Lenine

O cadáver embalsamado do ditador Vladimir Lenine, exposto na Praça Vermelha em Moscou, poderá acabar num cemitério comum. O culto comunista à múmia de Lenine atrapalha a ficção de que o comunismo morreu, o que levou Vladimir Medinsky – deputado pelo partido Rússia Unida, do todo-poderoso primeiro ministro e ex-agente da KGB, Vladimir Putin – a propor que esse cadáver seja afinal depositado num túmulo comum. Putin não desejaria tirar o corpo do mausoléu, mas vantagens revolucionárias o forçam a promover o traslado divulgado pelo deputado Medinsky. O revolucionário Lenine talvez aconselhasse a mesma saída, em favor do mesmo culto à Revolução igualitária universal!

Fonte: Revista Catolicismo-Março de 2011

2 COMENTÁRIOS

  1. Desde minha juventude achei que o comunismo é ruim e procurei combatê-lo. Não é de agora que o comunismo internacional se utiliza de subterfúgios e manobras para enganar os inocentes úteis (pouco inocentes assim e muito úteis) para a aceitação de seus fins anti naturais, a saber, a igualdade completa. Parabéns a este site que repercute matéria da maior e mais importante revista Católica do mundo.

  2. Efetivamente, o comunismo não morreu para muitos ex-soviéticos.
    A propósito, qual a opinião oficial do Vaticano sobre esse assunto? E sobre a revolução igualitária universal?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome