Morte de Hugo Chávez: ocultada durante dois meses

Realidade-1

O “número 2” da segurança chavista, Leamsy Salazar, que fugiu para os EUA, denunciou que Hugo Chávez morreu de fato no dia 30 de dezembro de 2012, e não em 5 de março de 2013, como anunciou o regime.

Era generalizada a suspeita de que o chefe bolivariano já estava morto na ocasião em que Maduro anunciava haver despachado com ele durante várias horas… As fracassadas tentativas de embalsamar o corpo de Chávez e as circunstâncias estranhas de seu velório e enterro acentuaram ainda mais a desconfiança da existência de um arcabouço de mentiras. Análogos estratagemas propagandísticos envolvem hoje o estado de saúde (terminal?) de Fidel Castro.