Roma_Ideologia_de_Genero7

Segundo a agência de notícias “France-Presse”, na data em que na Itália se comemora o “Dia da Família” (20 de junho), cerca de 500 mil pessoas participaram em Roma de uma gigantesca manifestação contra o “casamento” homossexual e a introdução da absurda Ideologia de Gênero nas escolas — projetos em discussão no Parlamento italiano.

Já de acordo com os matutinos “Il Giornale” (20-6-15) de Roma e “Le Monde” (21-6-15) de Paris, o total de participantes teria chegado a 1 milhão.

Apesar da chuva, a praça San Giovanni in Laterano, nas proximidades do centro histórico de Roma, bem como as ruas adjacentes, ficaram repletas de pais e mães com seus filhos, mas também de jovens e idosos.

Monumental manifestação em prol da família tradicional em Roma  recusa o ensinamento da Ideologia de Gênero nas escolas
Monumental manifestação em prol da família tradicional em Roma
recusa o ensinamento da Ideologia de Gênero nas escolas.

Defendiam eles os valores da instituição familiar, bradavam e portavam faixas com dizeres “Não à Teoria de Gênero”, “Sim à Família tradicional”, “A família salvará o mundo”, “Vamos defender nossas crianças”, “Tirem as mãos de nossos filhos” etc.

Os pais italianos estão indignados, pois, contra o desejo deles, em muitas escolas do país o movimento pró-homossexual está infiltrando sua “agenda” para (de)formar as mentes dos pequenos a seu favor.

Roma_Ideologia_de_Genero9

Organizados pela rede Defendendo Nossos Filhos, diversos movimentos participaram desse evento pró-família que, apesar de gigantesco, passou praticamente ignorado da mídia brasileira. Inexplicável!

Sem dúvida, essa espetacular manifestação das famílias italianas serve de claro e potente recado aos bispos que participarão do “Sínodo da Família” em outubro próximo em Roma.

Tal recado foi:

– Senhores bispos, não queremos que se altere a doutrina nem a pastoral tradicionais da Igreja a respeito da instituição familiar, estabelecida por Deus como a união entre um homem e uma mulher num matrimônio monogâmico e indissolúvel.

– Não se pode legalizar o “casamento” homossexual;

– Não se pode autorizar a adoção de crianças por parte de duplas homossexuais;

– Não desejamos que se permita a comunhão eucarística a divorciados;

– Não permitiremos que se ensine a nossos filhos a antinatural Ideologia de Gênero!

Roma_Ideologia_de_Genero5

Essa monumental reação é um belo exemplo para o Brasil, pois também em muitas de nossas escolas — de modo sorrateiro, sem aprovação e sequer o conhecimento dos pais — as crianças já estão sendo “doutrinadas” por tais absurdas teorias, contrárias à Lei natural e à Lei divina e sem qualquer fundamento científico.

Pais e mães devem estar alertas e procurar tomar conhecimento do que os ideólogos de gênero andam introduzindo nas escolas de seus filhos.

Essa nefasta ideologia ensina, por exemplo, que é subjetivo e apenas cultural o conceito de homem ou mulher, pai e mãe, masculino e feminino, e que cada criança deve escolher o seu próprio “gênero”, entre eles os “gêneros” homossexual, bissexual, transexual…

Ou seja, trata-se de um ensinamento absurdo que, além de confundir as mentes dos escolares, poderá perverter nossas crianças na mais tenra infância.

Roma_Ideologia_de_Genero4

Nesse sentido, é elucidativo o editorial da “Gazeta do Povo” (21-6-15), o mais importante jornal do Paraná, que sob o título Educação e teoria de gênero, escreve:

“Observa-se uma tentativa de impor aos estudantes teorias controversas e carentes de fundamentação científica”. O mesmo editorial denuncia:  

Em 2014, quando o Congresso Nacional votou o Plano Nacional de Educação, a presença da teoria de gênero foi refutada pelos congressistas, também após intensos debates e pressão popular […].Mas o que tem havido é uma pressão do Ministério da Educação para que os responsáveis pelos planos estaduais e municipais contemplem o que foi rejeitado no Congresso — isso, sim, constitui um desrespeito ao Legislativo federal e uma forma inaceitável de ‘virada de mesa’”.

Mas, graças a Deus, as sadias reações vêm crescendo cada vez mais de norte a sul do Brasil. Sobretudo por parte de pais e mães que não aceitam a imposição do ensinamento a seus filhos dessas teorias contrárias à natureza humana.

Roma_Ideologia_de_Genero3

Até o momento em que encerro este artigo, a Ideologia de Gênero já foi excluída em oito estados da Federação.

É o que noticia a “Folha de S. Paulo” (25-6-15):  

“Deputados de ao menos oito Estados retiraram dos Planos Estaduais de Educação referências a identidade de gênero e orientação sexual”.

Roma_IdeologiadeGenero

Para a obtenção desses bons resultados, os pais estão pressionando os deputados e os vereadores, pois a inclusão da Ideologia de Gênero destruiria o modelo tradicional de família (o único de acordo com a ordem natural), em cujo seio as crianças devem receber a devida e prudente orientação sexual e moral.

Para os pais, tal orientação cabe a eles e não a estabelecimentos públicos. Numa sala de aula a criança seria pressionada a aceitar o absurdo e não teria capacidade crítica para analisar o tema.

6 COMENTÁRIOS

  1. Nossa solidariedade ao Povo Italiano. No caso, do Brasil – entre outras catástrofes morais contra a família – a ideologia de gênero sob o argumento de que o sexo do indivíduo “é um acidente anatômico”; vai de encontro à identidade sexual masculina e feminina, portanto, nesse sentido, a ideologia de gênero pode instalar a HETEROFOBIA declarada no Brasil e criar até situações de extrema violência. No caso de quem se reconhece homem ou mulher e não aceita a pecha degradante de “acidente anatômico” e não quer ser agredido em sua compleição sexual. A solução plausível e pacífica é a mobilização de uma iniciativa popular visando a uma PEC CONTRA A HETEROFOBIA. Senão estaremos renegados à violência nefasta da negação da sexualidade humana. Ora, se os homossexuais querem ser respeitados em suas opções e quem contraria esse discurso e ofende o homossexual pratica HOMOFOBIA, então, quem contesta a natureza do sexo masculino ou feminino comete HETEROFOBIA.
    Solução: PEC CONTRA A HETEROFOBIA!

    JOSÉ PLÍNIO DE OLIVEIRA
    (Serrinha – Bahia)

  2. A Teoria da Evolução fundamentada há 157 anos, através da publicação do livro “A Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural”, pelo cientista britânico Charles Darwin, substituiu os ensinamentos religiosos sobre a origem divina do homem, uma aberração, pois explosão não cria nada apenas destrói. O fato de selecionar as espécies e agrupá-las de acordo com características semelhantes e verificar que os seres vivos dependem um do outro é excelente, entretanto não descaracteriza o criacionismo e evidencia o evolucionismo, contudo foi aceito pelos nossos líderes. Hoje querem novamente destruir a orientação de Deus aos homens anulando Sua Glória, impondo mais uma aberração. Sinceramente pela revelação da palavra de Deus (bíblia) vejo que estamos nos últimos dias e no limite de iniqüidade suportada por Deus que virá com juízo sobre a face da terra.

  3. A vitória está próxima, Nosso Senhor Jesus Cristo na sua infinita bondade e misericórdia vai nos dar força para juntos derrotarmos essas minorias do mal. O mal já mais vencerá o bem, e isso me consola muito nesta hora de dor e tristeza… Deus seja louvado!

  4. Gêneros só existem dois: masculino e feminino. O resto é devaneio fetichista revolucionário. Não passa de histeria (muito bem financiada, diga-se). Quem quiser ser homo, bi, tri, trans, ou sei lá o que mais “sexual”, fique à vontade para denominar do jeito que quiser suas preferências, mas tentar perverter a ciência e a ordem natural, não, de jeito nenhum. Muito menos ainda tentar doutrinar crianças com tais absurdos, e ainda ter a cara de pau de chamar essa sorrateira doutrinação de “orientação sexual”. Essa gente joga com palavras, e é preciso estar muito atento.

  5. Ó que notícia alentadora!!!
    O que se passa que essa informação, e outras , nos são CRIMINOSAMENTE sonegadas. E, vem o estúpido Reinaldo Azevedo dizendo que não há nenhuma conspiração.
    Agradeço efusivamente ao Instituto Plinio Corrêa de Oliveira esse trabalho inestimável que presta a todos nós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome