A derrota das esquerdas, vencidas nas ruas a partir de 2016, o seu fracasso nas urnas em 2018, rejeitada no coração da imensa maioria dos brasileiros vai estimulando nos conservadores a elaboração de uma plataforma de princípios baseados na Lei Natural e na doutrina social da Igreja.

     Essa plataforma de princípios fornece a matéria sólida para se edificar o verdadeiro Brasil, oposto ao socialismo, ao estatismo, ao petismo.

    Transcrevemos abaixo as considerações do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira sobre o princípio de subsidiariedade:

     “Uma das diferenças mais características entre um Estado cristão e um Estado socialista (entre o petismo e o anti socialismo) consiste na sua atitude em face do chamado princípio de subsidiariedade.

O princípio de subsidiariedade é o oposto do socialismo, do dirigismo estatal

  “Este princípio fundamental da doutrina católica foi ensinado pelos Pontífices dos últimos tempos com pastoral insistência, e sua explanação atingiu a mais inteira amplitude na Encíclica “Mater et Magistra”. Estabelece ele que cada pessoa pode e deve ser, na esfera individual, o principal artífice de seu bem estar e de sua ascensão espiritual e material. Acima desta esfera está a família, que proporciona a cada pessoa vantagens que ela não poderia – por mais bem dotada que fosse – alcançar só por si. A família deve pois fazer pelos seus membros tudo quanto estes normalmente não consigam por si. Mas não deve ir além, sob pena de ser até, não raras vezes, mais maléfica do que benéfica. E o mesmo se pode dizer do município em relação à família, da região em relação ao município, e do país em relação à região.

     “Isto normalmente. Se na esfera individual se verifica uma anomalia que reduz o poder de ação do indivíduo, a família pode e deve intervir em favor deste. Mas sempre com a preocupação de lhe respeitar tanto quanto possível a autonomia, e de preparar todas as condições para lha restituir inteira, tão cedo quanto possível. Análoga afirmação se deve fazer quanto aos organismos superiores à família: município, região, nação.

     “Tão sábio princípio, como o da subsidiariedade, a doutrina socialista não o admite. E nisto, está ela inteiramente de acordo com a doutrina comunista. Para uma e outra, a iniciativa privada é em nossos dias anacrônica e ineficiente, pelo que deve ser inteiramente substituída pela ação do Poder Público. Se a este resultado final se deve chegar por etapas, ou por um só lance, é problema tático a ser resolvido em cada país à vista das circunstâncias de momento. Sobre a meta, é que não há dúvidas entre socialistas e comunistas: é o totalitarismo dirigista, político, econômico e social”.

* * *

https://www.pliniocorreadeoliveira.info/MAN_19630719_Alavourabrasileira.htm

Deixe uma resposta