Portugal e Brasil se sentem em família, como pai e filho.

A colonização portuguesa (ao contrário do que pregam os neo missionarios progressistas) nos trouxe a Civilização, a Fé, a Cultura.

Em Portugal, a cidade de Belmonte — aparentemente é apenas mais uma das centenas belas e tradicionais cidades pequenas do país — mas um detalhe chama atenção. No alto de seu castelo, tremula uma bandeira verde e amarela, uma homenagem de Portugal ao seu filho primogênito, Brasil.

Castelo de Belmonte, no Centro de Portugal, tem bandeira do Brasil e de Portugal. (Foto-Reprodução)

Belmonte, aos pés da Serra da Estrela, terra natal de Pedro Álvares Cabral, navegador que descobriu oficialmente o Brasil em 1500.

A mais brasileira de todas as cidades portuguesas

Hoje, por todos os cantos, a cidade celebra esse feito de seu filho ilustre e estreita a relação com o Brasil com referências em ruas e monumentos. É considerada a mais brasileira das cidades portuguesas e uma visita a Belmonte é uma redescoberta das nossas origens portuguesas.

Com senso histórico (infelizmente faltou muito no urbanismo brasileiro do século XX) Portugal soube preservar o conjunto arquitetônico, que se mantém com o mesmo aspecto de quase mil anos atrás, Belmonte faz parte da rota das aldeias históricas de Portugal.

O Castelo de Belmonte foi construído no século XII com finalidade militar, mas se tornou residência da família Cabral no século XV.

Uma Cruz em Pau Brasil

       Na saida do castelo, à direita, fica a cruz de madeira de Pau Brasil (réplica da que foi mandada levantar por Cabral na 1ª missa celebrada no Brasil), oferecida nos anos 50 pelo presidente brasileiro Juscelino Kubitschek de Oliveira. Logo à frente, estão as capelas de Santo Antônio, construída no século XVI, e do Calvário, do século XIX.

No centro histórico de Belmonte fica a estátua de Pedro Álvares Cabral, situada no Largo Antônio José de Almeida.

O Panteão dos Cabrais, onde se encontra um túmulo com restos mortais de Pedro Álvares Cabral, encontra-se na  Igreja de S. Tiago.

         * * *

        Antropólogos, indigenistas e neo missionários progressistas são incapazes de comprender o amor em familia, o respeito do Brasil por Portugal. Para aqueles endeusadores da Ecologia Integral o que vale é a Mãe Terra com a qual o homem deve integrar-se.  E o mandato de Nosso Senhor (Ide e evangelizai todos os povos) foi fielmente cumprido pelos Reis de Portugal enviando em suas naus os missionários a evangelizar, civilizar e aprimorar nossos indios.

Escreveu Pero Vaz de Caminha ao Rei de Portugal:  “Porém o melhor fruto, que nela se pode fazer, me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar”.

Fonte: https://canalportugal.pt/cidade-de-pedro-alvares-cabral-tem-ate-castelo-com-bandeira-do-brasil/

Deixe uma resposta