Gabriel J. Wilson

“Por esse motivo, Deus os entregou a paixões degradantes, pois suas mulheres mudaram o uso natural em outro uso que é contra a natureza. Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, abrasaram-se na mútua concupiscência, praticando uns com os outros o que é indecoroso e recebendo em si mesmos a paga, que era devida aos seus desregramentos. E como não procuraram ter de Deus conhecimento perfeito, entregou-os Deus a um sentimento pervertido, a fim de que fizessem o que não convinha” (Rom. 1, 26-28).

A ideologia da homossexualidade quer impor-se a toda a Europa e conta com possantes aliados no próprio seio das instituições europeias. Tal é, em suma, a denúncia formulada pelo Cardeal Giacomo Biffi, ex-Arcebispo de Bolonha, de acordo com extractos de uma nova versão das suas memórias, publicados no blog do conhecido vaticanista Sandro Magister e em outros sites. Limito-me a oferecer aos leitores de língua portuguesa uma tradução, com pequenas adaptações de estilo.

O Apóstolo São Paulo condenou diversas vezes o homossexualismo e sua aceitação. Por que não se divulgam esses textos?

“É preciso nos prepararmos para uma nova forma de perseguição, executada pelos homossexuais facciosos, pelos seus cúmplices ideológicos e também por aqueles cujo dever seria o de defender a liberdade intelectual de todos, inclusive a dos cristãos”, lê-se nova edição aumentada de Memorie e digressione d’un italiano cardinale (Cantagalli, Siena, 2010).

Mas em que consiste essa ideologia da homossexualidade? Como se opõe à doutrina católica? Explica o Cardeal, a respeito do problema emergente da homossexualidade, que a concepção cristã nos ensina ser preciso distinguir sempre duas coisas: uma é o respeito devido às pessoas; outra é a recusa, que é justa, da “ideologia da homossexualidade”, hoje frequentemente exaltada em detrimento da realidade matrimonial e familiar.

Remetendo à epístola do Apóstolo São Paulo aos Romanos, mostra que a palavra de Deus nos propõe, em contrapartida, uma interpretação teológica do fenômeno da aberração cultural que se espalha nesse domínio. Essa aberração – afirma o texto sagrado – é ao mesmo tempo a prova e o resultado do fato de que Deus é excluído da atenção colectiva e da vida social e da reserva em Lhe render a glória que a Ele é devida (Rom. 1, 21).

A exclusão do Criador provoca um disparate universal da razão: “antes se desvaneceram nos seus pensamentos, obscurecendo-se, deste modo, o seu insensato coração. Considerando-se sábios, tornam-se dementes” (Rom. 1, 21-22). Em consequência da cegueira intelectual, produziu-se uma queda comportamental e teórica que se traduz na devassidão a mais completa: “Por isso, Deus, segundo os desejos dos seus corações, os entregou à impureza, a fim de que neles se degradassem os próprios corpos” (Rom. 1, 24).

E, de maneira a impedir qualquer leitura equívoca ou acomodatícia, o Apóstolo continua com uma análise impressionante, formulada em termos inteiramente explícitos:

“Por esse motivo, Deus os entregou a paixões degradantes, pois suas mulheres mudaram o uso natural em outro uso que é contra a natureza. Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, abrasaram-se na mútua concupiscência, praticando uns com os outros o que é indecoroso e recebendo em si mesmos a paga, que era devida aos seus desregramentos. E como não procuraram ter de Deus conhecimento perfeito, entregou-os Deus a um sentimento pervertido, a fim de que fizessem o que não convinha” (Rom. 1, 26-28).

São Paulo acrescenta outrascaracterísticas perfeitamente aplicáveis aos defensores da ideologia da homossexualidade, mas não citadas na notícia de imprensa sobre as memórias do Cardeal Biffi. O Apóstolo dos gentios toma, entretanto, o cuidado de notar que atinge-se o sumo da abjecção quando os que se entregam a tais actos “não só os cometem, como também aprovam os que os praticam” (Rom. 1, 32).

Trata-se aqui de uma página do livro inspirado que nenhuma autoridade terrena pode nos obrigar a censurar, acrescenta a análise. E, se queremos ser fiéis á palavra de Deus, não temos mesmo o direito de deixar passar esta página sob silêncio por medo de não parecer “politicamente correctos”.

Devemos ao contrário ressaltar o interesse, notável para nossa época, desse ensinamento da Revelação: fica bem claro que o que São Paulo apontava como sucedendo no mundo greco-romano corresponde profeticamente ao que se passa na cultura ocidental no decurso dos últimos séculos. A exclusão do Criador – até essa proclamação grotesca há alguns decénios, da “morte de Deus” – teve como consequência (e quase como punição intrínseca) a difusão de uma interpretação aberrante da sexualidade, desconhecida (na sua arrogância) em épocas anteriores.

A ideologia da homossexualidade – como acontece frequentemente às ideologias, quando elas se tornam agressivas e chegam a tornar-se politicamente vitoriosas – revelam-se uma armadilha para a nossa legítima autonomia de pensamento: aqueles que não as aprovam correm o risco de ser condenados a uma espécie de marginalização cultural e social.

Os atentados contra a liberdade de julgamento começam pela linguagem. As pessoas que não se resignam a dar boa acolhida à homofilia (ou seja, a boa opinião teórica a respeito das relações homossexuais) são acusadas de homofobia (etimologicamente o “medo da homossexualidade”). Que fique bem claro: quem foi fortalecido pela luz da palavra inspirada e que vive no temor de Deus não tem medo de nada, salvo da estupidez, diante da qual, dizia Bonhœffer, ficamos sem defesa. Agora chega-se por vezes até a lançar contra nós a acusação incrivelmente arbitrária de “racismo” – um termo que, aliás, nada tem a ver com esse problema, e que, em todo caso, é totalmente estranho à nossa doutrina e à nossa história.

O problema de fundo que se perfila é o seguinte: é ainda permitido, em nossos dias, ser discípulos fiéis e coerentes do ensinamento de Cristo (que, há milênios, inspirou e enriqueceu toda a civilização ocidental), ou será preciso que nos preparemos para uma nova forma de perseguição levada a cabo pelos homossexuais facciosos, junto com seus cúmplices ideológicos, e também por aqueles cujo dever seria o de defender a liberdade intelectual de todos, inclusive a dos cristãos? (veja aqui um vídeo sintomático)

Colocamos uma questão em particular aos teólogos, aos biblistas e aos responsáveis da pastoral: Como pode ser que, no actual clima de valorização quase obsessiva da Santa Escritura, a passagem da epístola aos Romanos I, 21-32 de São Paulo nunca tenha sido citada por ninguém? Como pode ser que ninguém se preocupe um pouco mais em torná-la conhecida aos crentes e aos não-crentes, apesar de sua evidente atualidade?

24 COMENTÁRIOS

  1. Preciso dizer que todos vocês abaixo precisam estudar. Fim.
    Homossexualidade não é errada, não é gerada por influência, não é doença e nem um “erro cometido por Deus”. Deus ama, aceita e perdoa todos os seus filhos, certo? Então deixem que se for pecado, se for crime ou atrocidade os gays se acertam com ele e fim. Toda forma de amor é permitida, bonita e pura, então parem de jogar os olhos e as palavras em cima da relação afetiva dos outros, vocês é que tornam o amor homossexual algo errado e feio, não eles.

  2. Acho que a pessoa se torna gay por influência.. Tipo uma menina pode ser lesbica por ter sido abusada quando criança ou por ter sido criada so entre mulheres isso se aplica pra homens também..

  3. Este maldito site do demônio que vocês tanto falam, mostra o preconceito contra os homossexuais, e que nós homossexuais devemos ficar alertas sem parar e ir aonde devemos para impedir estes fanáticos de avançarem com seus textos infernais deste falso deus no qual eles se escondem. então de repente todos os crimes bíblicos são causados por homossexuais, a homossexualidade é a praga das nações a sei! Vocês vão ter uma bela surpresa EU GARANTO , quanto verem seus textos na frente do próprio Criador Do Grande Ser Real e supremo virar pózinho, para vocês cheirarem no inferno que temem tanto, e estão tão preocupados com o destino do vizinho.Orem malditos fariseus !

  4. Tenho que discordar que alguém nasce Homossexual, pois Deus não faz Nada Imperfeito… e os cientistas nunca provaram nada no genes…

    São 4 coluna que a pessoa pode se tornar um homossexual…

    1º Pilar: Uma Criança ter sido abusada por um Homossexual quando Criança.
    2º Pilar: Ter sido criado apenas com a presença feminina.
    3º Pilar: Maldição Hereditária, visita os pais nos filhos até a 3ª e 4ª geração
    4º Pilra: Maldição ainda no Ventre..

    Já pesquisei mais de 100 (todos) em um destes quesitos no mínimo aconteceu…

    Temos que Amar o Pecador e Abominar o Pecado…
    ou seja, temos que amar e respeitar os homossexuais, não achar a prática correta! democracia é isso e nada de violência!

  5. Espere um momento?

    Essa tal de Karin esta dizendo que não tem “que não tem como conceituar o que de fato é mesmo certo ou errado”?????

    Ora minha filha, vá estudar filosofia grega antiga e me diga se não há como dizer o que é certo e errado.

    É claro que essa legitimação, a ferro e forro, da conduta homossexual, É ERRADA!!!!!!!!!

  6. Nossa, que palhaçada, minha mãe divina. Não sou homossexual nem nada, mas isso é apelação. Acho que existe tantos mistérios entre o céu e a terra que não tem como conceituar o que de fato é mesmo certo ou errado, a pessoa deve ser o que é, em especial dentro de quatro paredes. Ninguém tem que sair dizendo que é homossexual, que é bi, que é hétero, que é celibato, isso nunca interessou à ninguém que tenha bom senso, mas o que este site esta fazendo, vai além dos limites, ao invés de criticarem homossexuais, enchendo as paciências deles, vocês deveriam dar conta de fazer CESTAS BASICAS AOS POBRES. Preocupem-se mais com isso senhores dogmáticos, e menos com quem é ou deixa de ser homossexual.

    E outra… tem muito padre fazendo[palavra de baixo calão] por aí (pegando criancinhas) . O melhor que vocês fazem mesmo é doar cestas básicas e ORIENTAR caso alguém lhes procure e não com críticas mordazes desse tipo. Nossa… papel chucro heim….

  7. @Josué
    Olá Josué. Corrija-me se eu estiver errado, mas na Bíblia não diz que Deus é onisciente, onipresente, onipotente e atemporal? Sendo onisciente e atemporal, Ele não sabia que Lúcifer (fruto de sua criação) se rebelaria e se transformaria em seu inimigo?
    Não interprete isso como uma praga ou maldição, mas desejo muito que você tenha ou descubra que alguém muito querido(a) e próximo a ti seja homossexual. Creio que quando isso acontecer muitos (pré)conceitos seus mudarão.
    Eu sei do que eu estou falando quando digo que uma pessoa nasce homossexual.
    Saudações cordias e seja feliz!

  8. “Não erreis: nem impuros… nem adúlteros, nem EFEMINADOS, nem SODOMITAS herdarão o reino de Deus” (I Coríntios 6:9-10). Nota: Sodomita, o que pratica a sodomia: cópula anal, entre homem e mulher ou entre homossexuais masculinos.

    “Não se enganem, não herdarão o reino de Deus os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os difamadores, os marginais. Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencerem a Deus e aceitos por Ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito Santo de Deus.” (1 Coríntios 6:9-11)

  9. Caro Ricardo, lendo os comentários abaixo, me deparei com o seu, que coloca algumas dúvidas na nossa ortopraxia, ou seja, na prática daquilo que aprendemos. Você nos acusa de ser intolerantes dizendo que Jesus o foi. Pois eu te digo. Jesus jamais foi tolerante com o pecado. Ele SEMPRE foi misericordioso com o PECADOR. Foi assim com a pecadora a quem queriam apedrejar. Ele não a condenou. Porém ao despedí-la, sentenciou: “vai e não peques mais”. Aos escribas e fariseus ele chamou, a todos, de sepulcros caiados, raça de víboras e hipócritas e jamais negociou com eles. Outra coisa que você afirma é que uma pessoa não se transforma em um homossexual e sim que ela nasce homossexual. Isso não é verdade. a Palavra de Deus afirma em Gênesis 1.27: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Em 5.2 também diz: “homem e mulher os criou, e os abençoou, e lhes chamou pelo nome de Adão, no dia em que foram criados”.
    Você faz outra afirmação desprovida de cabimento bíblico. No relato da criação, quando Deus estava criando todas as coisas, no final de cada uma delas há uma sentença que diz: “e viu Deus que tudo era muito bom”. Deus não criou o homossexual e também não criou satanás. Deus criou homem e mulher e o anjo Lucifer, anjo de luz. Ele, Lúcifer, empolgado por sua resplandecência e glória, quiz ser igual a Deus e teve orgulho no seu coração. Resultado: foi lançado para a terra juntamente com seus asseclas, os demônios. Todos os males da terra, inclusive o homossexualismo, são resultados diretos da queda do homem e da mulher quando desobedeceram a lei de Deus. A partir daí o pecado começou a fazer seus estragos, começando pelo assassinato de Abel por Caim e assim por diante. Deus é o Ser mais prático que existe em todo o universo. Se Ele tivesse criado o homossexual, Ele mesmo não teria dado a ordem em Levítico 18.22: “com homem não te deitarás como se fosse mulher, é abominação”. E sentencia em Levítico 18.29: “Todo que fizer alguma destas abominações, sim, aqueles que as cometerem SERÃO ELIMINADOS DO SEU POVO (grifo meu). Eliminados=mortos. Por causa desse pecado terrível duas cidades inteiras foram riscadas da existência terrena. Sodoma e Gomorra. Os homens de Sodoma eram tão depravados que quiseram molestar sexualmente até mesmo os anjos que foram tirar Ló e sua família daquela cidade antes que ela fosse queimada por Deus. Ló chegou a oferecer suas filhas virgens para aqueles homens, mas eles queriam mesmo eram os anjos, que apareceram em figura humana. Resultado: aqueles ficaram cegos e depois foram queimados pela ira de Deus. Se acha que estou falando besteira, leia Gênesis capítulo 19.
    No final você diz: “Enquanto não tivermos essas respostas o mínimo que podemos fazer é respeitar o outro seja ele como for”. Respeitar eu posso e devo. O que eu não posso é aceitar uma vida vivida totalmente contrária à vontade de Deus como normal. Não é normal, não é aceitável, não é razoável. Se a bíblia é contra, eu, e todos os religiosos, como você mesmo diz, temos que ser também.
    Com respeito,
    Josué.

  10. @João Rocha
    Essa sua ideia sobre isolar os homossexuais em cidades próprias é muito boa. Só tem um porém, depois de 100 anos eles não seriam eliminados. Sabe por quê? Todos os homossexuais que existem nasceram de relações heterossexuais. Assim que, o meio não influencia na sexualidade das pessoas, porque se assim fosse a homossexualidade não existiria.

  11. Acho que um ponto importante a ser discutido é:a quem interessa a promoção do homossexualismo?Hoje verificamos não a ampliação do direito mas da promoção de uma forma de vida,uma opção…não entrarei no mérito de discutir as causas da homossexualidade.Entretanto,um “mercado”está em ascensão:hotéis,escolas,politicos,etc, uma verdadeira escala para o sucesso e retorno financeiro tem se construido sobre a idéia de que se nasce homossexual.Convenhamos,a discussão é mais ampla do que até o momento temos discutido.

  12. @Ricardo
    Ricardo cada um diz aquilo que tem em seu coração, eu também acho que devemos respeitar a opção de cada um, sem explicações seja ela qual for, desde que esta opção não cause danos a alguém. Mais acho que se fosse possível criar uma cidade para homossexuais onde tudo dependesse exclusivamente deles, uma do sexo “masculino” e outra para as do sexo “feminino” seria muito bom, pois em aproximadamente 100 anos eles teriam desaparecidos por completo,ai sim não existiria mais preconceitos. E por outro lado eles teriam um bom tempo para viver e conviver sem preconceitos, o que seria muito bom para eles e para a humanidade

  13. Joel Caetano Amaral :

    O que eu não aceito é que esses movimentos homossexuais querem de nós ou melhor exigem e nos querem obrigar a aceitar as perversões que eles praticam. Eu tenho o direito de protestar, mas eles querem impedir isso com as leis anti-homofóbicas em tramitação no Congresso.

    Seria bom Joel para equilibrar a disputa criar um lei anti-heterofóbica, uma vez que são eles os homossexuais ,que não suportam ver pessoas de sexo difrentes se amando.

  14. Zapeando pela net, achei estes comentários, e resolvi dar minha opinião, pois convivi
    com pessoas gays, um parente. Dou este depoimento não para mudar mentes, mas para despertar pelo menos o respeito: minha irmã foi casada por cinco anos e se separou porque seu marido confessou que era gay e se casou com ela por MEDO da reação das pessoas. Eles têm dois filhos, e graças a Deus, minha irmã não é nenhuma fanática , e nem acha que conversou com o próprio Criador, como acham muitos , e o compreendeu,e inclu-
    sive está com outro companheiro. Meu cunhado vive com outro homem, relação estável.
    Como o coração de nossa familia não é cheia de ódio, como vejo aqui, eles frequentam a nossa casa, às vezes, e as crianças aprendem com isto a respeitar o próximo!
    Pena que a Bíblia só não ensina as pessoas a cuidarem de suas próprias vidas!
    Respeito a Bíblia, mas é um livro que os estudiosos dizem que os homens colocaram nela enxertos dos humanos, por exemplo: os judeus, que são os donos da Bíblia, não queriam os homosexuais porque eles não procriavam e com isto, fariam diminuir sua população.
    Os cientistas já diziam , nos anos oitenta, que haveria aumento dos homosexuais , como
    UMA MANEIRA DA NATUREZA DIMINUIR UM POUCO A SUPERPOPULAÇÃO, portanto, condenam os homos por eles estarem prestando UM SERVIÇO à natureza e consequentemente …
    Enfim , pelo menos é verdade que ” a ignorância ´tomará conta da Terra”!

  15. Meu comentário anterior foi eliminado/censurado. E depois falam de perseguição religiosa. Assim fica difícil chegar a um consenso quando só uma das partes é ouvida.

  16. Agradeço o seu comentário, mas quando os filosofos gregos ilustraram o amor, o fizeram sob tres aspectos interessantes: o AMOR ágape, o AMOR eros e o AMOR, filia. A proposito o que mais edifica o ser humano é o AMOR ÁGAPE, o AMOR FILIA abrange as amizades, as afinidades, mas o AMOR eros, demonstra o hedonismo, os prazeres eróticos por demais divulgados. Além disso, a exploração dos eroticos e dos erotismos destroem a mente humana, aos que passam achar que sexo é tudo na vida. E desvirtuam tanto, que julgam que a boca – sexo oral – e anus – sexo anal – fazem parte das genitálias reprodutivas. A sexualidade não é privilegio dos seres humanos, pois Deus criou essa energia para fins de procriação e acontece em toda a natureza e em todas as criaturas. Uma flor se abre não para mostrar-se bela, mas para atrair insetos para a geração de fruto; E s finalidade da sexualidade é procriação e perpetuação da espécie. Esta é a Lei natural na ordem das criações criadas por Deus. Dia desses num prograa de TV, um gay levou a filha, que aceitou a condição do pai ter um namorado. Esse namorado do pai é o que dela: Padastro? Madrasta? Será que ele irá gerar um novo irmãozinho para ela? Impossivel, não é mesmo? A propria moça nasceu de uma mulher. E por influencia do pai ela é heterosexual. E não apresenta trejeitos e faniquitos das mesmas.
    Eu tive uma experiencia, quando fui a SP fazer mestrado e fiquei, por razões economicas em um hotel no centro da cidade. Eu estava tão cansado da viagem, que não conseguia dormir. Resolvi assistir a TV e logo veio imagens de sexo explicito. Mudei imediatamente de canal e lá estava outras cenas. Desliguei a TV e procurei dormir. Aquelas imagens eróticas me perturbou muito, inclusive nos testes tive dificuldade de exclui-las da mente. Foi muito forte. Dai eu concluir o que seria das mentes de jovens que se permitem assistir a tudo isso? E mais, por quê tais influencias maleficas existem e deturpam tanto as mentes humanas com poucas cenas? Pois a explicação é que a tentação não dura mais que alguns segundos na mente e a pessoa fará o resto.^O que tiver em mente con certeza fará. Pois assim eu defendo a espiritualidade, como energia eficaz a afastar todo mal deste mundo. e deveria ser o principio a todas as pessoas, pois o ser humano – criança – vem antes de toda formação a ser recebida. A pessoa antecede toda formação, quer social, intelectual, moral – daí as necessidades de bons principios, regras e bons costumes.
    DESCULPE A INTROMISSÃO.

  17. @Jairo Gouveia
    Jairo,
    Sinceramente o que eu não entendo é como tantas pessoas se dizem religiosas e não praticam a tolerância com o diferente tão preconizada por Jesus. O homossexualismo não trata-se de uma opção como muitos insistem em dizer. Uma pessoa não se transforma em homossexual, ela É homossexual. A escolha consiste em levar-se ou não uma vida dupla, porque existem “normas” que uma pessoa para ser bem vista e aceita deve seguir. Uma pessoa heterossexual, desde seu heterossexual ponto de vista, não pode, melhor dizendo, não tem os argumentos necessários para descorrer sobre algo que não conhecem. Enfim, os religiosos não dizem que tudo que há sobre a Terra (homem, mulher e o universo mesmo) foi criado por Deus? Isso não inclui os homossexuais? O próprio inimigo de Deus não foi criado por Ele? Será que se Deus realmente quisesse que uma pedra se convertesse em árvore a teria feito pedra? Enquanto não tivermos essas respostas o mínimo que podemos fazer é respeitar o outro seja ele como for.

  18. Fora o homossexualismo. Que eles se convertam e parem de cometer esse pecado que vai contra a natureza. O homossexualismo vai contra a lei de Deus, pois, homem e mulher, Ele criou. A aids tá aí.

  19. Homossexualidade é uma opção, eu não me envolvo, porém baseando nos bons costumes me dou ao direito de não me envolver nem em conversas e não admito trocas de ideias com eles, respeito-os como seres humanos que são, se a opção deles é homossexualidade o problema é só deles, mas se eles quiserem ser heterossexual ai sim o problema é nosso, e eu entro com os recursos psicológicos necessários e todo tratamento, coisa que o estado deveria fazer.

  20. O que eu não aceito é que esses movimentos homossexuais querem de nós ou melhor exigem e nos querem obrigar a aceitar as perversões que eles praticam. Eu tenho o direito de protestar, mas eles querem impedir isso com as leis anti-homofóbicas em tramitação no Congresso.

  21. Via de regra, politicamente correto = moralmente INcorreto.
    E não é só nos Escritos do grande São Paulo que encontramos abertas e contundentes condenações divinas ao homossexualismo. Vemos a mesma rejeição, por exemplo, no Antigo Testamento, no terceiro livro da Bíblia Sagrada (o Levítico).
    Se nós nos calarmos, as pedras gritarão. Mas não vamos ficar quietos!
    Fora com a ditadura homossexual!
    Glória a CRISTO Rei!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome