"Chuva sólida": mais um progresso tecnológico que esvazia alarmismo
“Chuva sólida”: mais um progresso tecnológico que esvazia alarmismo

“Profetas” do apocalipse verde – ONU, ONGS e até Campanha da CNBB – martelam que a água doce está se tornando escassa e poderá acabar.

A culpa é sempre da civilização ocidental, de seus progressos e de seu “consumismo”.

Se chover torrencialmente e vales, cidades, países forem alagados, a culpa é do aquecimento global provocado pelo homem, e a civilização ocidental é a grande responsabilizada.

"Chuva sólida": o polímero antes e depois de absorver a água
“Chuva sólida”: o polímero antes e depois de absorver a água

Também a irrigação sofre do mesmo apriorismo ideológico dos “verdes” e seus acólitos, pois tal recurso conduz – por culpa do homem ocidental ávido de consumo – a um desperdício de água que provocaria desequilíbrio no planeta.

Entrementes, estes e outros chavões anticivilização passam por desmentidos ou são minimizados ora pela natureza, ora pelos avanços tecnológicos.

Ainda há pouco surgiu um produto que pode permitir o cultivo em terras áridas, conforme noticiou a BBC.

Foi batizado de “chuva sólida”.

Trata-se de um pó que absorve enorme quantidade de água e depois a vai liberando aos poucos, permitindo que as plantas sobrevivam durante o período de estiagem.

O material superabsorvente é um polímero criado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos nos anos 1970.

"Chuva sólida": comparação milheiral com e sem o polímero na terra
“Chuva sólida”: comparação milheiral com e sem o polímero na terra

Bastam 10 gramas para absorver um litro de água.

Originariamente foi utilizado na fabricação de fraldas. O químico mexicano Sérgio Jesus Rico Velasco desenvolveu uma versão do polímero que pode ser misturada no solo para reter a água.

A “chuva sólida” – como vem sendo chamada – está sendo utilizada no México há 10 anos.

O governo daquele país concluiu que a colheita poderia ser ampliada em até 300% com a sua utilização.

Segundo Edwin González, vice-presidente da empresa Chuva Sólida, “o produto encapsula a água e pode durar de 8 a 10 anos no solo”.

Trata-se de um produto natural que não prejudica o solo, inclusive pode ser usado durante vários anos. Não é tóxico e ao se desintegrar é assimilado pelas plantas.

A quantidade recomendada é de 50 kg/ha, mas a “chuva sólida” ainda cara poderá cair de preço se fabricada em escala.

Mas nem todos estão convencidos de que a Chuva Sólida seja uma solução para a seca. A professora Linda Chalker-Scott, da Universidade do Estado de Washington, critica o produto e recomenda outro, aliás, bem conhecido: lascas de madeira, que produzem o mesmo efeito e bem mais barato.

"Chuva sólida": o produto comercializado
“Chuva sólida”: o produto comercializado

O responsável pela Chuva Sólida afirma que sua empresa vem recebendo milhares de pedidos provenientes de locais áridos, incluindo Índia e Austrália, e mesmo do Reino Unido, onde as secas não constituem problema.

Com efeito, o engenho humano pode amenizar ou solucionar problemas que o catastrofismo verde agita com estardalhaço a fim de indispor a opinião pública contra a vida civilizada no planeta.

Na luta entre o bom senso e a ideologia neocomunista, esta anda sempre à procura de pretextos para ocultar seus sinistros desígnios.

3 COMENTÁRIOS

  1. Também concordo com o amigo João, e tenho ainda outra dúvida. Se por acaso aplicar o produto em determinada área, e der um ano chuvoso, teremos outro problema; umidade elevada, a qual causara um maior índice de doenças. Então seria interessante a realização de pesquisas antes de fazer muita propaganda do “negócio”.

  2. SRS.,

    RESPEITOSAMENTE SUGIRO À ESSES “PSEUDOS-ECOLOGISTAS” QUE LEIAM O LIVRO PSICOSE AMBIENTALISTA. EM SEGUNDO LUGAR COLOCO QUE, FINDA A
    ERA VERMELHA, O COMUNISMO VERDE VAI NO MESMO EMBRULHO, ESSES PROFETAS
    DA DESGRAÇA TALVEZ AINDA NÃO TENHAM PERCEBIDO, MAS, NÓS, HUMANIDADE
    JÁ ESTAMOS BEM CHEIOS DELES , DAS SUAS TEORIAS E TÁTICAS, BEM COMO
    DA VERBORRÉIA POR ELES UTILIZADA.

    SEMPRE LEMBRANDO QUE COMUNISMO E MISÉRIA PROMOVEM A FOME , A PESTE
    E A INVERSÃO DE VALORES, E MAIS, QUE AINDA HÁ AVE RARA QUE NÃO VOA
    PAZ E BEM À TODOS.

  3. Parece-me que este “solid rain” não serve para nada. Repare que se está a propor a utilização de 5 g/m², capaz de absorver meio litro de água, ou seja 0,5 mm. Mesmo que ele seja capaz de absorver esses 0,5 mm todos os dias, proveniente da condensação do vapor de água existente na atmosfera pela temperatura mais baixa da madrugada (o que o solo é capaz de fazer também), essa quantidade de água não serve para nada.
    Há um erro qualquer e estou com a Prof. Linda Chalker-Scott

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome