O neném, de um ano, gatinha pela sala desbravando novos mundos que lhe vão ampliando o conhecimento, aproveitando o descuido dos adultos engajados em animada conversa. Após alguns metros de percurso, dois buraquinhos numa tomada lhe atiçam a curiosidade.

O que será isso? É a pergunta que lhe vem ao espírito, imersa, é verdade, na nebulosidade mental própria à sua muito tenra idade. Que tal enfiar ali o dedo para apalpar e compreender do que se trata?

Zeloso, por uma segunda natureza, o olhar materno detecta a situação que ameaça o juveníssimo e intui a iminência de um acidente. Célere, ainda sentada, a mãe procura evitar o perigo.
Nãããooo. Não coloque o dedinho aí que você leva um choque.

Estacando e voltando seus olhos para a mãe, sem compreender direito, mas intuindo as palavras de advertência, olha de novo os buraquinhos da tomada e volta a olhar a fisionomia vigilante da mãe.

Desagradado pela interrupção da sua exploração, sobretudo movido pela curiosidade que o domina, o neném resolve continuar sua investida. Volta-se para os buraquinhos decidido a introduzir num deles o dedinho. Nova advertência, nova parada, nova recusa, nova tentativa.

A curiosidade invencível não o abandona, e ele não cede. “Vou colocar meu dedinho no buraquinho.” Resolve e avança.

Percebendo que suas advertências foram insuficientes, a mãe opta por empregar um recurso que poupe ao filho querido um desastre e lhe grave eficazmente o ensinamento na memória. Dá-lhe uma ponderada, mas não fictícia, palmada.

O neném chora (um choro nem sempre isento de tática psicológica), porém mais por perceber o desagrado da mãe do que pela dor do golpe.

Durante ulterior incursão, vê-se de frente aos dois buraquinhos. Vem a curiosidade, vem o desejo de introduzir o dedinho, mas vem também a lembrança da palmada. Ele desiste e se resigna a não introduzir o dedinho. Continua o seu caminho, ileso.

Por que ele conseguiu não colocar o dedinho na tomada?
A atitude da mãe indicando reprovação e zelo, somada à palmada (punição pela desobediência), deram-lhe uma força de auto domínio que ele não tinha. Além de incutir um senso de justiça verdadeiro, embora muito elementar.

Bendita palmada que, sendo equilibrada e justa, ajudou o pequeno a dominar-se e a vencer-se a si próprio.
Bendita a mãe que soube formar o seu filho ensinando-o a dominar-se e a dizer não a si mesmo, pois sem isso é impossível viver bem e ser bom. Esta mãe amou o seu filho.

Ninguém tem condições mais privilegiadas para fazer isso do que a mãe e o pai, no âmbito do lar. O governo jamaisconseguirá proporcionar aos pequenos um ensinamento de tal qualidade, tão eficaz.

A lei contra as palmadas introduz dentro de casa um “olhar soturno do governo” que ficará perpetuamente entre os pais e a criança como um protetor dela contra eles. Criará a impressão de que, no fundo, os pais são maus e o Estado é bom. Salta aos olhos que o verdadeiro dono dos filhos será o Estado.

Pasmo ao imaginar que o Estado, favorável ao aborto, vira protetor dos filhos contra os pais!

Aliás, já existem leis preconizando a permanência dos filhos doze horas na escola logo a partir dos 3 ou 4 anos de idade. É a formação estatal, comunitária, igualitária, que torna a família desnecessária e a transforma em mera “chocadeira” para novos cidadãos.

Assim, o ditatorial PNDH 3 vai sendo executado sub-repticiamente visando jogar o Brasil no comunismo mais radical. Não nos iludamos, estamos na rampa para o abismo.
É preciso ser herói e não deixar-se arrastar.

12 COMENTÁRIOS

  1. Urge levarmos essas considerações ao maior número de pessoas que não tem acesso às fontes esclarecedoras como este site, o que pode ser feito de muitas formas acessíveis à compreensão das classes trabalhadoras que não dispõem, na maioria das vezes, de um tempo para reflexão ou lazer, assoberbadas que vivem com problemas vários. Tenho notado uma indignação difusa contra o (des)governo paralela à ignorância da má fé que inspira medidas tão malignas, uma vez que a revolta é voltada contra a corrupção, a insegurança, os juros, os transportes, o ensino, a assistência médica etc., imputando-se aos políticos a razão de todas as mazelas, o que não deixa de ser verdade. É preciso alerta-las para a existência de uma inteligência diabólica amparada por recursos inesgotáveis com o objetivo de destruir nossa Terra da Santa Cruz, objeto da cobiça de uma potência ferida mas ainda viva e atuante e que age sub-repticiamente como um camaleão, metamorfoseando-se nas mais diversas formas, mas distilando o mesmo e eterno veneno do materialismo, corrompendo os costumes com vista a destruição da família célula mater da nação. É bem verdade que estão procurando chifre em cabeça de cavalo e que ainda vão chorar em vão quando tiverem que suportar as consequências de seus nefandos intentos.

  2. o problema nessa historia toda chama-se “cara de pau” como um estado governado por um partido promiscuo , libertino, lesa patria, como um estado formado por instituiçoes corruptas, trambiqueiras, inoperantes, e negativades mais inerentes a esse sistema ditadorial travestido de democracia, se acha com moral de exigir , impor ao cidadão , cobrar da sociedade correção se o mesmo não mostra nada que pareça honestidade, hombridade. como um estado bandido deste pode exigir e impor algo a seus financiadores.. o povo. … tá na hora do povo dar um basta nesta bandalheira…..

  3. Querida, uma gestante do primeiro filho foi ao médico e perguntou a ele:

    “Doutor, quando devo inciciar a educação do meu filho?”
    O médico respondeu com outra pergunta:
    “Há quanto tempo esta gravida?”
    “Uns sete meses”, disse a mãezinha.
    Então a senhora está pelo menos um ano atrasada.

    Esta passagem se encontra no livro Espírito das Leis, de Montesquieu.

    O que se vê é (falta?) educação dos pais nem sempre adequada às varias situações que envolvem a criança. Nem sempre se está suficientemente preparado para educá-los, a menos que tanham regras claras de que na familia existem respeito, dialogo, abertura a questões e ajuda ou apoio moral ao que for correto aos filhos.
    Há quem permite a filha dormir com o namorado, entre outras situações em que se fica com receio de orientar os filhos. E depois vem o governo interferir na educação dos filhos.

  4. Estes dias, na igrejinha perto de casa, presenciei um acontecimento que a meu ver foi absurdo. Os avós (pela aparencia creio que eram avós) chamam a atenção do garotinho de mais ou menos uns 4 anos e este responde em tom alto: mi solta! mi solta! vô ti leva na polícia, vô da parte di você!!!!! Fico pensando o que vai ser deste garotinho daqui a alguns anos!!!! Será que o senhor presidente não gostaria de adotá-lo? Afinal, ele parece tão obediente às suas ”leis anti-palmadas”!!!!

  5. Parabéns Marcos Luiz pelo brilhante artigo. Conseguiu ir no cerne da questão com precisão cirúrgica. Deus continue iluminando e encorajando em sua missão.
    Forte abraço.

  6. Olá,

    É um belo artigo, corajoso e sensato. Parabéns!

    Vou destacar um trecho:

    “Bendita palmada que, sendo equilibrada e justa…
    Bendita a mãe que soube formar o seu filho…”

    Olha, minha mãe muito me amou, mesmo quando precisou me bater.

    Foi com abnegação que ela me sustentou e me educou em plena favela onde morávamos.

    Além dos valores que transmitia verbalmente, ela também utilizou cintas e chinelos para me corrigir, para afastar este filho da criminalidade e do tráfico.

    Sim, eu apanhei! E não foi palmadinha não.

    Só que funcionou muito bem: estudei, tenho trabalho honesto, formei familia, mudei… progredí na vida.

    Hoje, dou graças a Deus pelas surras e não vou admitir que chamem minha mãe de criminosa.

    Cada caso é um caso, é claro, mas é por isso mesmo que pergunto àqueles que condenam a mãe zelosa que bate:

    – Vocês estão na pêle dela? Ou do filho dela?
    – Como sabem o que é melhor no caso deles?
    – Quem lhes concedeu autoridade para julgar uma mãe?

    Deixem cada mãe decidir, isto é o mais sensato a se fazer e já há lei suficiente para coibir abusos, não precisamos deste projeto “antipalmada” que está no congresso.

    Aliás, Atenção:
    ==========

    Foi criado um abaixo-assinado contra este projeto de lei que criminaliza as mães que disciplinam:

    http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6564

    Lembrem-se de assinar, é importante.

    Abraço.

  7. O exemplo da mãe vigilante e o menino curioso são o cotidiano de uma família, mas vem o Estado querer meter o dedo (muitas vezes sujo) nessa relação perfeita que Deus criou.

  8. Por favor doutos e respeitaveis articulistas

    Saudações!

    Que em bom senso e pragmaticamente façam a devida diferenciação semantica e lógica entre os termos COMUNISMO e SOCIALISMO, antes de mais nada em seus textos, que são teorias politicas diversas e opostas, tanto quanto DEMOCRACIA idem.

    Para que no calor das paixões e retoricas politicas da temática discutida nao fiquem os leitores leigos confusos quanto a conceituação exata e correta da mesma e saibam diferenciar e não somente induzam a satanização ou elevação aos cumes da gloria de programas ditos sociais tais como PNDH-3 etc. tao em voga na atualidade politica da Nação.

    Sem extremismos ou parcialidades inocuas,pois a dura e crua REALIDADE DOS FATOS, comprovados pela Historia da Humanidade a milenios simplesmente aceitemos ou não tal fato real, nos prova indubitavelmente sem retoricas que TODOS os sistemas politicos tem sua criação, ascensão e queda.

    E nem mesmo o tão propalado sistema politico dito “COMUNISTA” e ou “SOCIALISTA moreno nacional “e demais neo teorias politicas anacronicas defendidas por apaniguados do Poder temporal podera sobreviver a REALIDADE da sociedade global em que se vive.

    A realidade dos fatos Economicos reflete-se insofismavelmente no Politico e nunca inversamente, pois o custo social de tais ditas aventuras politicas de ASSISTENCIALISMO ESTATAL não se perpetuara AD ETERNUM em troca de votos, como querem os defensores de tais modelos anacronicos de controle social conivente a seus mesquinhos interesses pessoais e penerização de estadia no PODER,

    E vivendo de suas benesses e mordomias de praxe, em detrimento de milhoes de pagadores de carga tributária massacrante, que resultara fatalmente em convulsoes sociais pelo obvio mais cedo ou mais tarde, assim nos ensina o bom senso e a Historia Humana.

    Afinal a bem da verdade, nunca se discutem os reais Custos Economicos e Financeiros de tais aventuras sociais e ditos “movimentos sociais” e seus apaniguados e defensores aéticos que nada produzem, além de discursos retoricos vazios em forma e conteúdo com base na MENTIRA e sofisma da realidade.

    Ex, De que vivera em breve, ou seja proxima década, a NAÇÃO, caso o produtivo e eficaz modelo de AGRONEGOCIO seja defenestrado da produção de ALIMENTOS vitais a sobrevivencia humana e social da Nação?

    Em prol de pseuda REFORMA AGRARIA, sob égide movimentos sociais que controlam milhares de miseraveis como massa de manobra?

    Para alimentar os milhoes de cidadões famintos e miseraveis que certmente herdarão a TERRA varonil, onde habitaram nossos antepassados e na qual pisamos atualmente e que legaremos a nossos netos e sucessores no restante do século atual.???

    Esta é a pergunta que não quer calar!

    Tudo tem um custo real na vida real, e certamente nos pagadores de impostos, e amioria silenciosa, pagaremos a fatura e o preço pela inepcia e inconsequencia de nosso descaso pela causa e incorreta gestão do bem e reais interesses públicos por gestores de ocasião nomeados ao prazer de grupos do PODER temporal ,diante da imensa arrecadação fiscal atual…

    Onde esta então a tao decantada TRANSPARENCIA de gestão atual no modelo politico nacional????

    Porque manter convenientemente em contra senso logico o “ad eternum” discurso vazio da farsa de alto custo social elevado do Deficit das Contas da Previdencia Social????…

    Porque então e a bem da verdade, naõ se faz uma AUDITORIA PUBLICA de tal deficit sob égide do TCU?

    Para que a VERDADE contabil e fria dos números apareça finalmente e MENTIRA termine, e que seja clara aos cidadões que mantem com seus impostos e contribuiçoes previdenciarias o sistema atual e seu modelo de gestão????

    Lógicamente não ha interesse dos bem pagos membros do Congresso Nacional que decidem o orçamento global da União, os fatos assim nos comprova!!!

    Salve, Salve Terra de Santa Cruz!!!!!, n

    Nicho eleitoral de tais “Senhores da Verdade” e de passados obscuros e extremistas de luta armada e odios politicos contra o Estado, no qual agora na contramão da Historia querem manterem-se nos pinacros da Gloria e eternizados por meio de populismo sustentado em politicas suicidas de controle social no PODER TEMPORAL

    Sob aplausos dos insensatos e parasitas sociais bem conhecidos formadores de opinião de tais ditas e aplaudidas “lideranças politicas de ESQUERDA” ,processados civel e criminalmente na Justiça terrena, e que se beneficiam de tais politicas publicas sem mais comentarios como nos comprovam os Fatos.

    O velho ditado do tempo da vovó nos ensina que:

    Casa onde enão ha Pão todos discutem e ninguem tem Razão!

    Que fique consignado meu protesto veemente contra tal soturna realidade social e economica, que se acerca celeremente e subrepticiamente de nosso meio social e suas desastrosas consequencias paternalistas inconsequentes em plena segunda década do século 21,e infelizmente e desgraçadamente na contramão da História!!!!

    Finalmente quem viver vera!! E que Deus nos proteja!!!

    NOS PAGAREMOS O ALTO PREÇO DE NOSSA INCÚRIA!!!!!

    E ainda fala-se INSENSATAMENTE na atual PEC DA FELICIDADE!!!!

    Tragicomico, a Felicidade por decreto do dono temporal do PODER!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome