Destaques


1 – A DITADURA DA IDEOLOGIA DE GÊNERO: FATO RECENTE NA VIRGINIA
2 – MAIS MÉDICOS: OPAS VIOLA DIREITOS HUMANOS (PARA FAVORECER CUBA, PODE)
3 – COLÔMBIA: NOVA ESTRATÉGIA DE COMBATE ÀS DROGAS
4 – MINISTRO LUIZ FUX: “DETERMINO A PRISÃO CAUTELAR” DE CESARE BATTISTI

Para alternar entre os tópicos, utilize os botões “Anterior” e “Próximo” abaixo:

1A ditadura da Ideologia de Gênero: fato recente na Virginia

Prof. Peter Vlaming

De um modo sintético e claro a TFP americana resume um episódio digno a nossa atenção: até onde nos levará a ditadura da Ideologia de Gênero?

“Fato 1: Uma menina biológica decidiu “fazer a transição” para “menino”. Assim, com o aplauso do movimento transgênero, ela adotou pronomes masculinos – “ele” em vez de ela. Esperava-se que todos concordassem com a mentira”.

“Fato 2: Quando o bem-amado professor de francês, Sr. Peter Vlaming, usou pronomes femininos corretos para a garota na West Point High School, na Virgínia, ele foi denunciado e alvejado”.

“Fato 3: Porque ele se recusou a violar sua consciência e fingir que uma menina pode se tornar um menino e vice-versa, o Sr. Vlaming foi considerado culpado de se apegar à realidade de que Deus criou o homem e a mulher”.

Fim do epísódio: o Sr. Vlaming foi despedido da Escola.

A defesa

“Isso não é tolerância”, disse ele. “Isso é coerção.”
“Os estudantes realizaram uma greve em 7 de dezembro em apoio ao Sr. Vlaming. Seus cartazes, diziam: “Você não pode nos iludir!” e “Homens são homens. Mulheres são mulheres. “Justiça para Vlaming””.

TFP americana pergunta

“A tirania pró-transgênero se espalhará para mais escolas no país?
“Mais professores serão punidos por proclamar a verdade biológica?”
“Para onde esta loucura nos levará se permanecermos em silêncio?”
E conclui: “Assine a petição “Dê-lhe o seu emprego de volta””. (Clique aqui)

2Mais Médicos: OPAS viola direitos humanos (para favorecer Cuba, pode)

Yanelis Herrera

Noticias UOL, Alex Tajra, 13/12 — com o sugestivo título: “´Queremos ser brasileiros’: o que dizem os médicos cubanos que querem ficar” — traz interessantes depoimentos de profissionais cubanos que atuavam no programa Mais Médicos.

Quando deixou Havana em 2002, Nivaldo Montero Rodríguez não sabia o que encontraria: “as missões carregavam um peso em comum: nos dois países (Honduras e Guatemala), Rodríguez era obrigado a seguir uma rotina rígida, praticamente sem poder fazer nada — exceto trabalhar”.

“Não podia ver ninguém, não podia ir na casa dos amigos, era claustrofóbico”.

“Rodríguez é um dos profissionais que entraram com um processo contra Cuba e a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde)” e “acabou expulso do programa e proibido de entrar na ilha caribenha por oito anos. Ele faz parte de um contingente de médicos cubanos que querem permanecer no Brasil.”

‘Doutora, você está na rua, não importa se está doente’

“Pouco antes de a reportagem ligar para Yanelis Miranda Herrera, 35, a médica já havia preparado o terreno. “Posso contar minha história, mas te adianto que é triste, é uma história diferente”.

“Havia acabado de sofrer uma trombose cerebral –espécie de AVC (…) “Não quiseram saber de nada, apresentei um laudo médico explicando que não poderia voar para Cuba porque poderia morrer. Não aceitaram. ‘Doutora, você está na rua, não importa se está doente’, foi isso o que eu ouvi naquele dia”, conta a médica.

Outra médica, Neivis Sanchez Acosta, “conta que o processo (contra Cuba e a OPAS) rendeu retaliações por parte do governo em Cuba. “Os dirigentes, depois que souberam que estava processando [o governo], tiraram de mim a casa que eu tinha e passaram para outro médico”.

* * *

A ex-presidente Dilma (e o presidente Temer ratificou) criou esse tráfico de escravos enquanto favoreceu uma campanha contra proprietários rurais e empresariais brasileiros sob pretexto de combate ao trabalho análogo ao de escravo.

Direitos humanos violados? Em benefício das esquerdas, pode.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2018/12/13/queremos-ser-brasileiros-historias-de-medicos-cubanos-que-querem-ficar.htm?

3Colômbia: nova estratégia de combate às drogas

Presidente da Colombia Iván Duque

Notícias UOL, 13/12 informa que o “presidente colombiano, Iván Duque, apresentou nesta quinta-feira uma nova política para combater as drogas que terá como pilares a diminuição do consumo, o ataque às ofertas e a desarticulação das organizações criminosas”.

Afirma Iván Duque: “Não é segredo para ninguém que o nosso país vê crescendo de maneira perigosa o consumo de entorpecentes cada vez mais cedo”.

“Duque lembrou que os cultivos ilícitos de coca, por exemplo, causam enormes prejuízos ao meio ambiente, o que gera pobreza na população e os recursos obtidos dessa atividade acabam alimentando a corrupção. Segundo o governo, a renda gerada pelo narcotráfico em 2017 foi equivalente a cerca de 5% do PIB do país, o que supera inclusive a do café, um setor tradicional da economia colombiana”.

* * *

O mal corta-se pela raiz.

Como ajudaria a esta oportuna ação do presidente colombiano uma campanha do Episcopado que se estendesse até as mais remotas paroquias, uma formação moral nas escolas católicas para prevenir o “consumo de entorpecentes cada vez mais cedo”.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2018/12/13/presidente-da-colombia-apresenta-nova-estrategia-de-combate-as-drogas.htm

4Ministro Luiz Fux: “determino a prisão cautelar” de Cesare Battisti

Cesare Battisti e seus apoiadores no Brasil de suas ideias, de seus atos e de seus crimes.

Derrotado nas urnas o PT não consegue sustentar os entraves postos por Lula para a extradição desse criminoso e militante da esquerda para a Itália.

Informa UOL 14;12, que o “ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, decretou nesta quinta-feira a prisão “com finalidade de extradição” do ex-militante de esquerda Cesare Battisti, requerido pela Itália, onde foi condenado por quatro assassinatos. “Determino a prisão cautelar para fins de extradição do nacional italiano Cesare Battisti”, escreveu Fux em decisão”.

“A medida visa a impedir qualquer “tentativa de fuga” de Battisti, que o presidente eleito Jair Bolsonaro prometeu extraditar.

Condenado à prisão perpétua, na Italia, “quando militava no grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC)” passou 30 anos fugitivo entre México e França, até fugir para o Brasil, em 2004.
“Em 2010, a justiça autorizou sua entrega à Itália, mas o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva lhe concedeu status de refugiado político”.

* * *

Qual a contribuição ao bem do Brasil trouxe o veto à extradição de Cesare Battisti?

Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2018/12/14/ministro-do-supremo-ordena-prisao-de-ex-militante-italiano-cesare-battisti.htm

Deixe uma resposta