Recordamos alguns princípios de ordem natural posta por Deus nas relações humanas. Comenta o Prof. Plinio a respeito da educação dos filhos, matéria que o Estado tem se intrometido indevidamente, fruto da mentalidade socialista moderna, favorecida pela Constituição de 88. Nazismo, fascismo e comunismo procedem assim.

O direito de educar os filhos compete direta e originariamente aos pais

“São princípios insofismáveis de Direito Natural que o direito a cuidar da educação das crianças, educação sob todos os aspectos, compete, direta e originariamente, aos pais, porque são eles que são naturalmente obrigados a isso, e nem é outro o fundamento e a razão de ser específicos da família.

“Nem vale dizer que, sendo de relevante interesse para a sociedade civil a educação de seus membros, deveria caber à autoridade civil a direção dessa tarefa. A criança só se incorpora à sociedade civil através da família; portanto, são os pais que representam legitimamente a sociedade, no desempenho daquela missão”.

É errado ensinar a ideologia de gênero, contra a vontade dos pais. Os mandantes são os pais de família

As escolas são mandatárias. Portanto, é errado ensinar ideologia de gênero contra a vontade dos pais.

“Pode acontecer, e é o que de fato comumente acontece, que a família não tenha todo o necessário para a completa educação e instrução dos filhos. Eles são confiados, então, a escolas que exercem esse ofício, mas sempre em nome dos pais, como suas mandatárias; são como prolongamento da família.

“Excepcionalmente sucederá que alguma família, por qualquer deficiência, não possa bem cuidar dos filhos. Nesses casos excepcionais, cabe a ação subsidiária do Estado, que deve, entretanto, revestir-se sempre da máxima prudência.

“O que o Estado nunca poderá arrogar-se o verdadeiro monopólio do ensino. Isto é socialismo; noutras palavras mais explícitas, isto é totalitarismo. Outra coisa não se pratica na Itália fascista e na Alemanha hitlerista.”  https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG_381211_educacao_dos_filhos.htm#.XpelI8hKiUk

Menos ainda se pratica na China comunista de hoje, onde se violentam as consciências nas escolas em favor de um ateísmo maoísta.

 

Deixe uma resposta