Sr. Tedros, por quê não conta esta história direito?

Autor: Jorge V. Saidl (Alemanha)

Em recente entrevista o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus declara –- para justificar as atuais medidas de confinamento — que a Covid-19 (vírus chinês) é dez vezes  mais letal que a gripe H1N1 de 2009 que – segundo ele –  teria tirado a vida de 18.500 pessoas.

Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

Trabalhos especializados desmentem o Dr. Tedros

No entanto, a revista médica Lancet estimou o número de óbitos da H1N1 entre 151.700 e 575.400.

Um estudo assinado por mais de 60 cientistas de 26 países, financiado pela própria OMS publicado em 26 de novembro de 2013 na revista online de acesso livre PLoS Medicine vai mais além e conclui que a pandemia de gripe causada em 2009 pelo vírus H1N1 provocou a morte, na sequência de problemas respiratórios, de 203 mil pessoas no mundo.

O Diretor da OMS fala sem fundamentação científica

Por que o Sr. Tedros não verifica com cuidado os estudos científicos sérios antes de abrir a boca? (de 18 mil para 200 mil parece que há uma  “pequena” diferença). E ainda quer, o Sr. Tedros, impor medidas severas para o mundo inteiro com base em números imprecisos?!

Outra pergunta: se a pandemia de 2009, segundo dados estatísticos abalizados, teria sido tão ou mais grave que a atual, por quê não se confinou a metade da Humanidade em suas casas, naquela ocasião?

A Pandemia de Hong Kong matou 1 milhão em 1968 e não houve confinamento

Mais ainda: por que o confinamento não foi ainda mais severo em 1968 quando a “pandemia de Hong-Kong” matou 1 milhão em todo mundo vitimando 20 mil apenas na Itália?

Certamente a resposta deve ser: naquelas ocasiões, possivelmente foi levantada a ideia de confinamentos, mas como naqueles tempos o virus da falta de bom senso estava menos disseminado, as autoridades competentes devem ter percebido que o pânico e as medidas draconianas trariam muito mais prejuízo à sociedade que a própria doença.

Resultado: em 1968, em 2009 foram tomadas medidas sensatas, e apesar das mortes a lamentar (claro) as epidemias  acabaram e a vida continuou normal sem grandes traumas para o geral da sociedade.

Dr. Tedros foi o candidato da China para a OMS em 2017

“Antes de se eleger como diretor da OMS, ele foi acusado de encobrir três epidemias de cólera em seu país de origem, a Etiópia, quando ministro da Saúde.

“O país era então governado por Meles Zenawi, um dos principais líderes do partido de origem marxista Frente de Libertação do Povo Tigré (partido que se baseou em experiências da Rússia dos bolcheviques, da China maoísta e de Ho Chi Minh. Vietnã), ao qual o dr. Tedros é filiado.” https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/perfil-dr-tedros-diretor-geral-oms/

***

A OMS, a Mídia alarmista, os nossos governadores-interventores (aliados de Pequim) são os grandes responsáveis pela tentativa de paralisar o Brasil.

Alerta, não há fundamento para pânicos, mas apenas para cuidados. Deixe o Brasil trabalhar e vamos para o isolamento vertical. É a lei do bom senso.

A Divina Providência, Nossa Senhora Aparecida protegerão o Brasil.


Fontes: https://veja.abril.com.br/saude/covid-letalidade-h1n1/

https://www.publico.pt/2013/11/27/ciencia/noticia/pandemia-de-gripe-de-2009-matou-muito-mais-pessoas-do-que-se-pensava-1614123

https://www.agi.it/salute/news/2020-03-03/influenza-spaziale-1968-italia-morti-7302702/

Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

Deixe uma resposta