Capa do livro "Profeta do Reino de Maria", escrito por Roberto De Mattei
Capa do livro “Profeta do Reino de Maria”, escrito por Roberto De Mattei

No dia 3 de outubro, data em que fez 20 anos do falecimento do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, foi lançado o livro: “Plinio Corrêa de Oliveira – O Profeta do Reino de Maria” escrito pelo Prof. Roberto de Mattei.

Com a presença de mais de 500 pessoas, o evento aconteceu no salão nobre do Club Homs, que fica na Av. Paulista, a mais importante de São Paulo,

O  Prof. De Mattei já escreveu anteriormente uma biografia sobre Dr. Plinio intitulado “O Cruzado do Século XX” e também foi autor do best-seller “O Concilio Vaticano II”

Nesta obra, o Prof. de Mattei mostra como o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira pode ser considerado um continuador, no século XX, da missão profética de São Luís Maria Grignion de Montfort.

Segue abaixo a carta que Plinio Corrêa de Oliveira escreveu em 1929, quando tinha um pouco mais de 20 anos, a José Pedro Galvão de Souza, que inspirou o título do livro:

Cada vez mais se acentua em mim a impressão de que estamos no vestíbulo de uma época cheia de sofrimentos e lutas. Por toda a parte, o sofrimento da Igreja se torna mais intenso, e a luta se aproxima mais. Tenho a impressão de que as nuvens do horizonte político estão baixando. Não tarda a tempestade, que deverá ter uma guerra mundial como simples prefácio. Mas esta guerra espalhará pelo mundo inteiro uma tal confusão, que as revoluções surgirão em todos os cantos, e a putrefação do triste século XX atingirá seu auge. Aí, então, surgirão as forças do mal que, como os vermes, somente aparecem nos momentos em que a putrefação culmina. Todo o ‘bas-fond’ [a parte mais baixa] da sociedade subirá à tona, e a Igreja será perseguida por toda a parte. Mas… ‘et ego dico tibi quia tu es Petrus, et super hanc petram aedificabo Ecclesiam meam, et portae inferi non praevalebunt adversus Eam’. Como consequência, ou teremos ‘un nouveau Moyen Age’ [uma nova Idade Média] ou teremos o fim do mundo.(…) Ao invés de imitarmos os Apóstolos que dormiam no Monte das Oliveiras, enquanto Jesus estava na iminência de ser preso, nós devemos vigiar e orar. Eis nossa principal tarefa. Prepararmo-nos para a luta, e preparar a igreja, como marinheiro que prepara o navio antes da tempestade” 

Clique aqui para comprar seu exemplar