O “Desembargador da 6ª Câmara Civil do Rio de Janeiro, Benedicto Abicair determinou, nesta quarta-feira (8), que o programa Especial de Natal do Portal dos Fundos seja retirado da lista de exibição da empresa de streaming Netflix.

Como relator do processo, o Desembargador Abicair afirma que a retirada não é uma determinação de censura ao Porta dos Fundos e ao Netflix à produção batizada de “A primeira tentação de Cristo”.

Liberdade de imprensa não autoriza o achincalhe da Religião Católica

“As liberdades de expressão, artística e de imprensa são primordiais e essenciais na democracia. Entretanto, não podem elas servir de desculpa ou respaldo para toda e qualquer manifestação, quando há dúvidas sobre se tratar de crítica, debate ou achincalhe”, relatou”.

  • * * *
  • “”Afigura-se legítima a outorga de tutela judicial contra a violação dos direitos de personalidade, especialmente do direito à honra e à imagem, ameaçados pelo exercício abusivo da liberdade de expressão e de informação”, afirmou o desembargador.”

  • O Especial de Natal do Porta dos Fundos é uma ofensa gravíssima, uma inverdade histórica, um achincalhe à figura de Nosso Senhor Jesus Cristo.
  • A Justiça se fez em relação à Religião, aos Direitos de Nosso Senhor, ao povo brasileiro. Nossos cumprimentos ao Desembargador Benedicto Abicair.
  • Assim se constrói um Brasil autêntico fiel às nossas tradições multisseculares.
  • Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/justica-ordena-que-netflix-retire-do-ar-especial-de-natal-do-porta-dos-fundos/

 

Deixe uma resposta