Fetos humanos abortados para “camundongos humanizados”

0

(Judicial Watch) – Judicial Watch anunciou na terça-feira que recebeu 198 páginas de registros e comunicações da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA envolvendo pesquisas de “camundongos humanizados” com cabeças, órgãos e tecidos de fetos humanos, incluindo comunicações e contratos com o fornecedor de tecidos Advanced Bioscience Resources (ABR). A maioria dos registros são comunicações e anexos relacionados entre Perrin Larton, um gerente de compras da ABR, e a médica veterinária de pesquisa Dra. Kristina Howard do FDA, informa LifeSiteNews.

Ação Judicial bem sucedida

Judicial Watch recebeu os registros por meio de uma ação judicial da Lei de Liberdade de Informação (FOIA) de março de 2019 contra o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, do qual a FDA faz parte (Judicial Watch v. Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (Nº 1: 19-cv-00876)). O processo pede todos os contratos e documentação relacionada sobre o desembolso de fundos, documentos de procedimentos e comunicações entre o FDA e o ABR para o fornecimento de tecido fetal humano para ser usado em pesquisas em camundongos humanizados. Depois de se opor com sucesso à redação de certas informações de seus registros pelo FDA, um tribunal federal ordenou que o HHS liberasse informações adicionais sobre suas compras de órgãos colhidos de fetos humanos abortados – incluindo “preços de itens de linha” ou o preço por órgão que o governo pagou ao ABR .

O tribunal também concluiu que “há motivos para questionar” se as transações violam a lei federal que proíbe a venda de órgãos fetais. Documentos anteriormente descobertos neste processo mostram que o governo federal exigiu que os órgãos fetais adquiridos fossem “frescos e nunca congelados“.

***

O artigo de LifeSiteNews transcreve as provas das transações, valores contratados.

“Os custos são estimados [para as partes fetais] em $ 230 por tecido x dois tecidos por remessa = $ 460 mais $ 95 de remessa = $ 555 por remessa. Um total de 21 remessas = $ 11.655,00.

“Em 1º de abril de 2013, o formulário de “Alteração de Solicitação / Modificação de Contrato” mostra que o FDA comprou fígados fetais e timos de ABR desde pelo menos outubro de 2012, cobrando $ 580 por conjunto de fígado / timo, mas posteriormente pagando um preço unitário de $ 685.”

Mais detalhes desses contratos amorais e uso continuado de vendas de fetos humanos podem ser visto no artigo.

Também na Universidade de Pittsburgh

“Em 3 de agosto de 2021, o Judicial Watch anunciou que ele e o The Center for Medical Progress (CMP), por meio de um processo separado, receberam 252 páginas de novos documentos do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos que revelam que quase US $ 3 milhões em fundos federais foram gasto na busca da Universidade de Pittsburgh para se tornar um “Centro de Tecidos” para tecido fetal humano variando de 6 a 42 semanas de gestação.

“Os cientistas da Pitt observam que “todo o tecido fetal é coletado por meio de um processo colaborativo, incluindo planejamento familiar, obstetrícia e patologia”. Pitt antecipou “ser capaz de colher e distribuir tecidos e células de qualidade … [e] não antecipa nenhum problema importante relacionado à aquisição e distribuição dos tecidos”. A meta de Pitt “é ter disponível um mínimo de 5 casos (tecidos e, se possível, outros produtos biológicos) por semana de idade gestacional para idades de 6 a 42 semanas.””

***

O aborto é um pecado gravíssimo. A comercialização de fetos abortados vem sendo denunciada há tempo incluindo a pró aborto Planned Parenthood.

Aborto é agenda de PT, de esquerdas e católicos progressistas.

“Em fevereiro de 2020, Judicial Watch descobriu através deste processo centenas de páginas de registros do National Institutes of Health (NIH) mostrando que a agência pagou milhares de dólares a uma empresa com sede na Califórnia para comprar órgãos de fetos humanos abortados para criar “humanizados ratos ”para a pesquisa do HIV.

“Em maio de 2021, esse processo descobriu registros da FDA mostrando que a agência gastou dezenas de milhares de dólares do contribuinte para comprar tecido fetal humano da ABR. O tecido foi usado na criação de “camundongos humanizados” para testar “medicamentos biológicos”.

Notemos, a envolvida nessas transações é a própria FDA.

Fonte: New FDA records show purchases of fetal organs, heads and tissue for ‘humanized mice’ project – LifeSite (lifesitenews.com)

Deixe uma resposta