Tatuagem Suicídio

O Jornal Brasileiro de Psiquiatria (vol.58 nº1, RJ, 2009) publicou há alguns anos um documentado trabalho que continua candente: trata-se da relação entre preferência musical e suicídio.

Os autores – Carlos Eduardo Pimentel; Valdiney V. Gouveia; Neliane Lima de Santana; Wises Albertina Chaves; Carolina Andrade Rodrigues, da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – apelaram a estudos feitos sobretudo em países de língua inglesa, não existindo trabalhos sobre o assunto em língua portuguesa.

Porém, músicas e letras modernas, especialmente dos principais estilos relacionados ao suicídio, circulam largamente no Brasil: especificamente o rock, o heavy metal, a country music, e também o blues.

O trabalho verificou empiricamente que:

1. a preferência musical se relaciona com risco de suicídio;

2. a preferência musical age como um indício para o risco de suicídio.

Os autores também verificaram que as moças fãs de heavy metal apresentaram maior risco de suicídio do que os rapazes.

A preferência musical não é um indicador superficial. Ela serve como um fator de identificação entre os jovens.

E também influencia seu comportamento social e/ou antissocial, seu modo de vestir, de se comunicar, seus gostos comuns (por exemplo, por filmes de terror ou esportes radicais, como o skate), além de tatuagens e modificações corporais como o body piercing.

Os pesquisadores apontam outros estudos demonstrando as relações entre adolescentes que têm tatuagens com baixa autoestima, delinquência, abuso de drogas, comportamento sexual de risco, participação em rituais satânicos e suicídio.

Outro estudo constatou que 21% dos jovens que cometeram suicídio tinham tatuagem.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

8 COMENTÁRIOS

  1. Interessante o estudo.

    Se 21% dos suicidas tinham tatuagens isto quer dizer que 79% não tinham, a partir disto podemos concluir que é mais arriscado não possuir uma.
    Eu não tenho, e por isto pretendo fazer uma para diminuir a probabilidade.

     
  2. Li vários estudos de universidades britânicas sobre o assunto e concordo com a reportagem. Um absurdo uma música como Rehab, da falecida Amy. Viu no que deu? I say no, no, no…

     
  3. Gosto muito de rock, tenho metade do corpo tatuado, estudo, trabalho,eu e minha noiva fazemos planos e estabelecemos metas para nosso futuro, nunca cogitei uma hipótese ou qualquer coisa que seja destrutivo a minha vida, POIS NÃO EXISTE NADA MELHOR QUE VIVER, DISCORDO EM TUDO NESSA MATÉRIA.

     
  4. Ei , preconceito como ? ! Veja a letra de um rock velhinho e “inocente” , mas claro que isso im-pos-sí-vel :

    Ozzy Osbourne
    Suicide Solution

    Vinho é bom
    Mas uísque bate mais rápido
    O suicídio é mais lento com licor
    Pegue uma garrafa, afogue suas tristezas
    Que amanhã elas estarão longe
    Estarão longe

    Pensamentos maus e atos ruins
    frio, você é só ruína
    Você achou que escaparia do ceifador
    Você não pode fugir do mestre guardião

    Porque você sente que a vida é irreal
    E você está vivendo uma mentira
    Uma grande vergonha e quem deve ser culpado?
    E você está perguntando por que
    Então você pergunta dos eu caixão
    Há vida depois do nascimento?
    O que você semear pode significar inferno nesta terra
    Inferno nesta terra

    Agora você vive dentro de uma garrafa
    O ceifador avança a todo passo
    Ele está te pegando mas você não vê
    O ceifador é você e o ceifador sou eu

    Quebrando leis
    Batendo em portas
    Mas não há ninguém em casa
    Arrume sua cama
    Descanse sua cabeça
    Mas você mente lá e se lamenta
    Onde se esconder
    Suicídio é a única solução
    Você não sabe sobre o que isso realmente é

    Vinho é bom
    Mas uísque bate mais rápido
    O suicídio é mais lento com licor
    Pegue uma garrafa, afogue suas tristezas
    Que amanhã elas estarão longe
    Wine is fine
    But whiskey’s quicker
    Suicide is slow with liquor
    Take a bottle drown your sorrows
    Then it floods away tomorrow
    Away tomorrow

    Evil thoughts and evil doings
    Cold, alone you hang in ruins
    Thought you’d escape the reaper
    You can’t escape the master keeper

    ‘Cause you feel life’s unreal
    And you’re living a lie
    Such a shame who’s to blame
    And you’re wondering why
    Then you ask from your cask
    “Is there life after birth”?
    What you sow can mean hell on this earth
    Hell on this earth

    Now you live inside a bottle
    The reaper’s traveling at full throttle
    It’s catching you but you don’t see
    The reaper is you and the reaper is me

    Breaking laws,
    Knocking doors
    But there’s no one at home
    Make your bed,
    Rest your head
    But you lie there and moan
    Where to hide,
    Suicide is the only way out
    Don’t you know what it’s really about

    Wine is fine
    But whiskey’s quicker
    Suicide is slow with liquor
    Take a bottle drown your sorrows
    Then it floods away tomorrow.

    Link: http://www.vagalume.com.br/ozzy-osbourne/suicide-solutiontraducao.html#ixzz32Cri8ft4

     
  5. Não aprecio muito esse tipo de música e abomino tatuagens, piercing’s, drogas e afins relacionados com degeneração (inclusive sexual).
    Mas, concordo, em princípio, com o Jorge Siebra, vez que os resultados carecem de maiores estudos comprobatórios.

     
  6. O.k, pode sim ter acontecido casos de suicídio, mais que ainda há um grande pre-conceito sobre as musicas atuais( HEAVY METAL ) e sobre as tatuagens. Eu esculto Heavy Metal e nem por isso eu vou usar drogas, ter minha autoestima baixa ou ser delinquente.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome