Novas pilulas anticonceptivas mataram e aleijaram moças na França
Novas pilulas anticonceptivas mataram e aleijaram moças na França

Segundo relatório da Agência do Medicamento (ANSM), do governo francês, as pílulas anticonceptivas de todas as gerações provocam anualmente 20 mortes e mais de 2.500 acidentes tromboembólicos, noticiou o diário “Le Figaro” de Paris.

Os anticoncepcionais orais de 2ª, 3ª ou 4ª geração, usados por 4,27 milhões de francesas em 2011, provocam cada ano uma média de 2.529 acidentes tromboembólicos venosos e “20 mortes prematuras”, sendo que as pílulas de mais recente geração estão à testa dos males mortais.

Em geral, as mortes ocorrem em consequência de embolia pulmonar, o mais grave dos acidentes tromboembólicos.

As pílulas de 3ª e 4ª geração estão no centro de uma polêmica na França. O Ministério de Saúde decidiu limitar sua prescrição após mais uma jovem vítima de um AVC abrir processo contra o laboratório que fabricava sua pílula.

Se essas pílulas de gerações mais avançadas não tivessem sido prescritas o número de mortes e acidentes teria sido muito menor.

Segundo o ANSM, está havendo uma queda importante na venda dessas perigosas pílulas (-34%).

1 COMENTÁRIO

  1. Tenho 03 filhas, não precisei tomar nenhuma pílula porque eu e meu marido optamos pelo método da tabelinha- Bylling. Com a liberdade da mulher que para mim virou mais libertinagem, verifico que as ditas ” moças” ao invés de namorar, noivar e casar que é uma benção de Deus, estão mais se prostituindo e cabendo-lhes a frase de Eclesiástico 9 ( 7): A mulher que vive em devassidão é como esterco que se pisa na estrada…”. Elas estão muito liberais e é por isso que na hora que mais necessita não tem perto de si o companheiro. Vou rezar para que as mulheres aceitem o método tabelinha pois não produz nenhum mal físico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome