18 de maio

1291: – Na Palestina, depois da queda de Acre, último bastião cristão na região, os muçulmanos expulsam os cristãos que restaram.

1498: – Chegada do navegante português Vasco da Gama a Calecute, consolidando assim a descoberta do caminho marítimo da Europa à Índia.

Plinio Corrêa de Oliveira em “O Legionário”, coluna “7 Dias em Revista”, 22 de junho de 1941, no.458: “Mais de uma vez previmos a agressão nazista à Rússia, a despeito da íntima colaboração de Hitler e Stalin, após o pacto Ribbentrop-Molotoff. Eis como nos referíamos ao assunto na véspera da “inesperada” violação nazista da fronteira soviética: “Sem embargo do que esta Folha já afirmou quanto à plausibilidade de um breve entrechoque nazi-comunista, é interessante mostrar que as relações entre aqueles dois regimes totalitários continuam perfeitamente cordiais” “

1781: – Tupac Amaru e outros líderes de uma revolta indígena são executados na Praça Maior de Cuzco.

1804: – Napoleão Bonaparte é proclamado Imperador pelo Senado da França.

1848: – Em Buenos Aires, João Manuel de Rosas ordena a dissolução da Companhia de Jesus e a expulsão de seus membros do território argentino.

1917: – O príncipe Lvov faz entrar os socialistas no governo russo.

1930: – O dirigível Grat Zeppelin inicia um vôo no qual cruzará duas vezes o Atlântico, em um percurso de 27 mil quilômetros.

1941: – O Prof. Plinio Corrêa de Oliveira prevê, no Legionário, que Hitler poderia agredir a Rússia, fato verificado a 22 de julho.

1944: – O governo da URSS deporta os tártaros da Criméia.

1974: – Como final do projeto “Buda sorridente”, a Índia detona com êxito sua primeira bomba nuclear, convertendo-se na sexta “potência nuclear” do mundo.

1980: – No Peru, após 12 anos de ditadura militar, e enquanto se realizam as eleições que elegeria o novo presidente, o grupo terrorista Sendero Luminoso inicia sua luta armada, com um atentado no local eleitoral da cidade de Chuschi.

1989: – O Parlamento da Lituânia modifica sua Constituição, e proclama a soberania de seu povo do poder soviético.

1993: – Num segundo plebiscito, a Dinamarca aprova Maastricht.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here