Culto à múmia de Lenine atrapalha manobra comunista

Lenine

O cadáver embalsamado do ditador Vladimir Lenine, exposto na Praça Vermelha em Moscou, poderá acabar num cemitério comum. O culto comunista à múmia de Lenine atrapalha a ficção de que o comunismo morreu, o que levou Vladimir Medinsky – deputado pelo partido Rússia Unida, do todo-poderoso primeiro ministro e ex-agente da KGB, Vladimir Putin – a propor que esse cadáver seja afinal depositado num túmulo comum. Putin não desejaria tirar o corpo do mausoléu, mas vantagens revolucionárias o forçam a promover o traslado divulgado pelo deputado Medinsky. O revolucionário Lenine talvez aconselhasse a mesma saída, em favor do mesmo culto à Revolução igualitária universal!

Fonte: Revista Catolicismo-Março de 2011