Destaques

1 – NA ALEMANHA, SEMINARISTAS CONSERVADORES SÃO PERSEGUIDOS
2 – IRLANDA DO NORTE PROÍBE “CASAMENTO” HOMOSSEXUAL
3 – COREIA DO NORTE DESAFIA PROIBIÇÃO DA ONU

Para alternar entre os tópicos, utilize os botões “Anterior” e “Próximo” abaixo:

1NA ALEMANHA, SEMINARISTAS CONSERVADORES SÃO PERSEGUIDOS
Es.news – 28.08.17

Os alunos do Seminário da Arquidiocese de Colônia, situado em Bonn, Alemanha, são expulsos do curso de formação de sacerdotes se os superiores ficam sabendo que têm assistido à Missa tradicional em latim. A informação foi feita pelo filólogo alemão Heinz-Lothar Barth, em recente conferência. Barth acrescentou que alunos de Teologia, em número crescente, assistem à Missa diocesana celebrada em latim; mas receiam que isto seja conhecido, pois significaria “o final de sua formação”.

2IRLANDA DO NORTE PROÍBE “CASAMENTO” HOMOSSEXUAL
Infocatolica – 19.08.17

Brasão de Armas da Irlanda do Norte

O Supremo Tribunal de Belfast decidiu proibir o “casamento” homossexual. E o motivo é muito claramente definido: essa proibição não viola os direitos humanos, “porque esse direito não existe”. O Tribunal rejeitou dois pedidos nesse sentido, tornando a Irlanda do Norte o único Estado do Reino Unido que mantém a proibição.
A decisão, pronunciada pelo juiz O’Hara, acrescenta que o governo deve decidir o assunto, e não o tribunal, pois a proibição do “casamento” homossexual não viola os padrões internacionais de direitos humanos. O Tribunal Europeu de Direitos Humanos declarou que esse “casamento” não é um direito, nos termos da Convenção Europeia dos Direitos Humanos.
Esse assunto tem sido o centro da batalha na Irlanda do Norte, nos últimos anos, e a decisão da Corte produz grande revés para os defensores do homossexualismo.

3COREIA DO NORTE DESAFIA PROIBIÇÃO DA ONU
msn – 30.08.17

Ditador comunista da Coreia do Norte King Jong-un observa exercícios militares

O “Rodong Sinmun”, jornal oficial do partido único no poder da Coreia do Norte, publicou inúmeras fotos do disparo do míssil Hwasong-12, de alcance médio, que percorreu 2.700 quilômetros, passando sobre o Japão e indo cair no Oceano Pacífico. Apesar da condenação da ONU, feita por unanimidade, a Coreia do Norte prometeu novos lançamentos de mísseis sobre o Japão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome