Plinio Corrêa de Oliveira

Comentando… O General von Ludendorff escolheu…

Legionário, 12 de dezembro de 1937, N. 274, pag. 2

Publicou o “Legionário” há algum tempo o resumo de um artigo do general Ludendorff, no qual o autor anunciava que o mundo devia escolher entre o Catolicismo e a concepção filosófica de sua esposa, Mathilde Ludendorff. Para o general, a salvação da humanidade e dos homens estava evidentemente na escolha da filosofia de Frau Mathilde!

Agora o ilustre cabo de guerra enfermou gravemente. Mesmo aos valorosos militares, adversários da Igreja e materialistas extremados, o mundo costuma ser ingrato e não lhes poupa os males físicos. Não os priva das doenças e também não lhes dá o conforto e a consolação desejados. A consequência foi que o bravo militar teve que escolher. E um telegrama de 1º do corrente, nos diz qual foi sua escolha.

MUNICH. 1 (U.P.) — “O marechal von Ludendorff está sendo atendido por freiras católicas, que o servem como enfermeiras… etc.”

São as grandes vinganças da odiosa e detestada Igreja Católica que o Marechal pusera em posição de inferioridade quando confrontada com a filosofia da senhora Ludendorff. Convém não esquecer que a Igreja é eterna e divina e Mathilde Ludendorff é apenas a esposa de um Marechal do Exército germânico!

Deixe uma resposta