Jóvens católicos equatorianos prometem castidade e fidelidade.

Dez mil jovens equatorianos das cidades de Quito e Cuenca engajaram-se publicamente a ficarem castos até o casamento e, este uma vez realizado, a serem fiéis até a morte, informou a Agência da Igreja Católica Argentina ‒ AICA.

Amparo Medina, membro de Ação Provida, instituição organizadora do ato, os milhares de jovens ouviram “testemunhos sobre a indústria da morte, dos anticonceptivos, o aborto, a mentira do preservativo, as conseqüências da anticoncepção”.

Falaram mulheres que “nas portas de uma clínica de aborto com a ajuda de voluntárias de Provida, puderam ver o que é em verdade um aborto, receberam ajuda e disseram Sim à vida.

Os berros de emoção dos jovens vendo as criancinhas salvas e sua felizes mães, foram um grande Sim à vida”, acrescentou.

Voltaremos a repetir atos como este, pela vida de nossos filhos e de nossas famílias. Por um Equador livre do impero da morte, da anticoncepção e do aborto“, concluiu Amparo Medina.

5 COMENTÁRIOS

  1. Excelente iniciativa para toda a juventude, hoje tão ameaçada com falsos ideais. Que a Rainha e Mãe das Virgens lhes conceda graças para se materem firmes no propósito, porque não faltarão ocasiões de tentações.

  2. A castidade é coerente com a virgindade, e o preservar-se na pureza do corpo faz com o (a) jovem traga em si as Bençãos de Deus a gerar mais e mais felicidade. A permanecer virgem, encontrando algum sexo oposto também virgem e com mais maturidade, serão bem aventurados e a vida do casal será a vivencia no Sacramento do Amor, o Matrimonio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome