castro-obama

Quando o governo brasileiro resolveu importar médicos cubanos, muita gente ficou de orelha em pé. Sobretudo quando se tornou patente que mais de 80% do salário devido a esses médicos eram embolsados pelo governo cubano, deixando apenas uma magra parcela para o profissional.

Em português claro, o governo brasileiro transferia assim dinheiro para manter no poder o regime comunista dos irmãos Castro, que há décadas oprime a população da infeliz ilha. Justamente o governo brasileiro, que procura combater afanosamente o que qualifica de “trabalho escravo”!

A realidade cubana revela a estratégia dos regimes socialistas em geral: impõem o capitalismo de Estado, com as inevitáveis consequências de opressão e miséria, e para sobreviver recorrem aos “donativos” de governos colaboracionistas.

Mas o meu tema hoje não é Cuba, mas a Coreia do Norte. Em termos de socialismo, esse país do Extremo Oriente conseguiu um “avanço” bem mais pronunciado do que a ilha caribenha.

Reportagem do “New York Times”, reproduzida pela “Folha de S. Paulo” (28-2-2015), informa que para obter divisas, o ditador Kim Jong-um está “vendendo” trabalhadores para outros países (qualquer semelhança com Cuba é mera coincidência!).

“Dezenas de milhares de norte-coreanos labutam durante longas jornadas, com pouca ou nenhuma remuneração, em fábricas da China e em áreas de extração de madeira da Rússia, ou então cavando túneis militares em Myanmar, construindo monumentos para ditadores africanos, suando em canteiros de obras do Oriente Médio ou a bordo de barcos pesqueiros na costa de Fiji, segundo ex-trabalhadores e pesquisadores de direitos humanos”.

O programa de enviar trabalhadores ao exterior e confiscar a maior parte dos seus salários vem sendo ampliado. Centros de pesquisas estimam que entre 60 e 65 mil norte-coreanos estavam trabalhando em mais de 40 países, fornecendo US$ 150 milhões a US$ 230 milhões por ano ao regime comunista.

“A Coreia do Norte está explorando os trabalhadores para engordar os cofres de Kim Jong-um”, disse Ahn Myeong-chul, da ONG sul-coreana de direitos humanos NK Watch. Ele descreve essa situação como “escravidão patrocinada pelo Estado”.

Um trabalhador disse à NK Watch que recebeu apenas US$ 160 nos três anos que passou como lenhador na Sibéria, na década de 1990, trabalhando sob temperaturas próximas de 0°C em jornadas de até 21 horas por dia. Ele era informado de que o restante do seu salário estava sendo enviado a parentes na Coreia. Mas as famílias recebiam apenas cupons para usar em lojas estatais, onde muitas vezes não havia nada para comprar

O carpinteiro Rim Il recebeu em 1996 uma oferta de emprego no Kuait, e não perdeu a oportunidade. O salário prometido era de US$ 120 por mês, uma quantia inimaginável para grande parte dos trabalhadores em seu faminto país.

O ônibus que o transportava com cerca de 20 outros recém-chegados estacionou em um acampamento isolado por cercas de arame farpado, no meio do deserto. Lá, 1.800 trabalhadores enviados pela Coreia do Norte para receber salários em divisas estrangeiras, das quais o regime necessita desesperadamente, viviam sob o olhar vigilante de supervisores do governo norte-coreano, segundo Rim. Eles trabalhavam da 7 às 19 horas, frequentemente estendendo a jornada até a meia-noite, sete dias por semana, fazendo tarefas braçais em canteiros de obras.

“Só tínhamos folgas em duas tardes de sexta-feira por mês, mas precisávamos passar esse tempo estudando livros ou assistindo a vídeos sobre a grandeza do líder de nosso país”, disse Rim, agora na Coreia do Sul. “Nunca recebemos nossos salários e, quando perguntávamos a respeito disso aos nossos superiores, eles diziam que deveríamos pensar nas pessoas que passam fome em nosso país e agradecer ao líder por nos dar a oportunidade de comer três refeições por dia”.

Voltando ao caso de Cuba, Raul Castro parece ter conseguido agora um grande doador: o presidente Obama.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Será que ainda a humanidade não acordou !!…é por falta de informação e de instrução (fundamentais circunstâncias: o desconhecimento ), que o comunismo internacional e seus satélites operam tranquilamente para continuar escravizando e subjugando Nações inteiras.
    Nas escolas além da formação Cristã : Católica Apostólica Romana de Orientação Ocidental, que é tradicional na nossa querida América Latina deveriam também instruir aos alunos sobre as “habilidades” de cunho terrorista que o comunismo espalha pelo mundo para dominar e obter o poder de dominação intelectual e física nos cidadãos em diferentes países pelo mundo afora.
    O Sagrado Direito da soberania não pode ser vilipendiado com escusas vagas de “ajuda tipo foro de São Paulo” e/ou se imiscuir em assuntos que são inerentes somente aos cidadãos de cada país, tentando fazer uma “salada” nas Instituições e Órgãos que são o Patrimônio dos alicerces de cada Nação. Amem o Brasil e cuidem dele !!

     
  2. Num regime de livre iniciativa, esses trabalhadores estariam ganhando seu salário, embora reduzido, mas dentro do país, produzindo bens e serviços baratos que exportados, encheriam os cofres do país com as tão indispensáveis divisas internacionais! (como faz a China, por que não copia?)
    No caso de Cuba, uma rede de “governos amigos” liderados pelo
    Brasil, está dando um duro danado para inaugurar no Caribe, a primeira “sociedade socialista que deu certo”, até agora o esfôrço, não está sendo compensado, pode ser que o cenário mude, agora com a chegada de Obama no
    circuito!

     
  3. IRMÃS SIAMESAS!
    OBAMA: O MARXIISLAMITA!
    Cuba e Coreia do Norte são 2 vitrines do que seja o satano-escravagista comunismo, da alma e do corpo – Satã é o pai dessa seita – ambas do martelo e foice, da destruição e morte, e as duas iluminadas pela estrela de 5 pontas que é o pentagrama satânico, ainda do ódio ao Senhor Deus e à sua Igreja.
    À verdade, os comunistas são demônios em formas humanas para desde já implantarem seu reinado na terra, por ódio ao Senhor Deus, na tentativa de arrebanharem as criaturas da terra para si e, no Juízo Final, as levar para o inferno; hoje muito atuantes e se mostrando em público pela apostasia geral, a começar até de religiosos, e pelos gravíssimos pecados cometidos às vistas de todos, num ostensivo desafio às Leis de Deus!
    Onde se instala o perverso comunismo e seus vampiros escravagistas, como os burgueses e imperialistas Castro(Kim Jong Un, idem, conforme descrito acima) fazem com seus médicos(?) alugados ao PT, com salários confiscados para manterem os membros da Familia Real dos parasitas Castro & Associados. Assim, onde adentra, temos garantidamente atraso, miséria, extrema violência, opressão e morte, principalmente da alma, por rejeição dos Mandamentos das Leis de Deus que nos salvam.
    Nunca um país comunista progrediu e a China só depois de abrir o seu mercado ao capitalismo internacional; lá, comunismo, só de Estado para manter o povo escravizado, trabalhando quase de graça para o Ocidente.
    Lamentável é que muitos cristãos, a começar de altos hierárquicos, como da CNBB-TL tenham aderido a eles, sejam das maiores causas de instalação de muitos governos depravados, como aqui a peste PT, severamente rechaçados pelos santos padres apenas até ao saudoso Bento XVI.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome