Nosso Site já comentou a oportuna, serena e firme Nota do Itamaraty contra o terrorismo internacional em apoio à ação de autodefesa dos EUA no Iraque. https://ipco.org.br/pingo-nos-brasis-itamaraty-acerta-condenando-o-terrorismo-china-e-russia-silenciam/

Na sequência dos fatos, “o Ministério das Relações Exteriores do Irã convocou os representantes diplomáticos brasileiros em Teerã a comparecerem à chancelaria iraniana para explicar o teor da nota em que o governo brasileiro manifesta seu “apoio à luta contra o flagelo do terrorismo” e reitera que “essa luta requer a cooperação de toda a comunidade internacional sem que se busque qualquer justificativa ou relativização para o terrorismo”.

“Segundo a Folha, a diplomata (encarregada de Negócios do Brasil em Teerã, Maria Cristina Lopes) teria dito às autoridades iranianas que a posição do governo Jair Bolsonaro não deve ser entendida como uma manifestação contra o país e que as relações entre os dois países são amplas, não podendo ser reduzidas ao que foi abordado no comunicado.

O terrorismo não é problema exclusivo do Oriente Médio. Cuba, Venezuela, FARC,  ELN são suportes do terrorismo

“Ainda segundo a Folha, Maria Cristina ressaltou que o terrorismo não é um problema exclusivo do Oriente Médio e que o país brasileiro também se preocupa com a presença de grupos terroristas na América do Sul, como na Venezuela”. (1)
* * *

O Itamaraty mantém nossa posição serena e firme face ao Terrorismo no Oriente Médio e na América. A nota da Folha não menciona Cuba — grande exportadora da guerrilha e terrorismo na América Latina.

Quando um povo tem identidade e representa a sua Pátria?

Em que medida o Irã (de hoje) se confunde com o terrorismo?

Um exemplo e já temos a solução. O Nazismo nunca representou a Nação alemã. Era uma imposição despótica, uma deformação do espírito militar germânico. Confundir, pois, nazismo com Alemanha é um erro elementar.

O mesmo diríamos do Stalinismo que subjugou, dominou e escravizou a Rússia. A autêntica Rússia nada tem a ver com a URSS. Por essa razão, Nossa Senhora, em Fátima, veio pedir a Consagração e Conversão da Rússia (e, pois, a derrota do comunismo).

Seria muito oportuno o Irã informar à comunidade internacional que o terrorismo não representa aquela Nação. E, também, que está aliado ao Ocidente no combate ao terrorismo. Aguardamos essa declaração.

Pérsia (Irã) na História da Humanidade: uma vocação de síntese

“Em determinada época, os persas superaram e dominaram os medos, e projetaram sua influência sobre a Ásia, a África e a Europa. Não criaram uma civilização própria, como os egípcios, mas apenas fizeram uma obra de síntese e de difusão das outras civilizações, isto é, assimilaram as civilizações de outros povos e espalharam-nas, pelas suas numerosas conquistas.

“A obra de síntese dos persas foi muito dificultada, porquanto os povos que compunham o seu império se diferenciavam muito uns dos outros, sob o ponto de vista da civilização e da cultura.

“Os persas praticavam uma política de tolerância, deixando aos povos conquistados todas as suas leis, costumes, etc. Os impostos eram cobrados pelos naturais do país. Esta política era benigna, e por isso o Império Persa teve muito mais duração do que o dos caldeus.

“Os persas unificaram o Oriente sob o seu domínio. Governavam com relativa brandura, apesar de os seus soberanos terem por vezes rasgos de crueldade, como por exemplo o seguinte: Ciro, o grande persa, tendo vencido os Lídios, aprisionou Creso, rei da Lídia, condenando-o à fogueira. Mas o filho deste, que era mudo, falou pela primeira vez, implorando a vida de seu pai, no que foi atendido”. (2)

Muito oportuno seria que o Irã voltasse às suas origens e se identificasse com a vocação de síntese, que teve a Pérsia, no Mundo Antigo.

E também se aliasse à luta internacional contra o terrorismo.

(1) https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/01/07/interna_politica,818957/brasil-diz-que-nota-do-itamaraty-nao-e-manifestacao-contra-o-ira.shtml

(2) https://www.pliniocorreadeoliveira.info/BIO_1936_Pre_Universit%C3%A1rio_05.htm

2 COMENTÁRIOS

    • Acho que a nota do Itamaraty é muito precisa contra toda espécie de terrorismo. “o Governo brasileiro manifesta seu apoio à luta contra o flagelo do terrorismo e reitera que essa luta requer a cooperação de toda a comunidade internacional sem que se busque qualquer justificativa ou relativização para o terrorismo”, disse o Ministério das Relações Exteriores em nota”.”

Deixe uma resposta