Vaticano envia mensagem às famílias pela Reforma Agrária (MST?)

“Roma, 25 de julho de 2020  Queridos irmãos e irmãs!

“Em nome do Papa Francisco e também em meu, queremos manifestar a nossa alegria pelo gesto bonito de distribuição de alimentos que as famílias da Reforma Agrária no Brasil estão realizando nestes tempos da Covid-19. (…) Partilhar os produtos da terra para ajudar as famílias necessitadas das periferias das cidades é um sinal do Reino de Deus que gera solidariedade e comunhão fraterna.”

(…) “E neste dia dos agricultores, que o nosso Bom Deus proteja e abençoe todas as famílias que trabalham na terra e lutam pela partilha da terra e pelo cuidado de nossa casa comum!”  Cardeal Michael Czerny S. (1)

A Carta do Cardeal Czerny não menciona o MST, entretanto, a midia brasileira a publicou como se fosse endereçada ao MST.

Uma menção aos produtores rurais que sustentam todo o Brasil e outros países seria muito oportuna. Aguardemos. (2)

Se há movimento (sic) rejeitado no Brasil é o MST pelas depredações, invasões e até mortes na área rural. Ainda há tempo do Vaticano esclarecer que não está elogiando esses atos que beiram o terrorismo. Afinal o Brasil é o maior País católico da Terra.

***

Como a China elimina a Oposição: amputação sem anestesia

Na China, dirigida ditatorialmente pelo PCCh, é muito fácil silenciar a Oposição. Não se espera o “transitado e julgado”, nem sequer a condenação em 2a. Instância.

Basta que os opositores tenham saído às ruas, contra as violações do Acordo de 1984 entre o Reino Unido e Pequim, para serem “enquadrados” na nova Lei de Segurança Nacional. Enquadrados, e excluídos do pleito eleitoral.

Com uma canetada 12 líderes da Oposição foram amputados.(3)

***

A força do conservadorismo brasileiro: recristianizar o catolicismo

Artigo do Prof. Coppe Caldeira e Rodrigo Toniol põe em evidência a força do conservadorismo brasileiro: “Em termos teológicos, os grupos católicos que passaram a demonstrar alguma atuação mais contundente nos últimos anos no Brasil tomam para si a curiosa missão de recristianizar o catolicismo.”

“Recristianizar, nesse caso, é sinônimo de restaurar uma ordem perdida após a despressurização distensora com a modernidade levada pelo Concílio Vaticano 2º (1962-1965). A revolução teológica que se coloca no horizonte desses atores é a contrarrevolução, a restauração.”

De acordo! O que nós, conservadores católicos desejamos é a restauração da Ordem, a Contra Revolução — em oposição à modernidade e dessacralização da Igreja levada a cabo pelo Concílio Vaticano II. E, no campo temporal, a realização da civilização cristã.

A realização da profecia de Fátima: “Por fim, meu imaculado coração triunfará”.  https://ipco.org.br/a-forca-dos-catolicos-conservadores-os-ecos-da-historia-nela-reboam/

***

Uma Carta em gestação há 30 dias … nada espontânea

A Carta publicada por 152 bispos brasileiros (de um total de 479 membros) contra o governo Bolsonaro não foi nada espontânea.

“A articulação começou há cerca de um mês, com 25 bispos da ala mais progressista do episcopado, ligados a Dom Claudio Hummes e à região pan-amazônica”.

D. Cláudio Hummes, figura vedete do esquerdismo católico brasileiro, amigo e orientador de Lula…

http://www.ihu.unisinos.br/601346-os-bastidores-do-manifesto-de-152-bispos-contra-o-governo-bolsonaro

***

Aviso aos ingênuos: Xi Jinping (PCCh) é marxista-leninista

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, implorou às democracias que trabalhassem em conjunto para se defender contra ameaças expansivas colocadas pelo Partido Comunista Chinês (PCC), chamando-o de uma escolha entre “liberdade e tirania”.

“Nós, as nações livres do mundo, devemos induzir mudanças no comportamento do PCC de maneiras mais criativas e assertivas, porque as ações de Pequim ameaçam nosso povo e nossa prosperidade”, disse Pompeo durante um discurso na Biblioteca e Museu Presidencial Richard Nixon, na Califórnia. em 23 de julho.

“O mundo livre deve triunfar sobre essa nova tirania”, disse ele, descrevendo-a como a “missão do nosso tempo”.

Pompeo pediu aos americanos e aos países parceiros que reconheçam que o PCCh é fundamentalmente um regime marxista-leninista, dizendo que “a ideologia informa esse desejo de décadas por hegemonia global do comunismo chinês”.

“Com base nisso, os Estados Unidos devem abordar o regime do ponto de vista de “desconfiar e verificar”, disse ele, adaptando as famosas palavras (otimistas e entreguistas) do ex-presidente Ronald Reagan sobre negociações com a União Soviética, “confie, mas verifique”.

Não confie, desconfie: os marxistas não têm palavra nem honra a não ser a utilidade do PCCh.

https://www.theepochtimes.com/nations-must-choose-between-freedom-and-tyranny-in-stand-against-chinese-communism-pompeo_3435808.html


(1) https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-07/papa-francisco-envia-mensagem-familias-da-reforma-agraria-brasil.html

(2) https://revistaforum.com.br/noticias/deus-ama-quem-da-com-alegria-papa-francisco-envia-carta-de-agradecimento-ao-mst/

(3) https://ipco.org.br/como-o-pcch-silencia-os-opositores-hong-kong-cirurgia-sem-anestesia/

Deixe uma resposta