Bicho vale mais do que gente?

cartazes-no-royal2

Repercute na mídia a notícia de que ativistas invadiram o laboratório do Instituto Royal em São Roque, São Paulo, na madrugada de sexta-feira (18). O grupo, formado por integrantes de diversas ONGs que se dizem defensoras dos direitos dos animais, levaram mais de 150 cachorros que serviam para testes laboratoriais.

O grupo de ONGs acusa o Instituto de maus tratos aos animais – o que até agora não foi comprovado – e por isso justifica a invasão e sequestro dos bichos afim de os “libertar”.

Em nota divulgada em seu site, o Instituto Royal afirma que “a invasão realizada no último dia 18 de outubro constitui um ato de grave violência, com sérios prejuízos para a sociedade brasileira, pois dificulta o desenvolvimento de pesquisas científicas no ramo da saúde. Com o ato, foi prejudicado o trabalho e todo um patrimônio genético que levou mais de dez anos para ser reunido, fruto do esforço pessoal de pesquisadores que dedicaram sua vida à ciência e a criação da instituição”.

Instituto utilizaria beagles em testes de produtos cosméticos e farmacêuticos
Instituto utilizaria beagles em testes de produtos cosméticos e farmacêuticos. Foto: Marcelo Roque / Terra Notícias.

Não entrando diretamente no mérito dessa ação ilegal – invasão de propriedade, roubo de animais e  danos materiais -, mas a julgar pelo modo como a imprensa a noticia, parece reconhecer às tais ONGs um direito de agir com essa desfaçatez e brutalidade.

Mas, digamos – a título de mera especulação – se… (antes de continuar, veja a foto abaixo)

Instrumento para realização de aborto
Instrumento para realização de aborto

… se trabalhamos com a mera conjectura de que essa ação não seja criminalizada, porque se trataria de ação “humanitária” (ou talvez “animatária”), não se poderia afirmar, também, que seria mais humanitária a invasão de clínicas que produzem o aborto e libertar da morte as pobres e indefesas vítimas, essas sim, pessoas reais e bem mais maltratadas, porque condenadas à morte?

 

20 COMENTÁRIOS

  1. Como o mesmo ser humano que defende o aborto (assassinato de bebês) pode defender a tal ponto os animais? Não vi o mesmo movimento a favor dos bebês. Isso é hipocrisia. Quem defende a vida e é contra os maus tratos não muda de atitude a cada situação. Toda a natureza precisa de nossa defesa.

     
  2. Desculpe!
    Mas isso não passa de um vandalismo para aparecerem na midia.
    Porque esses ativistas não invadem uma casa de aborto, uma asilo de velhinhos sendo maltratados.
    Para mim esses ativistas querem aparecer.

     
  3. Estas manifestações pra mim tem uma causa mais profunda. Considero errado a interferência de ativistas pela causa animal quando não provado a crueldade, mas estes cães pareciam bem cuidados. Por outro lado, reflito muito quanto as pesquisas médicas. O câncer é uma doença de décadas que mata milhões de pessoas. Onde está a cura? O máximo que temos hoje a prevenção, quimio e radio que só servem para prolongar um pouco a vida, mas não curar. A medicina está avançada, e a cura da Aids? Por que a não insistência em achar a cura. O uso de cobaias não causaria tanta revolta se cientistas corressem de boa vontade em descobrir a cura de doenças que flagelam a humanidade. Estou cansada de ouvir que a medicina está avançada. Acredito que talvez está seja a causa em utilização de animais para causas não menos importantes. Seria desperdício de cobaias, assim como é desperdício e pecado alguém comer só um pedacinho de um bife e jogar o resto da carne no lixo.

     
  4. Sr. Fernando Lima,
    Para o senhor limpeza e higiene é uma questão de escravidão?
    Para mim, é uma questão de saúde e bem estar.
    E porque testar remédios em raças(beagle) que tem propensão a ter problemas renais? Essas experiências são válidas? Não seria somente por comodidade,por ser uma raça dócil?

     
  5. É O HELIO SCHWARTZON.. notório ateu replicando um escritor sei lá das quantas..: na folha eletronica..
    O ÚNICO CACIFE QUE EU TENHO É PARA PERGUNTAR QUEM É ESSE ESCRITOR o que pode se dizer do que escreveu.. os dois , o colunista ateu e o escritorzinho de meia pataca.

    Jesus, o homem, o mito

    SÃO PAULO – “Não Houve Jesus, Deus Não Existe”. Apesar do título provocador, o livro de Raphael Lataster, recém-lançado em inglês, é só circunstancialmente uma defesa do ateísmo. O objetivo principal da obra é criticar os métodos dos estudiosos do Novo Testamento.

    Lataster sustenta de modo persuasivo que, no melhor cenário, não se pode afirmar nada sobre Jesus, nem o bíblico, que opera milagres, nem o histórico, que teria sido uma espécie de radical judeu da Palestina do século 1º -interpretação para a qual converge a maior parte da academia.

    O problema básico é que a passagem de Jesus pela Terra não é corroborada por nenhuma fonte contemporânea aos fatos. Os Evangelhos são todos obras anônimas, com objetivos apologéticos e o mais antigo deles, o de Marcos, só foi escrito quatro décadas após a suposta crucificação.

    As fontes não cristãs também são todas posteriores -e há boas razões para suspeitar que incluam falsificações. Ademais, autores que teriam tido motivos para citar Jesus, como Filo de Alexandria, não o mencionam.

    Lataster sugere ainda que os escritos paulinos, anteriores aos Evangelhos, não só evitam referências a um Jesus terreno como convivem bem com a ideia de um messias apenas mítico. Para ele, é só porque as Bíblias trazem as epístolas paulinas depois dos Evangelhos que nos acostumamos a lê-las como se fizessem referência a um Jesus de carne e osso.

    Segundo o autor, um mínimo de rigor historiográfico exigiria, se não concluir que nunca houve Jesus, pelo menos deixar de afirmar que sua existência histórica foi confirmada.

    Na segunda parte da obra, Lataster defende que os especialistas adotem um método bayesiano, que leve em conta não só sua interpretação favorita como também hipóteses concorrentes e a possibilidade de todas estarem erradas. A partir daí, estima serem remotas as chances de Zeus, Odin e Shiva não passarem de lenda e só o Deus cristão ter existência real.

     
  6. EM CASA OU NO RESTAURANTE, BEM QUE TRUCIDAM UM FRANGO OU UMA PICANHA ASSADA!
    Pois, quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por conseqüência, lícito fazer bem nos sábados. Mateus 12:12
    Misantropia disfarçada de amor aos animais, pois quem odeia a humanidade atesta que se odeia, ou então seria arrogância de que é muito melhor que todos os outros seres humanos; tem me parecido que os que condenam toda a humanidade a nível de animais está com a mente deturpada por uma das niilistas ideologias, como as dos dementes satano-comunistas que animalizam o ser humano à sua imagem e semelhança.
    Admite-se que parte da humanidade consegue ser muito pior que muitos animais, justamente por ter consciência de seus atos bárbaros, como os adeptos de certas religiões pagãs, os muçulmanos, cujo deus irascível desde sua fundação até ao presente momento mantém uma sem treguas luta fratricida com muitos milhões de mortos entre facções rivais.
    Se alguns homens são capazes de coisas terríveis, muitos mais outros repudiam tais coisas, tanto que merecem o título de de “marginais”.
    Doutra forma, a escolha entre o uso de cães em pesquisas, assumindo que não são vítimas de maus tratos (o que já é proibido), ou não ter um novo tratamento importante contra o câncer, qual seria a escolha? Quando colocamos dessa forma mais direta, a nobreza dos defensores dos animais fica em xeque, para não os tachar de “psicopatas”.
    V duvidaria que esses “defensores” dos animais de viés marxista não estão em casa ou no restaurante TRUCIDANDO SEM DÓ E PIEDADE um frango assado ou numa picanha, por ex?

     
  7. Testes de creme, shampoos, antibióticos devem ser feitos em pit bulls, Rottweiler, buldog, fila, não é?

    Razões dos maus tratos no Instituto Royal em São Roque/SP:
    1) Ambiente cheio de [excremento]. Beagle tem focinho comprido, faro aguçado, não suporta mau cheiro. Meu beagle fazia [exremento] e me chamava para recolher imediatamente.
    2) Chão escorregadio – cerâmica lisa- muito ruim para a musculatura.
    3) O beagle tem tendência a ter problemas renais, então não serve para testar remédios. Meu beagle teve problema nos rins, porque tomou antibiótico. E todos os meus conhecidos beagles morreram por causa da falência dos rins.

     
  8. Numa foto sobre estas noticias tinha manifestante usando bota de couro, e foi criticada por um comentarista. Estes manifestantes devem ser então vegetarianos. E muito estranho estas defesas, pois conheço gente que carrega esta bandeira exagerada dos bichos mas vive com os amigos em churrascaria, gosta de casaco de couro e quando está doente toma remédio receitado pelo médico. Aliás estes manifestantes, quando doentes não deveriam tomar remédios pois todos foram usados animais como cobaia.

     
  9. Emmanuelle Rodrigues de Lima.,
    Cristã você não é. Suas palavras e seu ódio provam à saciedade. Você está dando trato pior do que se dá a cachorro a pessoas que defendem a civilização cristã, fruto do sangue de Jesus Cristro, é disso que se trata. Quanto à sua acusação de que o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira é contra a “separar o lixo” diga-me onde está escrito isso. A paranóia é sua.

     
  10. Olá boa tarde, estou muito feliz por ter recebido o livro “Home e Mulher Deus os criou’. O meu amigo e pároco da Igreja Saõ Sebastião aqui em Quatro Barras reconheceu o instituto. Padre André será o próximo a ler este livro. Obrigado.

     
  11. Os bichos valem mais que os invasores do Instituo Royal.
    Os invasores agiram em nome de uma ONG que tem que apresentar alguma atividade, senão não recebem verba sei lá de onde, mas recebem???
    Os cachorros lindos e saudáveis, pelos vídeos que assisti pela TV,não parece que estavam sendo mal tratados.
    Os invasores do Insituto Royal, tem que ser punidos pelo ato de invadir propriedade particular.
    A imprensa está na verdade fazendo um carnaval fora de época, quem sabe para acobertar mais algum escândalo governamental. Por quê os ativistas não lutam por melhores dias e menos impostos e taxas que o Governo cobra de todos os cidadãos brasileiros??? Por quê não invadem o Congresso e tira de lá os vira-latas???
    Não vou escrever mais porque quanto mais escrevo fico mais agressivo nas palavras e não pretendo, quem sabe estar atingindo pessoas que não tem nada com isso.

     
  12. Se eles organizaram uma “operação militar” para resgatar
    do cativeiro “os cães sequestrados”, por que razão promoveram
    uma feroz destruição das instalações do laboratório? Puro ato de Terrorismo! Incompatível com este nobre sentimento de “amor a vida animal”!
    Agora algumas perguntas se fazem necessárias: Quem está cuidando destes animais? Quem financia o seu custo de Manutenção?
    Afinal não sai nada barato sustentar 150 cachorros! Estão recebendo
    um tratamento melhor do que recebiam antes?
    Estes “guerreiros do bem” querem se beneficiar dos progressos da medicina, desde que as descobertas científicas
    obedeçam seus códigos de ética, cumpram o que eles consideram
    “politicamente correto”!
    Querem a felicidade, de preferência a curto prazo, e o mais
    próximo possível do “custo zero”!

     
  13. Invadir um instituto de pesquisa biológica foi um ato altamente insano e temerário; movidos por aquele grupo de ativistas (ONGs) dominados por um romantismo irracional. Estas pessoas correram um risco inimaginável. Quando vimos as cenas na televisão, pensei comigo mesmo, que loucura estes jovens foram fazer. Este é um ambiente altamente contaminado por vírus letais em pesquisa. Estes institutos de pesquisas, são obrigados guardar uma série de cuidados, extremamente cautelosos em termos de segurança; porque nestes ambientes são testados doenças de seres humanos, que se fugirem do controle da entidade, pode pôr em risco a própria humanidade. Os métodos utilizados levam um alto grau de severidade e responsabilidade científica. Para aquelas pessoas ativistas, é necessário dizer que graças a estes laboratórios, talvez nós nem existíssemos mais. Ou muitos dos produtos que consumimos para nosso ego ou vaidade, não existiriam. Quantas epidemias virulentas foram evitadas, graças às pesquisas em animais, que nos permite a segurança da nossa própria vida, através de vacinas desenvolvidas. Ciência não se desenvolve com romantismo.

     
  14. BENEDITO ALVES TAVEIRA,

    [Irritou-me] este site IPCO!!!

    Mas, encheu de uma maneira, sujeitos!!!

    Sabe, estou até gostando do que vocês passaram no Paraná, as cusparadas na cara, toda a agressividade. Vocês merecem.
    Vocês se dizem muito apegados ao valor do Cristianismo, mas não são não.

    Pra Mim vocês são demônios fantasiados de Anjos.

    Quem foi que disse que a [excremento] do ser humano vale mais que a natureza???? São vocês ???

    Nós somos síndicos da Natureza, a nós foi confiada a guarda da mesma. Nós somos servos da Natureza, no entanto, comportamo-nos como DESTRUìDORES.

    É por isto que excluíram a minha amizade do facebook, porque eu sim sou Cristã e tenho compaixão dos animais, ou seja, cumpro o que me foi pedido ???

    Vão […].

    Desde quando separar o lixo é prejudicial e paranoico ???????????

    Doentes são vocês, mentalidade perigosa, perniciosa e doentia.

    Não quero mais receber um único email de vocês, […].

     
  15. Primeiramente inventaram uma mentira para justificar seu vandalismo. Não está provado que aqueles cães eram maltratados. O que se revela é a maldita inversão de valores: um cão vale mais que um nascituro.

     
  16. Estou indignado com essa situação provocada pelo eco-terrorismo ambiental (animal). É a pura manifestação de um sentimentalismo distorcido e fanático. É ação canhestra penetrada pelo ódio também. Será que não exergam o bem que aquelas pesquisas podem trazer? Para as crianças, por exemplo. Quantas crianças sofrendo pelo câncer. Mas não merecem da parte daquelas depredadoras nenhuma compaixão. Que se atrasem a cura do câncer porque o sentimento de compaixão desce até o cachorro e não sobe até a criança que sofre mais.

    Uma informação importante: a legislação do mundo inteiro proíbe testes de determinados procedimentos ou medicamentos diretamente no homem. Há que passar antes por testes com animais.

    Outra informação: não se provou que houve abusos ou mal tratos aos cães por parte do laboratório. Invadiram o laboratório antes que se pudesse comprovar as acusações. Por quê? Talvez para não cair no descrédito, dado que, o promotor com o qual estavam trabalhando lhes havia advertido que não fizessem o que fizeram. Destruiram qualquer possibilidade de colher provas.

     
  17. Os nazistas foram pioneiros:

    “Sempre soubemos que, em termos econômicos, os nazistas eram esquerdistas (Nazi vem de Nationalsozialismus ou Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães), mas hoje — graças aos estudos de Robert N. Proctor, que os compilou em seu livro Racial Hygiene: Medicine Under the Nazis (Higiene Racial: a Medicina dos Nazistas) — sabemos que eles eram fanáticos por saúde, maníacos por exercícios físicos, [ecologistas radicais], entusiastas de comidas orgânicas e [defensores ferrenhos dos direitos dos animais], além de nutrirem profundo menosprezo por álcool e tabaco.” Lew Rockwell é o presidente do Ludwig von Mises Institute, em Auburn, Alabama http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=676

     
  18. Proteção de animais. Os nazistas foram pioneiros:

    Dr. Krochmalnik, docente na Faculdade judaica em Heidelberg, disse a respeito da proteção aos animais no Terceiro Reich:

    “Os ‘nazistas’ introduziram logo após a tomada de poder uma legislação exemplar para proteção aos animais.”

    Os nacional-socialistas aprovaram leis de proteção aos animais e à natureza. Hitler era um adversário dos experimentos em animais, além de ser vegetariano.

    O historiador Daniel Heintz apresentou em outubro de 2008 seu novo livro envolvendo a proteção aos animais no Terceiro Reich: “Proteção aos animais no Nacional-Socialismo – Idealismo moral em contraposição à ‘tirania desumana’?” [1] esta contraposição é sustentada na maioria das publicações sobre o tema. Em seu livro, pela primeira vez [o tema proteção aos animais é apresentado de forma abrangente, objetiva e sobre bases científicas.]

    ( Essa é a origem desse ativismo hipócrita. Nunca vi um desses ativistas de animais, lutar pelos direitos da criança com aids ou câncer ou salvarem um ser humano(inclusive os em fase fetal) em toda sua vida. Além dos artistas ativistas gastarem fortunas em cosméticos testado em animais, simplesmente ridículo!)

    http://inacreditavel.com.br/wp/protecao-aos-animais-no-nacional-socialismo/

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome