Para alguns iludidos de que o chamado “feminismo” defende direitos da mulher … vejam:

Se as mulheres não aderem à esquerda, são boicotadas

” … em teoria, o feminismo lutou pelo “direito ao trabalho” das mulheres e sua participação política. Na prática, as organizações feministas são as primeiras a boicotar o acesso das mulheres ao trabalho, especialmente na política, se elas não aderem à esquerda.

“No dia em que entendermos que a causa da mulher não tem cor política, pertence a todos nós e é para todos nós, podemos seguir em frente”, anunciou a ex-ministra chilena da Mulher e Igualdade de Gênero, Macarena Santelices, depois de renunciar ao cargo. no post dela.

“Foram grupos feministas que pressionaram por sua demissão a partir do dia da sua nomeação. Enquanto incentivavam a insurreição que resultou em saques, queimadas e desemprego para cerca de meio milhão de chilenos desde outubro de 2019, Santelices chamou (de criminosos) as pessoas que causaram a destruição e pediu uma ação forte contra eles. Ela também defendeu o capitalismo que tirou o Chile da pobreza e o tornou o país mais próspero da região.”

Acrescentamos, a ministra Santelices havia declarado não ser de direita. Entretanto, não estava na vanguarda das metas anarquistas feministas.

As feministas chilenas buscam o caos, a destruição, a depredação

Também, a “ex-ministra, prefeito de Olmú por sete anos”: (…) “Enquanto ela destacou o mérito das mulheres em protestar pacificamente e exigir melhores condições de vida e igualdade perante a lei, ela distingue o sexo feminino da ideologia feminista, afirmando que elas “buscam o caos, a destruição e a depreciação”.

The New Minister of Women: Ex-Mayor, Journalist, and Grandniece of ...

“Grupos feministas conseguiram deslegitimar o agora ex-ministro Santelices usando a hashtag #NoTenemosMinistra. Agora eles estão tentando fazer o mesmo com a Ministra do Trabalho. Maria José Zaldívar enfrenta a pior crise trabalhista em décadas, como resultado da devastação e paralisia causada pela agitação”.

“Em vez de mostrar “irmandade”, grupos feministas começaram a fazer campanha contra a ministra. Não foi suficiente para ela declarar “eu não sou uma pessoa de direita” em uma entrevista. Ela trabalha para um governo que foi eleito como tal, mas que, na prática, cedeu às demandas da oposição e até da insurgência.”

O feminismo teme as mulheres de direita

“O PanAm Post entrou em contato com uma das co-presidentes do partido da ex-ministra das mulheres, a vice-presidente nacional de novas gerações da União Democrática Independente (IDU), partido de direita, Katherine Montealegre, que afirma que feministas temem que as mulheres de direita assumam a liderança na política porque promovem uma cultura de mérito, não de cotas e de dependência estatal reduzida.”

“É válido dizer que o feminismo teme as mulheres de direita? Se sim, por quê?
O feminismo de esquerda deixou claro que a liderança das mulheres de direita e o avanço de nossas idéias as assustam. Um exemplo disso são as tentativas constantes de sabotar as mulheres líderes à direita. De ministras, congressistas, senadoras a estudantes universitários que defendem as idéias de vida, liberdade e propriedade como pilares para o Chile que queremos, elas foram ridicularizadas e assediadas pelo feminismo hegemônico.”

“Que mensagem a renúncia de Macarena Santelices envia às mulheres de direita?
É uma mensagem clara: o processo subversivo das líderes feministas negativas não pára.”

***

O feminismo faz parte dessa Revolução global tratada pelo Prof. Plinio em seu livro Revolução de Contra Revolução:

“Essa crise é una. Isto é, não se trata de um conjunto de crises que se desenvolvem paralela e autonomamente em cada país, ligadas entre si por algumas analogias mais ou menos relevantes.
“Quando ocorre um incêndio numa floresta, não é possível considerar o fenômeno como se
fosse mil incêndios autônomos e paralelos, de mil árvores vizinhas umas das outras. A unidade do fenômeno “combustão”, exercendo-se sobre a unidade viva que é a floresta, e a circunstância de que a grande força de expansão das chamas resulta de um calor no qual se fundem e se multiplicam as incontáveis chamas das diversas árvores, tudo, enfim, contribui para que o incêndio da floresta seja um fato único, englobando numa realidade total os mil incêndios parciais, por mais diferentes, aliás, que cada um destes seja em seus acidentes.” (Baixe o pdf gratuitamente) https://pliniocorreadeoliveira.info/RCR01.pdf

***

Em outras palavras, o movimento feminista é pró aborto, pró esquerda, pró quebra-quebras como se verificou no Chile. E é contra tudo o que tenha até aparência de direita.

Essa é a noção da Unidade da Revolução que devemos apreender e saber usar contra os adversários da Igreja e do Brasil. Também aqui as feministas adotam as bandeiras de esquerda.

Fonte: https://panampost.com/mamela-fiallo/2020/06/23/feminists-right-wing-women-working/

Deixe uma resposta