Eurodeputado: antes sair da UE do que se descristianizar

Magdi Cristiano Allam

O eurodeputado Magdi Cristiano Allam, ex-muçulmano convertido ao catolicismo, aplaudiu a idéia de a Itália romper com a União Européia antes que aceitar uma invasão de norte-africanos. “Chega de hipocrisias!” – escreveu ele. [A UE] “se envergonha de suas próprias raízes judaico-cristãs, leiloa os valores não-negociáveis e trai sua identidade cristã. […] Se a Europa perder a soberania nacional, aceitar sem espírito crítico que 80% das leis italianas sejam ditadas por um lobby descristianizado, relativista, laicista e islamicamente correto, que atenta contra nossas certezas sobre a dignidade da pessoa, a sacralidade da vida e a centralidade da família natural, não teria então chegado o momento de dizer: acabou?”. Teria sido preciso um convertido do islamismo nos dizer estas corajosas palavras? Ou há tempo já não deveríamos tê-las ouvido dos Pastores instituídos por Nosso Senhor Jesus Cristo para zelar pela Igreja e pela Cristandade?

Fonte: Revista Catolicismo, Maio2011.