O Duque Paul de Oldenburg apresenta o conferencista Stéphane Buffetaut, jurista e especialista em direito ambiental, e deputado no Parlamento Europeu

Heitor Abdalla Buchaul

Em Bruxelas, na sede da Federação Pró Europa Cristã, realizou-se no dia 13 de abril último esclarecedora conferência sobre o tão debatido tema da mudança climática.

O conferencista, Stéphane Buffetaut, é deputado no Parlamento Europeu e foi administrador adjunto de Versalhes durante 13 anos. Jurista e especialista em direito ambiental, atualmente preside o Observatório do desenvolvimento sustentável do Comitê econômico e social europeu.

Os aspectos relacionados com o clima e suas variações naturais foram abordados detalhadamente, e ressaltada a constante manipulação ideológica a que são submetidos por órgãos da mídia em âmbito universal, procurando responsabilizar o homem e suas atividades por todos os males mundiais. E a pseudo-solução que sugerem é uma vida simples e primitiva — o miserabilismo.

A partir dessa impostação, todos compreenderam melhor a intenção dos chamados eco-terroristas e seu engajamento para a instauração de uma “nova ordem mundial”, à maneira da “nova religião” que praticam — um culto à natureza, esquecendo-se de que Deus delegou ao homem, rei da criação, o domínio da natureza.

O conferencista abordou muito bem a fracassada Conferência de Copenhague e os interesses conflitantes entre os diversos países que dela participaram. Apesar desse fracasso, o discurso da Comissão Européia não mudou, continuando a afirmar que seu objetivo é “promover um acordo sólido e juridicamente contratado sobre a mudança climática, nas Nações Unidas”.

O Sr. Buffetaut concluiu afirmando: “Defrontam-se duas concepções de ecologia: uma voltada para o homem, e outra sem o homem. Profundamente malthusiana, esta última tem como exemplo extremo certas seitas de deep ecology americanas, cujos membros se esterilizam a fim de não perpetuar o gênero humano — o qual, segundo os sectários, polui a natureza ‘deificada’ pelo neopanteísmo contemporâneo”.

Após essas esclarecedoras palavras, houve calorosa participação dos assistentes, predominando jovens, intelectuais e personalidades da política e cultura européias.
* * *
Ainda na sede da Federação Pró Europa Cristã, realizou-se no dia 11 de maio importante conferência da deputada eslovaca junto ao

Deputada eslovaca junto ao Parlamento Europeu, Anna Zaborska

Parlamento Europeu, Anna Zaborska, que preside o intergrupo Família, proteção da infância e solidariedade entre as gerações. O tema da exposição foi: “Família cristã: modelo ultrapassado ou trampolim para a regeneração da Europa?”.

Tendo vivido na Eslováquia durante o jugo comunista, a conferencista condenou o favorecimento do aborto pelo regime marxista, afirmando que ainda hoje milhares de crianças são assassinadas por essa criminosa prática em seu país.

Anna Zaborska alertou também para o prejuízo que significa a forte presença do poder estatal no Ocidente, ressaltando a importância da família como célula-mater da sociedade, bem como a extrema necessidade do engajamento na luta para impedir que sejam aniquilados os mais altos valores da instituição familiar.