O Instituto Plinio Correa de Oliveira promoveu um Terço público recitado em Brasília – DF nas proximidades do shopping Conjunto Nacional, às 11 horas do dia 13 de maio – dia em que a Igreja do mundo inteiro comemora o 1º Centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima.

Abaixo algumas fotos:

Por que um terço em público? Muitas são as razões:

– Porque é um modo de propagar em alta voz uma mensagem cada vez mais atual, fazendo com que os pedidos de Nossa Senhora sejam conhecidos e cumpridos por um maior número de fiéis.
– Porque pecados públicos pedem reparação pública. A civilização hodierna ostenta abertamente o pecado: blasfêmia e imoralidade nos meios de comunicação; leis absurdas (aborto, “casamento” homossexual) sendo aprovadas mesmo em países católicos como o nosso; símbolos religiosos retirados dos locais públicos; uma onda de sacrilégios varrendo o mundo. Cabe aos filhos amorosos de tão boa Mãe levantar-se em sua defesa, proclamando bem alto sua Honra!
– Porque exemplos históricos mostram sua eficácia. Uma enorme corrente de rosários públicos liderada pelo Pe. Petrus Pavlicek, em Viena, expulsou os invasores comunistas após a II Guerra Mundial. Também nosso Brasil, ameaçado pela sanha vermelha na década de 60, foi salvo em boa medida pela propagação dos rosários públicos.

– Na Cova da Iria, Nossa Senhora pediu a reza do terço como condição para a paz. Se queremos a verdadeira paz para nossa Pátria – o que pressupõe a solução da imensa crise de fundo moral por que passamos – recorramos ao caminho indicado pela Mãe de Deus, unindo nossas vozes em súplica pela salvação da Terra de Santa Cruz!

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, cópia exata daquela que chorou milagrosamente em Nova Orleans, EUA, em 1972, presidirá o ato, conduzida pelos caravanistas do Instituto Plinio Correa de Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome