A Teologia da Libertação, o bolivarianismo, a esquerda católica e seu fruto político — o PT — quiseram fazer da América Latina o continente destinado a retomar e soerguer dos escombros os erros da fracassada e extinta URSS.

      Em boa hora o Brasil se levantou em monumentais marchas a partir de 2015: caiu Dilma, caiu o PT.  Sem embargo, a esquerda católica continua em seus erros de tentar “batizar” o socialismo, o comunismo.

 

 

          Revista America (magazine) quer reconciliar a Fé com o comunismo

        LifeSiteNews, 24 de julho: – Jesuit America magazine offers ‘Catholic case for communism’ – “A revista americana America (magazine) publicou um artigo nesta semana afirmando que a fé católica pode ser reconciliada com a ideologia do comunismo, apesar dos regimes comunistas serem responsáveis ​​pela morte de incontáveis ​​milhões de pessoas através de execuções, campos de trabalho, fome e inúmeros outros projetos cruéis de engenharia social”.

Vejamos o saldo negativo do comunismo

        Vamos direto aos números de assassinatos perpetrados pelo comunismo: “A história registrou que governos, movimentos e insurgências comunistas foram responsáveis ​​pela morte de milhões de pessoas. Segundo o professor R.J. Rummel, da Universidade do Havaí, a União Soviética comunista foi responsável por 61 milhões de mortes, das quais o ditador Josef Stalin foi responsável por 43 milhões. Sob o ditador Mao Tse-tung, a China comunista matou 77 milhões, enquanto o governo cambojano comunista sob o ditador Pol Pot matou 2 milhões dos 7 milhões de habitantes do país. As insurgências marxistas na América Latina e na África foram responsáveis ​​por décadas de turbulência e milhares de mortes e assassinatos nas décadas após a Segunda Guerra Mundial”.

         A doutrina comunista é perversa e condenada pela Igreja

         Ainda que o comunismo não tivesse executado milhões de serem humanos a sua doutrina é errada e perversa.

       Continua LifeSiteNews: “Vários papas condenaram o comunismo explicitamente em várias encíclicas. Por exemplo, Pio IX referiu-se ao socialismo e ao comunismo em Nostis et Nobiscum (1849) como “teorias perversas” e Leão XIII escreveu sobre “aquela seita de homens que, sob vários e quase bárbaros nomes, são chamados de socialistas, comunistas ou niilistas, e que, espalhados por todo o mundo, e unidos pelos laços mais íntimos em uma confederação iníqua … se esforçam para trazer à tona a derrubada de toda a sociedade civil ”(Quod Apostolici Muneris, 1878). Outros papas que criticaram o socialismo incluem Pio XI, João XXIII e Bento XVI”.

* * *

    Seria limitar o nosso campo de combate considerarmos o petismo, o bolivarianismo, o socialismo, o comunismo em seus aspectos meramente políticos ou na tomada do Poder.

O comunismo é uma seita filosófica, ateia, igualitária

        Como bem mostrou o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira “o movimento comunista constitui fundamentalmente:
uma seita filosofica atéia, materialista e hegeliana, a qual deduz dos seus errôneos princípios toda uma concepção peculiar do homem, da economia, da sociedade, da política, da cultura e da civilização;
uma organização subversiva mundial: o comunismo não é apenas um movimento de caráter especulativo. Pelos imperativos de sua própria doutrina quer ele tornar comunistas todos os homens, e amoldar inteiramente segundo os seus princípios a vida de todos os povos. Considerada neste aspecto, a seita marxista professa o imperialismo integral, não só porque visa a imposição do pensamento e da vontade de uma minoria a todos os homens, mas ainda porque essa imposição atinge o homem todo, em todas as manifestações de sua atividade”.https://pliniocorreadeoliveira.info/livros/1965.pdf (baixe o livro gratuitamente)

 Aborto, ideologia de gênero, abolição da propriedade privada

       Fica, pois, claro por quê razão o PT quis impôr a ideologia de gênero, legalizar o aborto, perseguir a propriedade privada, favorecer Cuba, Venezuela e formar uma rede internacional de esquerda.

       O PT, também ele, deduz dos seus errôneos princípios toda uma concepção peculiar do homem, da economia, da sociedade, da política, da cultura e da civilização.

    Quem somos nós?  Não somos apenas a negação do PT e da esquerda: temos também uma concepção da economia, da sociedade, da política, da cultura e da civilização cristã.

Deixe uma resposta