porque daria no Brasil. Nos países onde se aplicou mais drasticamente a reforma agrária, como por exemplo na Rússia, em Cuba e em Portugal, o resiultado imediato foi um retrocesso de cinquenta anos na exploração da terra. No caso da Rússia que era o maior exportador mundial de ceriais passou a ser, em três anos, o maior importador mundial de ceriais.

  4. Por que deveriam abrir mão da propriedade “de suas imensas terras”? Se é pelo motivo de que são imensas é EVIDENTE que os primeiros a ter que “abrir mão” devem ser pela ordem a União e os Estados e depois as “nações” indígenas e os quilombolas. Coerência é o que se pede.@JOSE ANTONIO

  5. Não creio que seja! Mas no Brasil todos concordam que seja feita a Reforma Agraria, mas os donos da terra que abrem mão de suas imensas propriedades. Estes se unem inclusive em loby no Congresso e certamente não aprovarão tal plebiscito.

  6. A história do Brasil registra que um dos fundadores da CNBB o já falecido Bispo D. Helder Câmara cognominado o Arcebispo Vermelho foi um propagador da reforma agrária. Talvez seja uma questão genética.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome