EUA retiram China Telecon dos sistemas de informação

0

China Telecom opõe-se à ordem dos EUA de encerrar as atividades.

“O conflito da China Telecom com reguladores americanos ilustra a necessidade de leis mais duras contra empresas ligadas aos setores militar e de inteligência da China”, comenta TheEpochTimes.

Preocupações com Segurança Nacional

A China Telecom argumentou no tribunal em 15 de novembro contra uma ordem do governo dos EUA para encerrar suas operações nos Estados Unidos. A ordem de outubro citou preocupações com a segurança nacional, dizendo que a China Telecom “está sujeita à exploração, influência e controle do governo chinês e é altamente provável que seja forçada a cumprir as solicitações do governo chinês sem procedimentos legais suficientes, sujeitos a supervisão judicial independente”.

O governo dos EUA está certo em retirar as empresas de telecomunicações chinesas dos sistemas de informação dos EUA, já que a Lei de Inteligência Nacional da China de 2017 exige que elas entreguem quaisquer informações sobre clientes, incluindo clientes americanos, que o Partido Comunista Chinês (CCP) possa exigir.

A China Telecom fornece serviços de telecomunicações nos Estados Unidos há 20 anos, de acordo com a Reuters. Globalmente, tinha mais de 335 milhões de assinantes em 2019. Pela lei chinesa, a privacidade de todos esses clientes, incluindo a privacidade dos clientes americanos da China Telecom, está em risco.

“A China Telecom está extremamente próxima de Pequim, pois fornece serviços para instalações do regime nos Estados Unidos.”

***

Confiar em empresas chinesas que estão sujeitas à Lei de Segurança Nacional de Pequim é ingenuidade ou má fé. O governo Trump, acertadamente, pôs severas restrições às empresas chinesas nos EUA devido ao roubo de propriedade intelectual.

“O aumento da pressão regulatória dos EUA sobre as empresas chinesas é uma reação razoável a até US $ 600 bilhões em roubo de propriedade intelectual pela China anualmente e às ameaças de guerra de Pequim e à crescente beligerância contra os Estados Unidos e seus aliados.”

***

Essa prática da empresas chinesas não é restrita aos EUA. Saibamos, também nós, defender nossa soberania, nossa independência, nossa segurança face aos agentes do PCCh.

“Desde março, a FCC tem trabalhado para revogar a autorização para várias empresas de telecomunicações chinesas nos Estados Unidos, incluindo China Unicom Americas, Pacific Networks e ComNet. A FCC designou oficialmente várias empresas chinesas como ameaças à segurança nacional, incluindo ZTE, Huawei, Hytera, Hangzhou Hikvision e Zhejiang Dahua. A agência dos EUA negou o acesso da China Mobile aos Estados Unidos em maio de 2019.”

***

Lembra o Prof. Plinio: o comunismo é

— “uma seita filosofica atéia, materialista e hegeliana, a qual deduz dos seus errôneos princípios toda uma concepção peculiar do homem, da economia, da sociedade, da política, da cultura e da civilização;
– uma organização subversiva mundial: o comunismo não é apenas um movimento de caráter especulativo. Pelos imperativos de sua própria doutrina quer ele tornar comunistas todos os homens, e amoldar inteiramente segundo os seus princípios a vida de todos os povos.

“Considerada neste aspecto, a seita marxista professa o imperialismo integral, não só porque visa a imposição do pensamento e da vontade de uma minoria a todos os homens, mas ainda porque essa imposição atinge o homem todo, em todas as manifestações de sua atividade.” (baixe o pdf gratuitamente) https://pliniocorreadeoliveira.info/livros/1965.pdf

***

Cover of a modern edition of the “36 Stratagems.”
Capa de uma edição moderna dos “36 Estratagemas”

Nosso Site já publicou: A Representante do Reino Unido no Congresso Mundial Uighur, Rahima Mahmut, ela mesma uma Uighur exilada, advertiu “as democracias ocidentais de que elas deveriam estar atentas à “mentalidade e estratégia” do PCCh. Ela citou o ditado chinês: “se você conhece seu inimigo como você, você vencerá uma guerra de 100 anos.”

“Os pensamentos e a filosofia de Sun Tzu, juntamente com os da antiga coleção chinesa de artifícios e estratégias para lidar com o conflito conhecido como os “36 estratagemas”, permearam a cultura chinesa na política, negociações e comportamento empresarial desde tempos imemoriais. A mentalidade do mundo democrático ocidental e a do PCC não poderiam ser mais distantes, ela aconselhou.”

“Continua BitterWinter: “Nunca pode haver muita decepção na guerra”, disse Sun Tzu, observou ela, acrescentando que os “36 estratagemas” eram “baseados em trapaças e enganos” e recomendou que os políticos que desejam lidar com a China os leiam e estudem . Ela citou a acadêmica chinesa Rosalie Tung dizendo que o engano era tradicionalmente uma parte aceita das práticas de negócios asiáticas. “Um dos doze princípios que norteiam as práticas de negócios asiáticas é se envolver em engano para obter uma vantagem estratégica”, disse ela.”” https://ipco.org.br/uniao-d10-uma-estrategia-para-conter-ambicoes-da-china-pcch/

***

Nossa Senhora Aparecida proteja o Brasil das ciladas, trapaças e manhas do PCCh que já tem aliados e propagandistas nas esquerdas e na midia nacional.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/china-telecom-pushes-back-against-us-order-to-shut-down_4111878.html

Deixe uma resposta