Luis Dufaur

Estudo da agência do governo americano Center for Disease Control and Prevention detectou que entre 2006 e 2008, 58% das moças e 57% dos rapazes de 15 e 19 anos se declaram virgens, noticiou EWTN News. Os números são basicamente os mesmos de análoga pesquisa efetivada em 2002.

A principal razão aduzida pelos jovens para se abster de relações sexuais pré-conjugais foi de que estas vão “contra a religião ou a moral”. 41% das moças e 35% dos rapazes deram essa resposta.

Uma larga maioria dos adolescentes (76% das moças e 79% dos moços) declarou que não manteve relações sexuais no mês anterior ao inquérito. O relatório é de junho de 2010 e leva o título “Teenagers in the United States: Sexual Activity, Contraceptive Use, and Childbearing.

O relatório patenteou que políticas imorais e anti-vida promovidas para a juventude por organizações tipo PlannedParenthood estão desconectadas da realidade e procuram “afastar os jovens da moralidade e da influência religiosa” sob pretexto de “educação sexual”.

A proporção de adolescentes que perderam a virgindade atingiu o máximo em 1988 e desde então vem diminuindo. A influência de Maio de 68 e a falsa impressão de que a Igreja Católica aprovaria os desregramentos morais em decorrência do Vaticano II atingiu seu auge naquela data.

Porém, hoje os velhos hippies quase não têm seguidores e os seminários “progressistas” fecharam ou estão desertos.

O relatório é mais uma constatação de uma imensa virada acontecendo em largos setores da juventude rumo ao conservadorismo, a família, a moral e a ortodoxia religiosa.

7 COMENTÁRIOS

  1. Lean esto, mis amigos, pues ni una sola noticia de estas cosas sale en nuestros pobres medios de comunicación. Con las justas salió hace tiempo la noticia cuando se que casó uno de los Jonas Brothers: “cambia su aro de castidad por el aro de matrimonio”. Gracias por la noticia!

  2. Antes da possibilidade de passarmos por uma fase de amadurecimento ante o desafío da chamada Nova Ordem Mundial, sería de bom augúrio, avaliarmos a hipótese de caírmos em uma profunda e sofismática cilada apocalíptica. A ímpia e iníqua era do fins dos tempos já bate à porta???

  3. Eis um dos motivos por que a “grande” mídia internacional, em larga escala, se dedica a caluniar e combater da maneira mais vil e sórdida os Estados Unidos. Não esqueçamos quando da (justa) invasão americana ao Afeganistão e ao Iraque e, mais longinquamente, a campanha “pacifista” contra a Guerra do Vietnã, de cuja consequência ninguém fala: o totalitarismo vermelho apelidado de República Socialista do Vietname, que perdura até hoje.

    De fato, como já disse o filósofo Olavo de Carvalho, solapada a soberania norte-americana, a chamada Nova Ordem Mundial está, no dia seguinte, implantada.

    (O prof. Olavo diz que essa sociedade globalista, supostamente laica, em função justamente de não existir laicismo absoluto, é um embuste, e que em seu bojo ocorreria a invasão islâmica à Europa. O ateísmo ganha e o islamismo leva. Totalmente plausível, tendo em vista as relações entre os comunistas e os mulçumanos).

    Em todo o caso, os Estados Unidos dão um belo exemplo ao mundo e confirmam, de uma vez, a sua condição de baluarte do Cristianismo e da Liberdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome