16 DE JUNHO

1919: – Na Grande Guerra 14-18, os representantes das nações aliadas recusam as propostas alemãs para o acordo de paz.

1933: – Durante a “Grande Depressão”, o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, lança o “New Deal”, para a recuperação econômica, com a assinatura das leis dos bancos, seguros, indústria, transportes, e a promulgação do programa de apoio à agricultura.

1943: – Prefaciado pelo Núncio D. Bento Aloisi Masella e com o imprimatur do Arcebispo de São Paulo, é lançado o livro “Em Defesa da Ação Católica”, assinado por Plínio Corrêa de Oliveira na sua qualidade de presidente da Junta Arquidiocesana da Ação Católica de São Paulo. O livro, dividido em cinco partes, constituía a primeira refutação de amplo fôlego dos erros progressistas que serpenteavam no interior da Ação Católica e que se refletiam na sociedade civil.

1954: – João Batista Ngo Dinh Diem é eleito primeiro presidente do Vietnã. Seus ancestrais foram convertidos ao catolicismo por missionários portugueses no século XVII. Ele governará o país até 1963, quando será assassinado durante um golpe de estado militar.

1955: – O papa Pio XII excomunga o presidente argentino Perón (a excomunhão foi levantada por João XXIII).

1962: – Tancredo Neves, presidente do primeiro governo de base parlamentar no Brasil, se demite do cargo.

1964: – O Prof. Plinio escreve o estudo “A propriedade privada mutilada e moribunda no Anteprojeto de lei do inquilinato”, que seria publicado em jornais de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

1989: – Artigo do Prof. Plinio no Jornal de Brasília: “Cuba: afinal posso falar”, no qual reproduz carta de três bispos cubanos anti-castristas a D. Arns.

2005: – José Dirceu, ministro da Casa Civil da presidência da república, renuncia a seu cargo pelas denúncias de corrupção.

2006: – A TFP americana promove 1.000 horas de adoração em reparação pelo filme blasfemo “Da Vinci Code”.

Deixe uma resposta