Causam surpresa e perplexidade aos corações católicos as palavras do Papa Francisco sobre aborto e propriedade privada.

“Em uma carta enviada a seus alunos e colegas de escola, o Papa Francisco respondeu a uma pergunta que talvez alguns católicos se tenham feito: “Por que o Papa não envia sua opinião sobre o aborto para a Argentina?”

Claro, uma posição firme do Papa se dirigindo aos Bispos, ao Clero aos fieis, condenando o aborto e mostrando o pecado grave e ofensa a Deus daria nova força aos lutadores pela Vida.

“Na carta, compartilhada pela Conferência Episcopal Argentina no sábado, 5 de dezembro, o Santo Padre disse […]
“Eu respondi como sempre fiz (até mesmo no último livro ‘vamos sonhar juntos’ que sai hoje; a questão do aborto não é principalmente uma questão religiosa, mas humana, uma questão de ética humana anterior a qualquer confissão religiosa.”

Sem dúvida envolve uma questão ética humana mas sobretudo é uma grave ofensa ao Deus Criador e um pecado gravíssimo.


Direito de Propriedade

Escreveu o Papa Francisco: “Construamos a nova justiça social, admitindo que a tradição cristã nunca reconheceu como absoluto e intocável o direito à propriedade particular, realçando sempre a função social de cada uma das suas formas. O direito à propriedade é um direito natural secundário, derivado do direito — que todos têm — nascido do destino universal dos bens da criação. Não há justiça social que se possa consolidar sobre a iniquidade, que implique a concentração da riqueza.”

Função social da propriedade e luta de classes

Comentou o Prof. Plinio na Folha de São Paulo: “Ainda há algum tempo, as divagações sócio-sentimentais em torno de uma mal compreendida função social da propriedade, eram consideradas, em certos meios católicos, como um impulso sublime de caridade cristã. Mas, sob o sopro mortífero do marxismo, radicalmente oposto ao próprio conceito de caridade, nos meios de esquerda católica se acentua sempre mais a tendência a basear todo esse élan “cristão”, não na caridade, porém na justiça.”

“A esse respeito, cumpre notar que o tônus dessas divagações vai mudando. De dulçuroso e declamatório, mas pacífico, como “corresponde” à caridade, ele se foi tornando reivindicatório, ácido e até agressivo, como “corresponde” à justiça. E a melopéia algum tanto lamurienta do sentimentalismo de outrora vem sendo substituída gradualmente por um grito de guerra. O grito de guerra da luta de classes.”

Hipeertrofia do social … se chama socialismo.

Aos leitores interessados em conhecer o ensinamento dos Papas sobre a propriedade recomendamos Papas e propriedade privada


♦ Que ensinamentos tiraremos de 2020?

Responde Dom Walmor: “Somos desafiados a aprender, com humildade, um novo estilo de vida. Bem lembra o papa que um vírus invisível colocou o mundo de joelhos. Este tempo de pandemia justamente mostra que o ser humano propaga a morte, quando, irresponsavelmente, sem considerar o amanhã, trata com descaso o planeta. Mas, paradoxalmente, este mesmo tempo desafiador inspira conversões, luzes que brilham nas trevas, dissipando a escuridão.”

Uma boa indicação para que a China favoreça as pesquisas do início e propagação do vírus. Faça o mea culpa e indenize as famílias dos milhões de mortos em todo o Orbe. (1)

Infelizmente Dom Walmor afirma que a pandemia é fruto do modo pelo qual a humanidade “trata com descaso o planeta”. Recordamos, o maior poluidor da Terra é a China (PCCh) de Xi Jinping. Seria o caso então, de nominar a China.


O Fracasso do Partido Socialista francês …

“Paris — Na Presidência de François Hollande (2012-2017), a esquerda, representada pelo Partido Socialista (PS), detinha o Poder Executivo e o controle do Senado e da Assembleia Nacional. Hoje, o PS já não conta mais com sua histórica sede parisiense da Rua Solférino, à qual teve de renunciar por razões financeiras, e considera mudar o nome da sigla.

“As forças políticas de esquerda francesas se encontram fortemente divididas, e correm o risco de em 2022, pela segunda vez consecutiva, serem excluídas do segundo turno da eleição presidencial. Jean-Luc Mélenchon, da esquerda radical da França Insubmissa, ensaia uma estratégia de suavização do discurso extremista para ampliar seu eleitorado.”(2)

***

A realidade é que o Partido Socialista francês sofreu um duro golpe em 1981 do qual nunca mais se refez. Não há Revolução sem chama, e o bico do gás do Socialismo foi fechado na memorável Mensagem Sobre o Socialismo: Barreira ou Cabeça de Ponte. Acesse gratuitamente aqui o estudo do Prof. Plinio.

Também no Brasil a esquerda PT se camufla enquanto a Revolução tenta emergir o falso Centrão.


Feitiço contra o feiticeiro: Prefeitura de Paris multada por excesso de mulheres em altos cargos

Paris — A prefeita de Paris, Anne Hidalgo [socialista, que foi reeleita neste ano para um novo mandato], classificou de “absurda” uma multa imposta pelas autoridades à prefeitura da capital francesa por empregar muitas mulheres em cargos de responsabilidade. A multa de € 90 mil (cerca de R$ 557 mil) foi imposta pelo ministério da Função Pública, alegando que Paris infringiu as regras de paridade de gênero em seu quadro de funcionários de 2018. Naquele ano, as mulheres representavam 69% da direção da prefeitura parisiense, ocupando 11 dos 16 cargos de chefia.

A Lei estabelece pelo menos 40% para cada sexo. (3)


Afinal justiça e honra no horizonte: França condena culpados de ataques terroristas

França condena 14 cúmplices de ataques a Charlie Hebdo e supermercado

AFP e Reuters

“Paris e São Paulo — Em um julgamento histórico que durou mais de três meses, a Justiça da França condenou os 14 envolvidos nos atentados contra o semanário satírico Charlie Hebdo e um supermercado de produtos kosher em Paris em janeiro de 2015.

“Eles foram considerados culpados por terem prestado apoio logístico aos irmãos Said e Cherif Kouachi — que mataram 12 pessoas no jornal no dia 7 — e a Amedy Coulibaly — que atirou contra uma policial no dia 8 e contra quatro judeus no dia 9 no mercado.

“As sentenças vão de quatro anos a prisão perpétua e foram divulgadas quando os franceses enfrentam uma nova onda de terrorismo islâmico, com a decapitação de um professor e a morte de três pessoas em um ataque a faca na basílica de Nice, no sul do país, em outubro.”

***

Um pouco de honra retorna após serem decorridos 5 anos do brutal atentado. Há muitos outros crimes gravíssimos praticados por imigrantes islâmicos na Europa. Onde estão os defensores da Política de Derrubar Muros e Construir Pontes? Ótima ocasião para fazerem o “mea culpa”.


UE novamente na dependência da Rússia: memória curta

Líderes da UE, em especial Angela Merkel, parecem ter se esquecido da “anexação” da Criméia feita por tropas de Putin. Agora dão novo passo na dependência do gás russo.

“Berlim — Parada por quase um ano, a construção do gasoduto Nord Stream 2, que liga a Rússia à Alemanha, foi retomada ontem apesar da pressão dos Estados Unidos para interromper a obra, com a imposição de sanções econômicas.

“No entanto, o projeto não agrada aos Estados Unidos e a outros países europeus, como a Polônia, que temem a dependência do continente do gás russo — críticos dizem que Moscou poderia usá-lo para exercer pressão política. Segundo o Conselho Europeu, 40% de todas as importações de gás europeias vêm da Rússia e, com novos projetos como o Nord Stream 2 e o Turk Stream 2, que atravessa o Mar Negro, esse percentual pode aumentar.

“A pressão sobre Merkel para cancelar a obra aumentou este ano, depois do envenenamento do opositor russo Alexei Navalny, durante uma viagem à Sibéria. Muitos no país queriam que ela usasse o projeto de US$ 11 bilhões para punir Moscou, mas ela o manteve.” (4)

***

Depender prevalentemente do gás russo é praticamente suicídio. Ninguem investe em um único negócio. Manter uma dependência em assunto tão vital — lembremos que a Europa se aquece durante o inverno com esse gás — numa hora em que Putin acaba de referendar as fraudulentas eleiçoes na Venezuela, é desconcertante. E Angela Merkel confia … Assim são os “sapos”, líderes ocidentais que traem os interesses da Civilização Cristã. Mereceria um impeachment.


Irã sentencia e enforca dissidente

“O jornalista dissidente iraniano Ruhollah Zam [47 anos], que foi condenado por fomentar a violência durante os protestos contra o governo em 2017, foi executado por enforcamento neste sábado (12), informou a televisão estatal iraniana.”

“Capturado em 2019 em Paris, onde vivia e trabalhava, ele tinha um canal de notícias no Telegram com 1,4 milhão de seguidores, Amadnews, chamado de “rede contra-revolucionária” pelo governo. Suspenso em 2018 pela rede social com a justificativa de “incitar a violência”, a pedido de Teerã, a lista de distribuição retornou em seguida com novo nome.”

A França e grupos de direitos humanos condenaram a decisão do Supremo iraniano. A organização francesa Repórteres Sem Fronteiras se disse “indignada com este novo crime da justiça iraniana”. A ONG já havia alertado a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, em outubro, sobre a iminência da execução.

A Anistia Internacional também criticou a sentença. Uma nota oficial da União Europeia afirmou que “é imperativo que as autoridades iranianas defendam o direito ao devido processo dos acusados ​​e ponham fim à prática de usar confissões televisionadas para estabelecer e promover sua culpa.” (5)

***

Recordamos que Irã, China, Rússia são aliados. A União Europeia tem sobejos motivos para censurar a China (PCCh) pela repressão aos direitos humanos, campos de re-educação em Xinjinang, e perseguição ao Catolicismo. Ou será que a UE se incomoda apenas com as queimadas do Brasil? Não é a China a maior poluidora da Terra?


China (PPCh), violadora de direitos humanos: a intocável

Acabamos de ver o junto protesto da UE contra a arbitrára exucação (enforcamento) de um dissidente no Irã. Gostaríamos de ver as ONGs e a UE protestar contra as prisões arbritrárias na China de Xi Jinping de repórteres, com o gasto jargão de “atentado contra a soberania nacional”. E a Lei de Segurança Nacional elaborada para jugular Hong Kong?

China prende repórter da Bloomberg e amplia cerco em Hong Kong

“Autoridades chinesas detiveram uma jornalista que trabalha para a agência de notícias Bloomberg em Pequim sob suspeita de colocar em risco a segurança nacional (sic), de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da China.

“Haze Fan é cidadã chinesa e foi detida, segundo a Bloomberg, na segunda-feira (7), pouco depois de falar com um de seus editores. No mesmo dia, ela foi vista sendo escoltada por agentes de segurança à paisana para fora do prédio em que morava na capital chinesa. A agência de notícias afirma que ficou sem saber o paradeiro de Fan durante quatro dias e que sua detenção só foi confirmada nesta quinta-feira.”

“Fan trabalha para a Bloomberg desde 2017 e colabora com reportagens sobre economia e negócios. Ela também já escreveu para outros veículos de comunicação internacionais, como CNBC, CBS News, Al Jazeera e Reuters.”

Perseguição constante contra a mídia estrangeira … não alinhada ao PCCh

“Este é o episódio mais recente da pressão crescente do regime de Xi Jinping sobre o trabalho da mídia estrangeira na China. Neste ano, o país expulsou mais de dez jornalistas que trabalhavam para veículos americanos. No final de agosto, a jornalista australiana Cheng Lei, que trabalhava como apresentadora na TV estatal chinesa, foi presa sem que as autoridades tenham formalizado nenhuma acusação contra ela.”

“Dias depois, outros dois jornalistas australianos, os últimos correspondentes do país em território chinês, decidiram fugir por questões de segurança, antes que fossem presos.”

A Lei de Segurança Nacional de Hong Kong

A defesa da segurança nacional também foi o motivo alegado pelas autoridades de Hong Kong para enquadrar Jimmy Lai, ativista pró-democracia e magnata da mídia, na controversa legislação promulgada por Pequim sobre a ex-colônia britânica.

Nesta sexta-feira (11), o jornal Apple Daily, propriedade de Lai, disse que o homem de 73 anos foi acusado de conluio com forças estrangeiras — a lei de segurança nacional também prevê penas que podem chegar a prisão perpétua para qualquer ato considerado secessão, subversão e terrorismo.

Lai é a quarta pessoa acusada de violar a lei de segurança nacional em Hong Kong. Além do empresário, também foram indiciados um homem que jogou uma moto contra policiais durante uma manifestação, outro manifestante que gritou slogans pró-democracia na direção dos agentes e um jovem de 19 anos, Tony Chung, acusado de separatismo.” (6)

***

Continuará o Ocidente a sorrir para Xi Jinping? Em boa hora começam as Nações Livres a acordar da anestesia que varreu o mundo — em relação ao comunismo — desde as viagens de Nixon em 1972.

Deixe uma resposta